Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

Criatividade gera fonte de renda e movimenta a economia no Brasil

17 de Janeiro de 2016, 15:39 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 45 vezes

As atividades da economia criativa estão baseadas no conhecimento e produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico

Por Redação – do Rio de Janeiro:

Com a retração na economia brasileira, a palavra de ordem para os empreendedores enfrentarem este momento é adaptação. Um dos temas mais comentados por artistas, empresários entre outros profissionais é a economia criativa, um termo criado para nomear modelos de negócio ou gestão que tem origem em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos com vistas à geração de trabalho e renda.

economia
O foco da economia criativa está no potencial individual ou coletivo para produzir bens e serviços

O foco da economia criativa está no potencial individual ou coletivo para produzir bens e serviços criativos. Segundo as Nações Unidas, as atividades do setor estão baseadas no conhecimento e produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico.

De acordo com Fabio Neves, músico e empresário, sócio-diretor da Pinho Brasil Projetos Culturais e Gestão do Conhecimento, já “há estudos e estimativas que mostram que a economia criativa é responsável por uma participação considerável das riquezas no Brasil e em outros países”.

– Publicações da Organização Mundial do Trabalho (OIT) e do Ministério da Cultura, por exemplo, apontam que o crescimento deste setor no Brasil é maior que o do próprio PIB e concentra uma média salarial superior à média nacional. Para além das constatações de renda e produção de riquezas geradas pelo setor, acredito que a economia criativa terá uma participação crescente na economia brasileira – disse Neves.

– Tendo em vista que o seu insumo principal – a criatividade – tende a ser absorvido com mais propriedade por empresas dos mais diversos ramos produtivos. Assim, podemos considerar que a economia criativa será potencialmente a principal alternativa de geração de renda e emprego em larga escala, bem como um dos principais eixos econômicos de produção de riquezas no país – explicou Fabio que ao lado da jornalista Liane Varsano ministra o curso Elaboração de Projetos Culturais para Editais e Leis de Fomento.

O curso tem como objetivo capacitar os alunos a organizarem as informações técnicas relacionadas aos seus projetos artísticos. Ainda segundo Fabio Neves, “a capacitação é imperativa para o profissional que quer se manter no mercado”.

– Essa capacitação tem se tornado uma exigência constante e também uma questão complexa, tendo em vista que o conhecimento e as experiências profissionais precisam ser aprofundados não somente sob o foco de um tema especializado. O profissional criativo precisa dominar diferentes assuntos que poderão impactar diretamente na sua atividade, dentre leis, questões culturais, fiscais, ambientais, sociais, dentre outras. Precisamos dominar a “gestão do conhecimento” para decidir estrategicamente os caminhos que escolheremos seguir. Um dos caminhos potenciais é a prospecção de financiamento e parceiros através das leis de fomento e dos editais direcionados ao setor – disse.

Mas, será que todos os artistas e profissionais desta área precisam se tornar empresários? Para Daniel Zandoná, idealizador e diretor da Colaborativa, isso nao é uma verdade absoluta, “mas é fundamental que artistas e profissionais busquem conhecimento para fazer a gestão de suas carreiras”.

– Desta forma, mais do que tentar transformar um artista em empresário, é factível estimular a discussão e reflexão sobre a possibilidade de enxergar a carreira artística ou criativa como um negócio – afirmou.

A Pinho Brasil e a Colaborativa realizam em parceria vários cursos voltados para a economia criativa. Confira os próximos cursos que serão realizados no Rio de Janeiro:

Fevereiro – Curso de Elaboração de Projetos Culturais para Editais e Leis de Fomento ( Ainda com vagas)
Abril – Curso Autogestão na Produção Musical
Abril /Junho / outubro – Oficina “O Corpo na Música – Uma visão para o aprimoramento da execução musical”
Setembro – Curso Tecnologias de Gestão em Negócios Criativos


Fonte: http://www.correiodobrasil.com.br/criatividade-gera-fonte-de-renda-e-movimenta-a-economia-no-brasil/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias