Ir para o conteúdo

Motta

Voltar a Segundo Clichê
Tela cheia

Massacre de Realengo inspira livro sobre amizade

9 de Abril de 2019, 10:13 , por segundo clichê - | No one following this article yet.
Visualizado 16 vezes

"O Pior Dia de Todos" é um romance terno e perturbador, uma ficção criada a partir de um dia trágico, que realmente aconteceu – o Massacre de Realengo, como ficou conhecido o atentado a uma escola do subúrbio do Rio, em que um ex-aluno matou 12 estudantes, a maioria meninas, em abril de 2011. Não é um livro sobre o massacre, mas sobre a amizade. Escrito por Daniela Kopsch, jornalista que cobriu o episódio, "O Pior Dia de Todos" não é um livro sobre aquelas mortes, mas aquelas vidas.

Malu e Natália, as duas primas que protagonizam a história, revelam o que é ser menina neste país, alimentando grandes esperanças quando é sempre iminente o risco de se perder tudo. A tragédia do Realengo, a maior já ocorrida numa escola brasileira, comoveu o país em abril de 2011 – quando vivíamos uma euforia econômica, o acesso à educação começava a transformar uma geração e estávamos todos otimistas. Oito anos depois, mudou o país, mudamos nós – e este livro, como só as narrativas mais originais conseguem, pretende transformar um relato em material sólido, capaz de perdurar por mais tempo.

Com estrutura aparentemente simples, a obra nos apresenta um mundo difuso de preconceitos, desejos e limitações de forma crua e clara. Por meio de suspensões, silêncios e outros recursos sutis da linguagem, foge da pieguice para nos capturar com inteligência e emoção. Daniela Kopsch faz uma estreia surpreendente, alvissareira, quando livros e meninas vivem momento tão adverso no país.

Daniela nasceu em Piçarras, pequena cidade do litoral de Santa Catarina, em 1987, e hoje mora no Rio de Janeiro – onde trabalha como repórter e redatora para veículos como Canal Futura, Editora Abril e HuffPost. Formada em Jornalismo pela PUC, em Curitiba, especializou-se em literatura na UFRJ, no Rio. "O Pior Dia de Todos" é sua estreia na ficção.
Fonte: http://segundocliche.blogspot.com/2019/04/massacre-de-realengo-inspira-livro.html

Motta

0 comunidades

Nenhum(a)