Ir para o conteúdo

Motta

Voltar a Crônicas do Motta
Tela cheia

A patética história da gerente

22 de Dezembro de 2014, 13:56 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Visualizado 17 vezes
Essa história da gerente Venina resume o que tem sido o caso Petrobras: os ladrões da empresa, pegos depois de anos de malfeitorias, fazem agora de tudo para se safar das merecidas punições, e uma tática que tem se mostrado eficaz é envolver nos seus assaltos, como cúmplices, pessoas ligadas ao PT e ao governo federal.
As afirmações da moça são patéticas. 
A cada entrevista, a cada declaração, se contrapõem fatos que mostram quem ela é na realidade - as suas lorotas não se sustentam um dia sequer.

Nem mesmo a proteção férrea que os jornalões vêm dando a ela é capaz de blindá-la, tal o grau de impostura de suas afirmações.
Acredita apenas quem quer acreditar nas suas fantasias.
Está mais do que evidente que Venina fazia parte do esquema do delator Costa. E que seus ataques a diretores e à presidenta da empresa, Graça Foster, não passam de uma tentativa desesperada de não se tornar ré do inquérito que investiga a corrupção na empresa.
Triste é ver o papel que a imprensa desempenha, tratando a gerente quase como uma heroína, deixando de ao menos verificar a veracidade de suas declarações.
Mas todos já sabemos de que lado estão os jornalões. 
Não é do lado da Petrobras, nem do governo trabalhista e muito menos dos interesses do povo.
Também já sabemos que vender propaganda como jornalismo não é algo novo nem no Brasil nem em outros países.
De toda forma, é triste constatar que uma empresa do porte da Petrobras, indubitavelmente a mais importante do país e da região, seja alvo de tanto achincalhe por parte de gente tão desqualificada.
A Petrobras não pertence a nenhum partido político nem a um governo, mas sim a toda nação. 
Ela deveria ser protegida e não atacada.
E aqueles que a roubaram ao longo desses anos, severamente punidos.
O que se vê, porém, é o oposto disso tudo - os ladrões viram heróis, os honestos são acusados e condenados sem sequer terem direito de se defender.


Fonte: http://cronicasdomotta.blogspot.com/2014/12/a-patetica-historia-da-gerente.html

Motta

0 comunidades

Nenhum(a)