Ir para o conteúdo

Motta

Voltar a Segundo Clichê
Tela cheia

Projeto pretende retomar carreira da "Deusa Negra do Samba Rock"

15 de Março de 2019, 10:14 , por segundo clichê - | No one following this article yet.
Visualizado 62 vezes

O Coletivo Sindicato do Samba, que reúne sambistas, músicos, produtores, jornalistas e pesquisadores da música popular brasileira, depois de auxiliar o Bloco Amigos do Wilson Alicate a concretizar o projeto que tornou viável, por meio de financiamento coletivo, a gravação do CD "Tá com Medo Tabaréu?", último trabalho de Wilson Moreira, morto no ano passado, está agora tentando arrecadar recursos para a gravação de um álbum com a cantora e compositora Geovana, que ficou conhecida na década de 70 do século passado como "A Deusa Negra do Samba Rock".

O disco resultante do projeto, "Geovana/Brilha Sol",  terá repertório de músicas inéditas e autorais. Dessa maneira, o principal objetivo do projeto é lançar e reintroduzir a sambista Geovana ao cenário musical, depois de mais 30 anos depois de seu último trabalho e longe dos estúdios.

Conhecida nas décadas de 1970 e 80 por seu talento como compositora, Maria Teresa Gomes nasceu na Tijuca, no Rio de Janeiro, no ano de 1948 e ficou conhecida artisticamente como Geovana. Cresceu no Morro do Laboriaux, na Rocinha, e aprendeu com a família os toques do candomblé, seguindo no caminho da música e despontando como vencedora na Bienal do Samba com a música de sua autoria "Pisa Nesse Chão comFforça", no ano de 1971.

Geovana ficou conhecida por ser "A Deusa Negra do Samba Rock" a partir do sucesso do seu primeiro LP, gravado em 1975, "Quem Tem Carinho me Leva". Ao longo da sua trajetória, a artista teve músicas gravadas por nomes importantes como, por exemplo, Clara Nunes, Wilson Simonal e Martinho da Vila, e participou de importantes momentos históricos como os encontros e apresentações do Teatro Opinião, no Rio de Janeiro, no fim da década de 1960.

São de sua autoria clássicos do cancioneiro popular como "Irene", canção que ganhou fama na interpretação do conjunto Fundo de Quintal, e "Beijo Sabor Cerejeira", um samba rock do qual Geovana se tornou uma referência, assim como do partido alto, subgênero do samba.

Depois da gravação do seu segundo trabalho solo, em 1987, Geovana caiu no esquecimento e ostracismo. No início dos anos 2000, a cantora mudou-se para São Paulo, onde começou a trabalhar como segurança numa casa noturna no centro da cidade. Foi neste período que a compositora restabeleceu laços e se aproximou do Batalhão da Vagabundagem, movimento de samba paulistano, e também do Coletivo Sindicato do Samba, grupo que iniciou um processo de reestruturação pessoal e da carreira de Geovana.

Geovana nunca deixou de compor. Dessa maneira, após mais de 30 anos longe dos estúdios e com 70 anos de vida, a compositora tem muito para mostrar. E é justamente desse processo que nasceu o projeto Brilha Sol, que reúne músicas inéditas e tem previsão para lançamento em junho de 2019, quando a cantora celebra aniversário.

O trabalho contará com o apoio dos músicos do Conjunto Tataruê, grupo que acompanha Geovana nos últimos anos, e também terá participações especiais de nomes consagrados e importantes da música brasileira, como Adelzon Alves, Fabiana Cozza, Luiz Grande e Curumin, entre outros.

Por ser um trabalho independente e sem nenhum tipo de apoio, o projeto "Brilha Sol" viu no modelo de financiamento coletivo a saída para concretizar e realizar a gravação do novo CD de Geovana. As contribuições partem de R$ 15 e vão até R$ 15 mil e cada uma delas oferece um pacote de contrapartidas, com presentes, prendas e experiências únicas e especiais.

A campanha só é bem sucedida se a meta mínima for atingida. Caso contrário, todo valor arrecadado é devolvido aos benfeitores e benfeitoras.

O Coletivo Sindicato do Samba nasceu em 2012 e reúne sambistas, músicos, produtores, jornalistas e pesquisadores da música popular brasileira que lutam pela valorização dos mestres e mestras da cultura popular. Desse modo, o principal objetivo do movimento é valorizar, promover e acompanhar os velhos compositores e compositoras que estão vivos.

O endereço do projeto Geovana/Brilha Sol é:

benfeitoria.com/GeovanaBrilhaSol?ref=benfeitoria-pesquisa-projetos
Fonte: http://segundocliche.blogspot.com/2019/03/projeto-quer-retomar-carreira-da-deusa.html

Motta

0 comunidades

Nenhum(a)