Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo

Opinião

29 de Novembro de 2015, 12:10 , por Blogoosfero - | No one following this article yet.

Um segredo diplomático entre o Brasil e Israel

18 de Janeiro de 2016, 14:32, por Jornal Correio do Brasil

Por Moisés Rabinovici, de São Paulo:

O sabor de contar um segredo bem guardado
O sabor de contar um segredo bem guardado

O segredinho diplomático que esqueci por 34 anos pode agora ser revelado. Nem é tão importante assim, mas revelador das relações “envergonhadas” ou embaraçosas entre o Brasil e Israel.

download

Senti-me desobrigado com a confidencialidade ao ler nas memórias do embaixador brasileiro em Tel-Aviv, Vasco Mariz, o relato do que me pediu, em segredo, em 1982, em sua casa de Herzilya.02VascoMarizBastidoresDiplom

Preocupado, o embaixador Mariz, renomado musicólogo, contou que o decano dos embaixadores em Israel, o americano Samuel Lewis, estava voltando para os Estados Unidos, chamado para assumir o posto de assistente direto do secretário do Departamento de Estado, Alexander Haig.

“Então, serei eu o decano. Já pensou?” – ele perguntou.

O decano é convidado permanente a todas as recepções oficiais do governo, faz discursos e ganha muita visibilidade. Aí o problema: ser destaque em Israel não era do interesse do Itamaraty e exporia o Brasil ante seus amigos árabes.

“Já pensou o Brasil fazendo as honras ao primeiro-ministro sul-africano Pieter Willem Botha, um símbolo do apartheid?”

O que o embaixador Mariz queria era uma notícia de que ele deveria ser o próximo decano em Israel. Assim foi publicado. O Itamaraty agiu mais que rapidamente, trazendo-o de volta ao Brasil. Amigos como Moshe Dayan, Yitzhak Rabin e jornalistas israelenses lamentaram a partida. O ex-chanceler Abba Eban soube dessa saída à francesa e a deplorou em um livro.

Foi, literalmente, uma saída à francesa. Da mesma forma como o americano Lewis informou a Mariz do decanato que lhe caberia, Mariz ligou para o embaixador francês Marc Bonnefous, o terceiro da lista dos mais antigos.

“Vou falar hoje mesmo com Paris” — disse-lhe Marc, alarmado.

A fila andou para o quarto potencial decano, o embaixador da Suíça. Já ao telefone com Mariz, ele afirmou: “Impossível! Os interesses bancários suíços vão exigir que saía também”. Com o quinto embaixador, o da África do Sul, não houve problema algum. Ao contrário, ele até ficou contente, porque as relações entre os dois países iam muito bem.

O Brasil sempre se manteve low profile nas relações com Israel. Não mais, desde Oswaldo Aranha, que presidiu a Assembleia Geral da ONU que votou a partilha da Palestina, em 1947, um brasileiro teve algum protagonismo entre os israelenses. A não ser cantores. Em suas memórias, o embaixador Mariz não conta que pediu a notícia no jornal, que era de verdade uma notícia, não um favor, mas que falou diretamente com o chanceler Saraiva Guerreiro.

15217431

Moisés Rabinovici, jornalista e grande repórter, correspondente durante muitos anos do Estadão em Israel, redator da Agência Estado, diretor dez anos do Diário do Comércio de São Paulo, até o fechamento da edição papel do jornal pela Associação Comercial de São Paulo.

Direto da Redação é um fórum de debates editado pelo jornalista Rui Martins.



MPSP pede ao Passe Livre divulgação prévia do percurso de protestos

18 de Janeiro de 2016, 13:45, por Jornal Correio do Brasil

 

Segundo Márcio Rosa, o movimento manifestou disposição de comunicar qual será o trajeto previamente

Por Redação, com ABr – de São Paulo:

Representantes do Movimento Passe Livre (MPL) compareceram nesta segunda-feira à reunião convocada pelo Ministério Público do Estado de São Paulo para tratar do prévio comunicado sobre o trajeto das manifestações feitas pelo grupo para protestar contra o aumento da tarifa do transporte público, que passou de R$ 3,50 para R$ 3,80.

A primeira parte da reunião foi com dois integrantes do MPL, Viliane Pinheiro e Diego Soares, e a segunda, com representantes do governo estadual e da prefeitura de São Paulo. Na última quinta-feira, foi marcada uma reunião para tratar do tema, mas o MPL não enviou representantes.

– O trajeto de cada manifestação envolve uma tática diferente em cada ato, e vamos avaliar isso durante o período. Nesta terça-feira faremos uma manifestação e será anunciado. Vamos analisar o que está acontecendo no momento. Como somos um movimento que luta pelo transporte, e isso atende a várias categorias, não queremos decidir nada sozinhos. Decidimos com todos, e isso demanda tempo – disse Viliane.

Segundo Viliane, o trajeto não é um problema porque, durante as manifestações de 2013, o movimento avisou à polícia sobre o percurso, 40 minutos antes, e a organização foi feita pela polícia. “Achamos que o estado e a prefeitura querem desviar o foco do aumento abusivo da tarifa feito em plena crise econômica. Somos um movimento que milita pelo transporte e então aproveitamos o ensejo para cobrar posição e ação sobre a falta de transporte de qualidade.”

O promotor de Justiça do Estado de São Paulo Márcio Elias Rosa disse ter feito um apelo aos dois representantes do MPL para que, daqui em diante, as manifestações sejam precedidas de ampla divulgação do horário, local e trajeto. “Já temos o compromisso da prefeitura e do governo do estado de respeitar o direito de manifestação para evitar incidentes. O evento da quinta-feira mostrou que, quando há comunicação, o risco de incidentes é minimizado”, afirmou o promotor.

Segundo Márcio Rosa, o movimento manifestou disposição de comunicar qual será o trajeto previamente. “Como o MPL não é uma entidade constituída formalmente, eles argumentaram que não podem garantir que isso aconteça em todas as ocasiões, mas há disposição das lideranças para que isso ocorra.”

Segundo Márcio Rosa, o movimento manifestou disposição de comunicar qual será o trajeto previamente
Segundo Márcio Rosa, o movimento manifestou disposição de comunicar qual será o trajeto previamente

Sobre a recomendação de que o governo libere as catracas do Metrô para os manifestantes ao final do ato, ele reiterou que qualquer determinação desse tipo passa pela prévia comunicação sobre as manifestações para que as administrações públicas se adaptem para evitar situações de confinamento e confronto.

O promotor informou que tanto a prefeitura quanto o governo estadual mostraram interesse em promover rodadas de diálogo em torno da regulamentação do direito de manifestação no Brasil, já que não há lei que discipline o assunto.



Presidente do PT vê delação forçada na Lava Jato

18 de Janeiro de 2016, 13:27, por Jornal Correio do Brasil

Segundo Falcão, “o combate à corrupção, a corruptos e corruptores, não pode servir à violação de direitos, nem tampouco para fragilizar a democracia”

Por Redação, com Agências de Notícias – de Brasília:

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, publicou nesta segunda-feira, no site do PT, uma carta aberta na qual ele apoia as críticas feitas por advogados da OAB à Operação Lava Jato. O texto, segundo ele, é “mais uma denúncia relevante entre as que vêm se sucedendo contra desmandos perpetrados” em nome da investigação.

A carta foi assinada, entre outros nomes, por advogados como Carlos Alberto de Almeida Castro, o Kakay, que defende 11 acusados de envolvimento no esquema de corrupção, Técio Lins e Silva, que neste final de semana disse que a Lava Jato é pior do que a ditadura, Antonio Claudio Mariz de Olveira, Gilson Dipp, Nabor Bulhões, Nélio Machado e Roberto Podval.

PT
Rui Falcão fala dos exageros das delações forçadas e dos vazamentos seletivos de informações

“O repúdio dos advogados, que recebeu ataques indecorosos por alguns responsáveis pela Operação, estendeu-se, ainda, para o trabalho sujo de uma semanal da imprensa marrom, que publicou fotografias de alguns réus, provavelmente extraídas de seus prontuários, com a clara intenção de ‘promover-lhes o enxovalhamento e instigar a opinião pública'”, diz Rui Falcão, em crítica à capa de uma revista.

Para ele, a denúncia “exige resposta das autoridades”. “O combate à corrupção, a corruptos e corruptores, não pode servir à violação de direitos, nem tampouco para fragilizar a democracia”, finaliza, em seu artigo semanal publicado no site do partido. Leia abaixo a íntegra:

O combate à corrupção não pode servir à violação de direitos

Uma carta aberta de advogados, veiculada semana passada sob a forma de “informe publicitário” é mais uma denúncia – relevante –, entre as que vêm se sucedendo contra desmandos perpetrados em nome da chamada Operação Lava Jato.

O fato de alguns dos operadores do direito serem advogados de presos e/ou condenados em primeira instância não tira o mérito do “repúdio ao regime de supressão episódica de direitos e garantias verificado na Operação”, conforme o título do documento.

Somando-se a outro texto já subscrito anteriormente por juízes democráticos de juristas, a denúncia alerta para os exageros das delações forçadas, dos vazamentos seletivos de informações, ao excesso das prisões preventivas, para a espetacularização dos julgamentos, às restrições ao direito de defesa e ao trabalho dos advogados e – por que não? – “uma atuação judicial arbitrária e absolutista, de todo incompatível com o papel que se espera ver desempenhado por um juiz , na vigência de um Estado de Direito”.

O repúdio dos advogados, que recebeu ataques indecorosos por alguns responsáveis pela Operação, estendeu-se, ainda, para o trabalho sujo de uma semanal da imprensa marrom, que publicou fotografias de alguns réus, provavelmente extraídas de seus prontuários, com a clara intenção de “promover-lhes o enxovalhamento e instigar a opinião pública”.

E a denúncia – que exige resposta das autoridades – prossegue: “Ainda que parcela significativa da população não se dê conta disso, essa estratégia de massacre midiático passou a fazer parte de um plano de comunicação, desenvolvido em conjunto e em paralelo às acusações formais, e que tem por espúrios objetivos incutir na coletividade a crença de que os acusados são culpados antes mesmos de serem julgados…”

O combate à corrupção, a corruptos e corruptores, não pode servir à violação de direitos, nem tampouco para fragilizar a democracia, tão duramente conquistada. É preciso vigilância e luta aberta contra este embrião de Estado de exceção que ameaça crescer dentro do Estado Democrático de Direito.

Rui Falcão é presidente nacional do PT



Rio celebra dia de São Sebastião com ampla programação

18 de Janeiro de 2016, 13:20, por Jornal Correio do Brasil

 

A Secretaria Municipal de Cultura idealizou o Roteiro Cultural São Sebastião

Por Redação, com ARN – do Rio de Janeiro:

Os cariocas vão poder celebrar intensamente o dia do padroeiro da Cidade, comemorado em 20 de janeiro, nos equipamentos culturais da Prefeitura do Rio. A Secretaria Municipal de Cultura idealizou o Roteiro Cultural São Sebastião com boa parte das atividades a preços populares ou gratuitas, espalhadas por todas as regiões.

A programação tem início na véspera, nesta terça-feira, às 18h, com o show do grupo Mulheres de Zeca, em Jacarepaguá, no Centro Cultural Municipal Dyla Sylvia de Sá. A apresentação faz parte do projeto Saideira Musical. Entre os destaques da programação está a feijoada com roda de samba da cantora Cassiana Pérola Negra para celebrar o aniversário de quatro anos da Arena Carioca batizada em homenagem à sua mãe, Jovelina, na Pavuna. Os 100 primeiros não pagam pela feijoada.

Outra atração do Roteiro Cultural São Sebastião é o Verão Musical no Castelinho, que, depois do enorme sucesso da temporada 2015, volta a agitar a garagem do Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho, no Flamengo. A primeira atração de 2016 é a cantora Simone Mazzer. Na véspera, o espaço recebe o Sarau do Escritório e sua conhecida combinação de performance, poesia, teatro e exposição. No recém inaugurado Teatro Municipal Serrador, na Cinelândia, a Aquela Cia. apresenta a premiada peça Caranguejo Overdrive.

Para comemorar o segundo aniversário do coletivo Leão Etíope do Méier, contemplado pelo Programa Ações Locais Rio450, o Baile do Almeidinha, idealizado pelo bandolinista Hamilton de Holanda, realiza uma edição especial na próxima quarta-feira, às 21h, no Imperator, Centro Cultural João Nogueira.

