Ir para o conteúdo

Motta

Voltar a Segundo Clichê
Tela cheia

Deitada, em pé, mulher tem é que trabalhar

1 de Outubro de 2018, 10:25 , por segundo clichê - | No one following this article yet.
Visualizado 21 vezes

Carlos Motta

Vinícius de Moraes, todos sabem, é um dos maiores poetas líricos do país e um dos mais afiados letristas da música popular brasileira, na linha de frente da modernização de sua estética. Fora isso, combateu como pôde na frente política e se opôs firmemente à ditadura militar.

O lado romântico do "poetinha" é tão forte que obscureceu o restante de sua produção. Mas ela, principalmente seus versos voltados à temática social, é poderosa. Vide, só para ficar no exemplo mais notório, o poema "Operário em Construção":

"Era ele que erguia casas 
Onde antes só havia chão. 
Como um pássaro sem asas 
Ele subia com as casas 
Que lhe brotavam da mão. 
Mas tudo desconhecia 
De sua grande missão: 
Não sabia, por exemplo 
Que a casa de um homem é um templo 
Um templo sem religião 
Como tampouco sabia 
Que a casa que ele fazia 
Sendo a sua liberdade 
Era a sua escravidão. 
(...)"

Na música popular, Vinícius cantou de tudo e de todos os modos. 

A mulher, tema constante em sua obra, foi poetizada como deusa e como mortal, como musa e como igual.

Em parceria com Caros Lyra, um dos pilares da bossa nova e compositor de raro talento, Vinícius fez, em 1964, ano da gloriosa, "Maria Moita", retrato da mulher escravizada, mas que sabe de seu valor e do por quê de sua condição - retrato da mulher que, graças à luta dura e incessante, vem a cada dia ampliando seu espaço na sociedade, como essas que ergueram, aos milhões, suas vozes contra o fascismo que as despreza e humilha.

https://www.youtube.com/watch?v=ZMzvWTewCkE

Nasci lá na Bahia
De mucama com feitor
Meu pai dormia em cama
Minha mãe no pisador
Meu pai só dizia assim, venha cá
Minha mãe dizia sim, sem falar
Mulher que fala muito perde logo seu amor
Deus fez primeiro o homem
A mulher nasceu depois
Por isso é que a mulher
Trabalha sempre pelos dois
Homem acaba de chegar, tá com fome
A mulher tem que olhar pelo homem
E é deitada, em pé, mulher tem é que trabalhar
O rico acorda tarde, já começa resingar
O pobre acorda cedo, já começa trabalhar
Vou pedir ao meu babalorixá
Pra fazer uma oração pra Xangô
Pra por pra trabalhar
Gente que nunca trabalhou
Fonte: http://segundocliche.blogspot.com/2018/10/deitada-em-pe-mulher-tem-e-que-trabalhar.html

Motta

0 comunidades

Nenhum(a)