Ir para o conteúdo

Max

Voltar a Blog
Tela cheia

Suécia: em caso de crise ou de guerra...

24 de Maio de 2018, 14:30 , por Informação Incorrecta - | No one following this article yet.
Visualizado 82 vezes
O governo sueco começou a enviar uma brochura a todas as 4.8 milhões de famílias do País para informar a população, pela primeira vez em mais de meio século, sobre o que fazer em caso de guerra.

Om krisen eller kriget kommer ("Se chegar a crise ou a guerra") é o título da publicação não propriamente optimista que explica como garantir as necessidades básicas, como comida, água e calor, o significado dos sinais de alerta, onde encontrar abrigos anti-atómicos (nada menos) e como contribuir para a "defesa total" da Suécia.

O livrete de 20 páginas, ilustrado com imagens de aviões de guerra e famílias que fogem das suas casas, também prepara a população para perigos como ataques ciberterroristas e mudanças climáticas, além dedicar uma página à identificação de notícias falsas.

Reza a brochura:
Embora a Suécia seja mais segura do que muitos outros Países, ainda existem ameaças à nossa segurança e independência. Se você estiver preparado, ajude a melhorar a capacidade do País em lidar com a tensão severa.
Folhetos semelhantes foram distribuídos pela primeira vez na Suécia neutral em 1943, no auge da Segunda Guerra Mundial. Actualizações foram regularmente fornecidas ao público até 1961, depois apenas para funcionários do governo local e nacional até 1991.

Explica Dan Eliasson, da agência civil sueca responsável pelo projecto:
A sociedade é vulnerável, temos que nós preparar como indivíduos. Há também uma falta de informação em termos de conselhos concretos, que pretendemos fornecer.
A publicação surge quando, na Suécia, o debate sobre a segurança e sobre a possibilidade de ingressar na NATO ficaram mais intensos, após a anexação da Crimeia por parte da Rússia em 2014 e as recentes incursões no espaço aéreo e nas águas territoriais suecas de aviões e submarinos de Moscovo.

O país começou a reverter os cortes nos gastos militares: no ano passado, organizou os seus maiores exercícios militares em quase um quarto de século, reintroduziu o recrutamento militar e revelou planos conjuntos com a Dinamarca para combater ataques cibernéticos e desinformação.

O folheto aconselha as pessoas a pensar em como lidar com a falta de aquecimento, comida, água, correio eletrónico, telefones celulares e internet. Também aconselha verificar sempre as fontes das informações, alertando que "Estados e organizações já estão a tentar influenciar os nossos valores e a nossa maneira de actuar [...] e reduzir nossa capacidade de recuperação e disposição para nós defender".

Uma página detalhada sobre "conselhos caseiros" incita a população a estocar garrafas de água, roupa, sacos de dormir e "alimentos não perecíveis, que podem ser preparados rapidamente e requerem pouca água". Em caso de conflito armado, diz que "todos são obrigados a contribuir e todos são necessários" para a "defesa total" da Suécia: qualquer pessoa entre 16 e 70 anos "pode ​​ser chamada para ajudar no caso de uma ameaça de guerra ou de guerra real".

A Suécia não está envolvida numa guerra há mais de 200 anos. O último conflito é de 1814, na Guerra Sueco-Norueguesa, quando a Suécia atacou a Noruega para impedir que este País pudesse tornar-se totalmente independente. No mesmo ano foi assinada a paz, com os dois Países a formar uma união que foi dissolvida de forma pacífica em 1905. Coisas de nórdicos.

Agora a ameaça duma guerra parece tornar-se mais real e a Suécia avisa: caso seja atacada "nunca desistiremos. Toda a informação que diz que a resistência deve cessar é falsa".

Gente pragmática estes Suecos: o ar que tira não é dos melhores e eles preparam-se. Não está errado. A dúvida é: não estão em guerra há 200 anos e querem entrar na NATO? Qual o problema? Um excesso de balas nos armazéns? Gente pragmática, sem dúvida, mas é o timing que preocupa: não parece a melhor altura para iniciar certas frequentações...


Ipse dixit.

Fontes: The Guardian, Viktig Information Till Sveriges Invânare - Om krisen eller kriget kommer (ficheiro Pdf, sueco).

Imagens originais da brochura

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/InformaoIncorrecta/~3/Iq5UT7BY8X0/suecia-em-caso-de-crise-ou-de-guerra.html