Confira abaixo alguns eventos da programação do Roteiro São Sebastião:

Os cariocas vão poder celebrar intensamente o dia do padroeiro da Cidade, comemorado em 20 de janeiro
Os cariocas vão poder celebrar intensamente o dia do padroeiro da Cidade, comemorado em 20 de janeiro

Teatro

Em um universo composto por temas marcantes como a solidão, opressão e o escapismo, American Blues é uma viagem que transita por quatro peças de um ato do dramaturgo norte-americano, Tennessee Williams: “Esta propriedade está condenada”, “Adão e Eva em uma balsa”, “E contar a triste história da morte das bonecas” e “Fala comigo como a chuva e me deixa ouvir”. Terças e quartas, às 19h, até 27 de janeiro. Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo. Classificação: livre. Grátis.

Caranguejo Overdrive – A história começa no ano de 1868, durante a Guerra do Paraguai, e narra a trajetória de Cosme, um combatente que ganha baixa no exército brasileiro, após sofrer uma crise de loucura em meio ao campo de batalha. De volta ao Rio de Janeiro, Cosme é internado no antigo hospital do exército da Ilha do Fundão. Marcado pelas experiências de guerra, ele tenta retornar a antiga vida e retorna a região do Mangue, no Rocio Pequeno, recém-batizada Praça 11 de junho, uma homenagem a vitória brasileira na batalha do Riachuelo (Guerra do Paraguai). Texto de Pedro Kosovski. Direção de Marco André Nunes. Com Carolina Virguez, Eduardo Speroni, Matheus Macena, Fellipe Marques e Alex Nader. Terças, quartas e quintas, às 19h30, até 28 de janeiro. Teatro Municipal Serrador. R$ 40. Classificação: 16 anos.

Música

O aniversário de quatro anos da Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna será comemorado com muito samba sob o comando de Cassiana Pérola Negra, filha de Jovelina Pérola Negra e convidados. No repertório, Feirinha da Pavuna, Luz do Repente e Menina você bebeu, além de músicas de D. Ivone Lara, Zeca Pagodinho e Fundo de Quintal. Dia 20 de janeiro, quarta, das 13h às 20h. São 50 feijoadas p/ as primeiras pessoas que chegarem. Arena Carioca Jovelina Pérola Negra. Grátis.

Claudette Soares começou sua carreira muito cedo. Foi revelada no programa A Raia Miúda, de Renato Murce, na Rádio Nacional. Na Rádio Tupi participou do programa Salve o Baião!. Ele a apelidou de Princesinha do baião. Dividiu o palco com Luiz Eça, João Donato, Baden Powell e Milton Banana e outros músicos. Participou do programa de TV – Brasil 60, da apresentadora de TV e atriz Bibi Ferreira, pela TV Excelsior. Casou-se com o músico Júlio César Figueiredo, em 1972. Seu grande sucesso, “De tanto amor” foi um presente de casamento dado por Roberto Carlos, que foi seu padrinho. Dia 20 de janeiro, quarta, às 16h. R$ 40. Imperator – Centro Cultural João Nogueira. Classificação: livre.

Exposição

V Bienal da EBA, a mostra nas galerias 3, 4 e 5 abre o calendário de comemorações dos 200 anos da Escola de Belas Artes da UFRJ, em 2016. Levando o público a pensar o que é o Tempo, a V Bienal da EBA reunirá diferentes linguagens e expressões artísticas através das obras concebidas por artistas estudantes da instituição. Segundas, quartas e sextas-feiras, das 12h às 20h, e terças, quintas e sábados, das 10h às 18h. Até 27 de fevereiro. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Grátis.



Movimento Passe Livre faz protesto em São Paulo

18 de Janeiro de 2016, 13:01, por Jornal Correio do Brasil

Por Redação, com agências – de São Paulo:

O movimento Passe Livre fez mais um protesto-relâmpago na manhã desta segunda-feira em São Paulo, contra o aumento das tarifas do transporte público, que passaram de R$ 3,50 para R$ 3,80. Cerca de 15 manifestantes bloquearam uma das entradas do Terminal Parque Dom Pedro II, no Centro da cidade.

De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), o pequeno grupo bloqueou, às 8h, apenas a entrada norte do terminal, o que não atrapalhou a saída dos ônibus. O terminal tem dois portais de entrada e dois para saída dos coletivos. Às 8h40, os manifestantes liberaram o terminal.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o grupo seguiu pela Rua 25 de Março, a Avenida Prestes Maia e encerrou o ato, por volta das 10h, no Viaduto do Chá.

O movimento Passe Livre fez mais um protesto-relâmpago na manhã desta segunda-feira em São Paulo
O movimento Passe Livre fez mais um protesto-relâmpago na manhã desta segunda-feira em São Paulo

Tarifa zero

Nestas primeiras semanas de 2016, algumas cidades brasileiras têm sido palco de protestos contra o aumento das tarifas de ônibus trens e Metrô, e em defesa do transporte público gratuito. Em São Paulo, após as manifestações marcadas por intensa repressão policial na semana passada, o Movimento Passe Livre convoca mais uma mobilização para esta terça-feira, no cruzamento das avenida Faria Lima Rebouças Rebouças, na Zona Sul da capital.

Em meio aos protestos, a pergunta que fica é serealmente é possível uma cidade oferecer transporte de graça para toda a população ou trata-se de uma utopia, afinal o dinheiro tem que sair de algum lugar para manter a estrutura e os serviços.

Reportagem de Vanessa Nakasato, mostrou exemplos de cidades em que a tarifa zero é possível. Sobre o assunto, a jornalista conversou com o coordenador da Rede Nossa São Paulo e do projeto Cidades Sustentáveis, Oded Grajew. Ele aponta caminhos na busca de uma solução para os problemas do transporte público, sobretudo na capital paulista.

Em todo o mundo, são 86 cidades, em 24 países, que não cobram tarifa para que a população acesse o transporte público. No Brasil, 12 cidades também já adotam o modelo. Maricá, no litoral do Rio é uma delas. Desde dezembro de 2013 os habitantes podem andar de ônibus gratuitamente na rede municipal.

– É uma cidade de 150 mil habitantes e tem transporte gratuito para a população. O governo aloca recursos no orçamento para viabilizar o transporte público de graça para toda a população – assinala Grajew sobre a experiência maricaense.

Outra cidade que também caminha no mesmo sentido é Agudos, no interior de São Paulo. Os 40 mil habitantes, desde 2003, não pagam tarifa para acessar o transporte coletivo. Os ônibus são operados pela prefeitura e os motoristas são funcionários concursados.

Para que o transporte coletivo pudesse ser gratuito, cada uma das cidades recorreu a uma solução diferente, aponta o coordenador da Rede Nossa São Paulo. O mais comum e viável, segundo ele, é elevar o imposto territorial que atinja as pessoas de maior renda. “Outras cidades cobram uma taxa de todos os habitantes. Nos EUA, por exemplo, é por volta de 5 dólares por ano para cada habitante”, comenta Grajew. “É uma decisão política que envolve uma decisão econômica, sobre o que vai se priorizar no orçamento e de onde que se vai buscar recursos para viabilizar o serviço para a população.”

Gratuidade em SP

Na capital paulista, 2,2 milhões de pessoas, dentre aposentados, pessoas com mais de 60 anos, deficientes, estudantes de baixa renda e trabalhadores desempregados já contam com a isenção da tarifa, juntos, eles representam 22% dos passageiros.

O coordenador da Rede Nossa São Paulo afirma que os primeiros passos a serem dados é tratar o tema com transparência e discutir alternativas com a sociedade. “O que pode se fazer, de imediato, é abrir a discussão. Abrir as contas para a população, olhar todos os números, o quanto que a prefeitura gasta em cada coisa, quanto é o lucro das empresas, os impostos que são cobrados, e envolver a sociedade na discussão.”

Sobre os impactos de uma eventual tarifa zero na cidade, Oded Grajew afirma que vão muito além da simples isenção da tarifa. “Melhora a qualidade de vida. As pessoas podem ter acesso à cultura, ao lazer, porque podem se deslocar. Melhora a saúde da população, porque há menos poluição causada pelo transporte individual.”

Ele cita ainda que as cidades que acabaram com a cobrança de tarifa conseguem atrair empresas, que se livram assim de arcar com os custos do vale-transporte, e lembra que, por tudo isso, a questão dos transportes é também uma questão de direitos.



Messi: lesão muscular é descartada após exames

18 de Janeiro de 2016, 12:42, por Jornal Correio do Brasil

 

Messi ficou dois meses de fora no ano passado por uma lesão no joelho, mas chegou próximo de seu melhor nas semanas recentes

Por Redação, com Reuters – de Barcelona/ Madri:

O atacante do Barcelona Lionel Messi não sofreu uma lesão no tendão na vitória por 6 a 0 na Liga Espanhola contra o Atlético Bilbao, no domingo, como temido anteriormente, indicaram exames nesta segunda-feira.

Messi, que marcou o gol de abertura do Barça na marca do pênalti na partida, foi substituído no intervalo e o técnico Luis Enrique disse durante entrevista coletiva que a decisão foi tomada como precaução.

– Exames feitos nesta manhã no titular Lionel Messi descartaram uma lesão no tendão na perna direita e ele está somente sofrendo de um leve desconforto – informou o clube em seu site oficial.

O clube campeão espanhol e europeu não informou se Messi, atual Melhor do Mundo, estará disponível para a partida de ida das quartas de final da Copa do Rei contra o Bilbao, na próxima quarta-feira.

Messi ficou dois meses de fora no ano passado por uma lesão no joelho, mas chegou próximo de seu melhor nas semanas recentes.

O atacante do Barcelona Lionel Messi não sofreu uma lesão no tendão
O atacante do Barcelona Lionel Messi não sofreu uma lesão no tendão

Real Madrid

O Real Madrid segue melhorando sob o comando do novo técnico Zinedine Zidane e, com a ajuda de Cristiano Ronaldo e Karin Benzema, goleou o frágil Sporting Gijon por 5 a 1 no domingo pelo Campeonato Espanhol. 

O Real já havia surrado o Deportivo La Coruña por 5 a 0 no último fim de semana na estreia de Zidane, e agora, com a goleada sobre o Gijon, que é o penúltimo na tabela, o time da capital sobe para a segunda posição, ultrapassando o Barcelona, com 43 pontos em 20 partidas, um a menos que o líder Atlético de Madri.

O Atlético encara o Las Palmas ainda neste domingo, enquanto o Barça, que é o terceiro com um ponto a menos que o Real e um jogo a menos também, recebe o oitavo colocado Athletic Bilbao.

O Real não teve piedade do recém-promovido à primeira divisão Gijon no Bernabeu, e já ganhava por 4 x 0 em 20 minutos de jogo com grandes atuações de Cristiano Ronaldo, Gareth Bale e Benzema, conhecidos na Espanha como “BBC”.

Bale, de cabeça, aproveitou escanteio de Toni Kroos aos sete minutos para abrir o placar, e Cristiano Ronaldo se valeu da fraca defesa adversária para ampliar dois minutos depois.

Bale cruzou para Benzema, acrobaticamente, finalizar para o gol aos 12 minutos e marcar o terceiro. Depois, Cristiano Ronaldo concluiu cruzamento de Dani Carvajal aos 18, fazendo 4 a 0, e Benzema ainda marcou seu segundo na partida para sacramentar o 5 a 0 a quatro minutos do intervalo, aproveitando grande jogada do meia Isco.

O Sporting Gijon descontou aos 17 minutos do segundo tempo, quando Ismael Lopez apareceu sozinho e teve tempo para finalizar com estilo.

Cristiano Ronaldo, que teve sorte de não levar um cartão vermelho após chutar o meio-campista do Gijon Nacho Cases pouco após o intervalo, e Benzema são os líderes da tabela de artilharia com 16 gols cada, um a mais que a dupla do Barça Neymar e Luis Suarez, cada um com 15 gols. Bale marcou 13.

Foi mais uma grande performance, para elevar a moral, do clube mais rico do mundo após a demissão do impopular Rafa Benítez, que não conseguiu bons resultados contra os principais rivais na Espanha e na Europa.

A vitória pode ter vindo a um custo alto, no entanto, já que Bale teve de deixar o campo com uma aparente lesão na panturrilha no fim do primeiro tempo, e Benzema saiu mancando faltando 25 minutos para o fim do jogo após se chocar com o colega de time James Rodriguez.

 

 



Disque-Denúncia ajudou na prisão de 600 pessoas em 2015

18 de Janeiro de 2016, 12:27, por Jornal Correio do Brasil

 

Em 20 anos, o Disque-Denúncia recebeu mais de 2,2 milhões de denúncias

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O Disque-Denúncia no Rio de Janeiro recebeu, em 2015, 107.226 informações que resultaram em 633 prisões e 233 autuações, além da apreensão de 274 armas, entre fuzis, revólveres, pistolas, escopetas e espingardas. O serviço recebe informações da população que auxiliam operações da polícia. O balanço de 2015 do serviço foi divulgado nesta segunda-feira.

De acordo com o balanço, no período, foram apreendidos 106 rádios transmissores, 91 veículos foram recuperados, 2.562 munições e 1.133 máquinas caça-níquel. O montante em espécie, encontrado com os criminosos durante as operações, somaram R$ 35.988,65.

Em 20 anos, o Disque-Denúncia recebeu mais de 2,2 milhões de denúncias.

O Disque-Denúncia no Rio de Janeiro recebeu, em 2015, 107.226 informações que resultaram em 633 prisões e 233 autuações
O Disque-Denúncia no Rio de Janeiro recebeu, em 2015, 107.226 informações que resultaram em 633 prisões e 233 autuações

Linha Verde

Com as denúncias recebidas pelo Linha Verde – serviço que recebe denúncias de crimes contra o meio ambiente (como maus tratos aos animais, queimadas, poluição das águas e desmatamento), permitiram o resgate de 5 mil animais silvestres. Pássaros como coleiro, trinca ferro, pixoxó e tiziu foram os mais denunciados. Ao longo de 2015, as informações contribuíram na apreensão de mais de 500 balões, cuja soltura é proibida por lei.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone (21) 2253-1177 (capital) e pelo 0300-253-1177 (interior do Estado), além do WhatsApp do Portal dos Procurados pelo número (21) 968021-650.

Barreira Fiscal

Agentes da Operação Barreira Fiscal, do Posto de Nhangapi, em Itatiaia, apreenderam nesta madrugada desta segunda-feira, um caminhão que vinha de São Paulo com destino ao Rio de Janeiro. Ao passar pela cabine do posto, os agentes pediram ao motorista que se encaminhasse com o veículo para uma área específica para a verificação da carga. O motorista desobedeceu à ordem e fugiu com o caminhão. Houve perseguição até o pedágio de Itatiaia, onde os agentes abordaram o motorista e fizeram com que ele retornasse ao Posto Fiscal.

Após a verificação da carga, um total de 14 toneladas, em ração para cachorro, bebedouro de animais, coleiras, shampoos e entre outros produtos de pet shop, foi constatada irregularidades na documentação fiscal e no pagamento do imposto. O Auditor Fiscal da Receita Estadual autuou a transportadora, e a mercadoria ficou retida até o pagamento do imposto e da multa.

A Operação Barreira Fiscal deu início às suas ações no dia 1º de fevereiro de 2010. Desde então, os agentes cumpriram 190 mandados de prisão. Além disso, foram feitos 12.491 registros de ocorrência por diversas irregularidades, sendo 8.977 por porte de entorpecentes. No total, foram apreendidos cerca 2.532 kg de drogas.

No período, os agentes fizeram 690 registros de pirataria, totalizando 23 toneladas de produtos ilegais. Foram apreendidas 226 armas e 5.810 munições de pequeno e grosso calibre. Vinte e seis veículos roubados foram recuperados.



Nordeste dispensa uso de usinas térmicas de alto custo

18 de Janeiro de 2016, 12:02, por Jornal Correio do Brasil

 

Mesmo com a geração das hidrelétricas reduzida, Sobradinho, por exemplo, vem gerando o equivalente a um sexto de sua capacidade instalada

Por Redação, com ABr – de Brasília:

As usinas termelétricas que têm alto custo de geração de energia (superior a R$ 600 por megawatt/hora) não serão mais utilizadas de forma contínua no Nordeste. Os membros do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) avaliam que o risco de desabastecimento na região com ou sem essa energia mais cara é zero.

A decisão de dispensar as térmicas foi tomada em agosto de 2015 e, segundo o Ministério de Minas e Energia, gerou economia de R$ 5,5 bilhões entre agosto e dezembro do ano passado. As térmicas de Custo Variável Unitário (CVU) mais caro (que usam diesel, petróleo e gás, por exemplo) funcionaram de forma contínua durante todo o primeiro semestre de 2015 como forma de suprir a deficiência de outras usinas, sobretudo as hidrelétricas ao longo do Rio São Francisco.

Linha de transmissão de energia
Linha de transmissão de energia

Mesmo com a geração das hidrelétricas reduzida (Sobradinho, por exemplo, vem gerando o equivalente a um sexto de sua capacidade instalada), o comitê verificou que o Nordeste seguirá sem risco de desabastecimento de energia graças à expansão da geração de energia eólica, à presença de térmicas de base (que ficam ligadas continuamente e têm CVU menor) e à importação de energia das regiões Centro-Sul e Norte.

As térmicas de custo mais alto, ainda que não usadas de forma contínua, estão disponíveis para suprir alguma necessidade do Sistema Interligado Nacional (SIN), como substituir térmicas em manutenção e dar suporte em horários de pico. O uso dessa forma, por exemplo foi responsável por cerca de 2% de toda a energia termelétrica gerada de 3 a 13 de janeiro. O ministério esclarece que esse índice não influencia nas bandeiras tarifárias.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico se reúne mensalmente e é formado por representantes do Ministério de Minas e Energia, do Operador Nacional do Sistema, das agências nacionais de Energia Elétrica e do Petróleo, da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e da Empresa de Pesquisa Energética.



Bomba de militantes curdos mata policiais turcos

18 de Janeiro de 2016, 11:54, por Jornal Correio do Brasil

 

Combatentes do PKK atacaram simultaneamente uma base militar local com um lançador de foguetes e fuzis

Por Redação, com agências internacionais – de Diyarbakir,Turquia:

Militantes curdos detonaram uma bomba em uma rua no sudeste da Turquia, matando três policiais em um veículo blindado, enquanto um foguete derrubou o fornecimento de energia em parte da principal cidade da região, disseram fontes de segurança nesta segunda-feira.

O sudeste turco, de maioria curda, tem sido atingido diariamente por violência desde que o cessar-fogo de 2013 com os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) desmoronou em julho, reavivando um conflito de 31 anos que já matou 40 mil pessoas.

A bomba de domingo à noite destruiu o veículo blindado às 23:30 (19:30 no horário de Brasília) nos arredores do edifício da prefeitura na cidade de Idol, na província de Sirnak, perto da fronteira com a Síria, disseram as fontes. Sete policiais ficaram feridos e três morreram no hospital em decorrência dos ferimentos.

Combatentes do PKK atacaram simultaneamente uma base militar local com um lançador de foguetes e fuzis, sem causar vítimas, disseram as fontes. Reforços foram enviados para a cidade a partir da vizinha Cizre, e os confrontos continuaram na área.

Na maior cidade da região, Diyarbakir, militantes do PKK dispararam um foguete contra um veículo blindado da polícia por volta de meia-noite (20:30 no horário de Brasília), mas erraram o alvo e atingiram um transformador, provocando uma explosão que cortou o fornecimento de energia na região, disseram fontes.

O PKK, que diz lutar por autonomia para os curdos da Turquia, pegou em armas contra o Estado em 1984. O grupo é considerado uma organização terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia.

Militantes curdos detonaram uma bomba em uma rua no sudeste da Turquia
Militantes curdos detonaram uma bomba em uma rua no sudeste da Turquia

Suspeitos de bombardeio

Um tribunal turco ouviu no domingo acusações preliminares contra 16 cidadãos sírios detidos em conexão com um ataque a bomba suicida que matou 10 turistas alemães na maior cidade da Turquia na semana passada, informou a mídia.

Um promotor pediu ao tribunal a prisão preventiva dos suspeitos, que são acusados ​​de pertencer ao Estado Islâmico, custódia que depende de acusação formal e um julgamento, relatou o jornal Vatan.

Um sírio de origem saudita andou até um grupo de turistas alemães em Sultanahmet, o coração histórico de Istambul, e se explodiu em 12 de janeiro. Quinze pessoas também ficaram feridas.

Este foi o quarto ataque a bomba desde junho em que a Turquia culpa o Estado Islâmico, ativo na vizinha Síria e no Iraque.

Não ficou claro quando os três homens russos que também foram detidos esta semana iriam comparecer em tribunal.

 

 



Táxis convencionais vão circular com bandeira 2 no carnaval

18 de Janeiro de 2016, 11:40, por Jornal Correio do Brasil

 

Os táxis executivos estão autorizados a utilizar tabela tarifária nas viagens contratadas a partir dos pontos de parada de táxis

Por Redação, com ARN – do Rio de Janeiro:

A Secretaria Municipal de Transportes do Rio informou nesta segunda-feira que os táxis convencionais (cor amarela com faixa azul) estão autorizados a utilizar bandeira 2 na cobrança de corridas na cidade durante o carnaval, das 18h do dia 5 de fevereiro (sexta-feira) até às 12h do dia 10 fevereiro (Quarta-feira de Cinzas). A autorização também vale das 18h até às 21h do dia 13 de fevereiro.

A resolução 2637 foi publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Município. A bandeirada do táxi convencional é de R$ 5,40 e a Bandeira 2 é de R$ 2,76 por quilometragem.

A tabela tarifária deverá ficar exposta em local visível ao público
A tabela tarifária deverá ficar exposta em local visível ao público

Tabela especial no Sambódromo

Os táxis executivos estão autorizados a utilizar tabela tarifária nas viagens contratadas a partir dos pontos de parada de táxis, regulamentados pela SMTR, junto ao Sambódromo. O período autorizado é a partir das 18h do dia 5 de fevereiro até às 12h do dia 10 de fevereiro (Quarta-feira de Cinzas) e das 18h do dia 13 de fevereiro até às 12h do dia 14 de fevereiro.

A tabela tarifária deverá ficar exposta em local visível ao público. Nos trajetos em que seja necessário transitar por vias pedagiadas, o valor dessa taxa será cobrado diretamente do usuário. A resolução 2638 foi publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Município.



Previdência: proposta de reforma divide senadores

18 de Janeiro de 2016, 11:27, por Jornal Correio do Brasil

O gasto estimado do governo com o regime geral em 2015 foi de R$ 440 bilhões – o valor real deve ser divulgado em maio

Por Redação, com Vermelho – de Brasília:

O governo federal pretende enviar este ano ao Congresso uma proposta de reforma no sistema de Previdência Social em que um dos principais objetivos é a redução dos gastos com aposentadorias. O anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff no início do mês e tem dividido opiniões no Senado.

No Brasil, há três regimes diferentes para aposentadoria: o dos servidores militares, dos servidores públicos e o Regime Geral, que engloba a maior parte dos trabalhadores. O gasto estimado do governo com o regime geral em 2015 foi de R$ 440 bilhões (o valor real deve ser divulgado em maio). Até outubro do ano passado, o déficit passava de R$ 82 bilhões. Uma conta que fica cada vez mais difícil de fechar diante de um perfil demográfico que vem mudando. De acordo com o IBGE, a média de filhos por família tem caído. Já a expectativa de vida é cada vez maior. Fatores que impactam diretamente a Previdência.

Previdência
O Congresso Nacional receberá este ano uma proposta de reforma no sistema de Previdência Social

O consultor do Senado Gilberto Guerzoni explica que, pelas regras atuais, uma mulher pode se aposentar aos 44 anos de idade — caso tenha começado a trabalhar aos 14, por exemplo. Com isso, ela vai ter trabalhado durante 30 anos, mas ficar aposentada durante outros 30 anos ou mais. Ou seja, pode ficar mais tempo aposentada do que ficou trabalhando, o que é insustentável do ponto de vista do equilíbrio do regime previdenciário.

Limite de idade

Fixar um limite mínimo de idade para aposentadoria é uma das medidas que devem ser propostas pelo governo na reforma que pretende encaminhar ao Congresso, como sinalizou a presidente Dilma. Atualmente, enquanto os servidores públicos tem idade mínima de 55 anos (mulheres) e 60 anos (homens) para se aposentar, os servidores do regime geral têm como única exigência o tempo de contribuição.

– O Brasil vai ter de encarar a questão da Previdência. Nós estamos envelhecendo mais e morrendo menos. Nossa expectativa de vida nos últimos anos aumentou talvez de forma bastante significativa, em torno de 4,6 anos. Isso implica que é muito difícil você equacionar um problema. Não é possível que a idade média de aposentadoria no Brasil seja de 55 anos. Para as mulheres, um pouco menos – argumentou a presidenta.

Para Guerzoni, a medida é necessária.

– Existem poucas experiências internacionais em que você não tem limite de idade para aposentadoria, porque previdência não é um prêmio. Previdência é uma forma de substituir a renda quando a pessoa perde a capacidade de trabalhar, seja por doença ou por idade avançada. Permitir que as pessoas se aposentem muito cedo, do ponto de vista da lógica previdenciária, é um problema – afirmou o consultor.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) concorda que a reforma é necessária.

– Criamos um sistema que vai quebrar. Foi resultado da pressão democrática das corporações, interessadas na aposentadoria. E não tivemos ninguém que desse a perspectiva da solidez financeira do sistema. Temos que fazer uma reforma para proteger os aposentados de hoje e os aposentados do futuro – avaliou.

Audiência pública

Já o senador Paulo Paim (PT-RS) está preocupado com a reforma anunciada pela presidenta e avisou que a Comissão de Direitos Humanos (CDH) deve promover audiência pública sobre o tema, tão logo os trabalhos sejam retomados na Casa. Em nota, o senador criticou propostas como a idade mínima de 65 anos para efeito de aposentadoria para homens e mulheres e a desvinculação do salário mínimo dos benefícios previdenciários.

“Na primeira semana de fevereiro, com o fim do recesso, a Comissão de Direitos Humanos chamará uma audiência pública para que a sociedade civil se mobilize contra esta barbárie”, afirmou no comunicado.

Paim também disse que não permitirá que a Previdência seja a “tábua de salvação” da economia. E lembrou que o governo retomou o fator previdenciário, cálculo que reduz o benefício de quem se aposentar mais cedo. Para não perder com o fator previdenciário, o trabalhador poderá optar pela fórmula 85/95, que consiste na soma do tempo de contribuição com a idade para o pagamento integral do teto da Previdência.

Ano eleitoral

Ex-ministro da Previdência, o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), considera a reforma essencial, mas disse que duvida da aprovação de mudanças na concessão da aposentadoria em um ano de eleições municipais, como 2016.

– Em um ano eleitoral, e a reforma da Previdência, claro, exige da parte do parlamentar um certo espírito de renúncia em relação às pessoas que se aposentaram e estão para se aposentar e cria um certo temor que determinadas garantias serão abolidas – reconheceu.

Em seu Twitter, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) também questionou mudanças nas regras da Previdência. Para ele, “mexer no teto de aposentadoria prejudica os que mais cedo começaram a trabalhar”.



Rússia não participa da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa

18 de Janeiro de 2016, 11:22, por Jornal Correio do Brasil

 

Em geral, segundo Evgenia Voiko, a Rússia de fato não irá perder nada desistindo da participação na APCE

Por Redação, com Sputnik Brasil – de Moscou:

A delegação russa tomou a decisão de não participar da sessão de inverno da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa (APCE), disse a jornalistas o presidente do Comitê Parlamentar russo para os Assuntos da CEI, Leonid Slutsky.

– Foi enviada, em nome da presidente da APCE Anne Brasseur, uma carta com assinaturas dos porta-vozes das câmaras do parlamento russo que diz que os plenos poderes da delegação da Rússia para 2016 serão solicitados mais tarde. Iremos faltar à sessão de janeiro – disse Slutsky.

Segundo ele, a Rússia voltará a Estrasburgo somente nas condições de direitos iguais e no caso de haver garantias de serem novamente concedidos todos os plenos poderes à delegação.

– Segundo manifestou o porta-voz da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) Sergei Naryshkin, não iremos suportar qualquer discriminação; quaisquer sanções em relação à delegação da Federação da Rússia são inaceitáveis – sublinhou Slutsky, que é vice-chefe da delação russa na APCE.

A delegação russa tomou a decisão de não participar da sessão de inverno da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa
A delegação russa tomou a decisão de não participar da sessão de inverno da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa

A professora Evgenia Voiko, da cátedra de Ciência Aplicada da Universidade Financeira junto ao Governo russo, considera a decisão da delegação russa de desistir de participação da sessão de inverno da APCE bastante lógica.

– Durante o tempo que passou desde a privação da Rússia do direito de voto não houve sinais positivos por parte dos membros da APCE… Por isso, tal decisão é lógica em muitos aspetos. Moscou mostra assim que não está pronta para escutar mais uma série de acusações, críticas que houve no ano passado. Ela está pronta a propor a sua própria agenda… mas só caso o diálogo aconteça realmente e seja igual em direitos – disse Evgenia Voiko à rádio Sputnik.

A especialista opina que a posição da APCE em relação à Rússia no futuro próximo provavelmente não irá mudar.

– Neste momento a possibilidade de tal cenário é mínima. Já passou um ano, mas ainda não há nenhuns sinais de que a Rússia possa recuperar, pelo menos parcialmente, o direito de voto e que os poderes russos sejam pelo menos parcialmente reestabelecidos. E eu acho que a crítica irá somente crescer, a pressão irá aumentar, tanto por causa das ações externas da Rússia, como internas – explicou a especialista.

Em geral, segundo Evgenia Voiko, a Rússia de fato não irá perder nada desistindo da participação na APCE.

No fim de janeiro 2015 a APCE, por causa da situação na Ucrânia, aprovou uma resolução na qual privou a delegação russa do direito de voto, direito de participação na atividade dos órgãos instituintes e no monitoramento das eleições nos vários países. Em resposta, a delegação russa abandonou a Assembleia até o fim de 2015.

Anteriormente, o deputado Vasily Likhachev, membro da delegação da Rússia na Assembleia, manifestou que o formato de participação da delegação russa na sessão da APCE em janeiro estava sendo elaborado e que a decisão seria tomada na sequência de consultas com a Duma de Estado, Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo), da chancelaria e Conselho de Segurança.



Suspeita de manipulação abala a elite do tênis

18 de Janeiro de 2016, 11:11, por Jornal Correio do Brasil

 

Imprensa britânica denuncia que pelo menos 16 dos 50 melhores jogadores do mundo já foram investigados

Por Redação, com DW – de Londres:

O mundo do tênis foi abalado nesta segunda-feira, dia de abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano, por denúncias de que as entidades reguladoras do esporte fracassaram em lidar com esquemas de manipulação de resultado.

Reportagens da emissora britânica BBC e do site de notícias BuzzFeed denunciam que 16 jogadores que estão ou estiveram entre os 50 melhores do mundo foram marcados pela chamada Unidade de Integridade do Tênis (TIU) sob a suspeita de que entregavam partidas.

A todos os jogadores, inclusive ganhadores de títulos de Grand Slam, foi permitido seguir competindo.

A suspeita de um esquema de manipulação começou após uma partida entre o russo Nikolay Davydenko e o argentino Martin Vassallo Argüello, em agosto de 2007. Mas Davydenko era o favorito dos apostadores, mesmo antes do início do jogo e depois de sua vitória no primeiro set. O russo acabou abandonando a partida e sendo acusando fazê-lo para beneficiar apostadores.

A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano
A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano

Um relatório de 2008 apontou ainda que 28 atletas poderiam estar envolvidos no esquema. O presidente-executivo da ATP, Chris Kermode, afirmou à agência britânica de notícias BBC que a criação da TIU mostrou o comprometimento do esporte contra a corrupção e ressaltou que as evidências contra os supostos envolvidos eram muito fracas.

Kermode também rejeitou a manipulação de resultados e afirmou que qualquer suspeita de irregularidade é sempre investigada com primor pela associação.

A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano. Após a revelação, o tenista número um do mundo, Novak Djokovic, afirmou já ter sido abordado no início da carreira, em 2007, para participar de um jogo arranjado.

– Não me abordaram diretamente. Abordaram pessoas que fazem parte da minha equipe. É claro que recusamos – disse Djokovic, que contou que lhe ofereceram 200 mil dólares pela participação no esquema.

As apostas esportivas explodiram nos últimos anos com a proliferação de plataformas de jogos online, e podem movimentar até US$ 3 trilhões por ano, segundo especialistas. O tênis é o segundo mercado mais ativo de apostas, atrás apenas do futebol.



Riqueza de 1% da população mundial supera a dos 99% restantes

18 de Janeiro de 2016, 11:00, por Jornal Correio do Brasil

A organização estima que “62 pessoas têm tanto capital como a metade mais pobre da população mundial”

Por Redação, com ABr – de Brasília:

A riqueza acumulada por 1% da população mundial, os mais ricos, superou a dos 99% restantes em 2015, um ano mais cedo do que se previa, informou, nesta segunda-feira, a organização não governamental (ONG) Oxfam, a dois dias do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça.

“O fosso entre a parcela dos mais ricos e o resto da população aumentou de forma dramática nos últimos 12 meses”, diz relatório da ONG britânica intitulado Uma economia a serviço de 1%. “No ano passado, a Oxfam estimava que isso fosse ocorrer em 2016. No entanto, aconteceu em 2015, um ano antes”, destaca no texto.

riqueza
O fosso entre a parcela dos mais ricos e o resto da população aumentou de forma dramática nos últimos 12 meses

Para mostrar o agravamento da desigualdade nos últimos anos, a organização estima que “62 pessoas têm tanto capital como a metade mais pobre da população mundial”, quando, há cinco anos, era a riqueza de 388 pessoas que estava equiparada a essa metade.

A dois dias do Fórum Econômico Mundial de Davos, onde vão se encontrar os líderes políticos e representantes das empresas mais influentes do mundo, a Oxfam pede a ação dos países em relação a essa realidade.

– Não podemos continuar a deixar que milhões de pessoas tenham fome, quando os recursos para ajuda estão concentrados, no mais alto nível, em tão poucas pessoas – afirma Manon Aubry, diretora dos Assuntos de Justiça Fiscal e Desigualdades da Oxfam na França, citada pela agência de notícias France Presse.

Segundo a ONG, “desde o início do século 21 a metade mais pobre da humanidade se beneficia de menos de 1% do aumento total da riqueza mundial, enquanto a parcela de 1% dos mais ricos partilharam metade do mesmo aumento”.

Para combater o crescimento dessas desigualdades, a Oxfam pede o fim da “era dos paraísos fiscais”, acrescentando que nove em dez empresas que figuram entre “os sócios estratégicos” do Fórum Econômico Mundial de Davos “estão presentes em pelo menos um paraíso fiscal”.

– Devemos abordar os governos, as empresas e as elites econômicas presentes em Davos para que se empenhem a fim de acabar com esta era de paraísos fiscais, que alimenta as desigualdades globais – diz Winnie Byanyima, diretor-geral da Oxfam International, que estará em Davos.

No ano passado, vários economistas contestaram a metodologia utilizada pela Oxfam. A ONG defendeu o método utilizado no estudo de forma simples: o cálculo do patrimônio líquido, ou seja, os ativos menos a dívida.

A pequena localidade suíça de Davos vai acolher, a partir da próxima quarta-feira, líderes políticos e empresários para debater a 4ª Revolução Industrial.

Esta 46ª edição do fórum, que termina em 23 de janeiro, ocorre no momento em que o medo da ameaça terrorista e a falta de respostas coerentes para a crise de refugiados na Europa se juntam às dificuldades que a economia mundial encontra para voltar a crescer e à forte desaceleração das economias emergentes.

Segundo o presidente do fórum, Klaus Schwab, a “4ª revolução industrial refere-se à fusão das tecnologias”, principalmente no mundo digital, que “tem efeitos muito importantes nos sistemas político, econômico e social”.



Sobe número de municípios afetados pela chuva no Paraná

18 de Janeiro de 2016, 10:53, por Jornal Correio do Brasil

 

A previsão desta segunda-feira, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná, é de céu encoberto, mas sem chuvas

Por Redação, com ABr – de Brasília:

Boletim divulgado nesta segunda-feira pela Defesa Civil do Paraná mostra que já são 54 os municípios do Estado afetados por tempestades desde o dia 9 de janeiro. As cidades de Rolândia e Tamarana decretaram estado de calamidade pública para ter auxílio imediato do estado e da União para ações de socorro e de recuperação. Nos dois municípios, mais de 47 mil pessoas foram afetadas.

Os municípios de Sabáudia, Mandaguaçu, Rio Bom, Jataizinho, Reserva, São José da Boa Vista, Siqueira Campos e Arapongas estão em situação de emergência.

No Estado

Mais de 96 mil pessoas foram afetadas no Paraná, 2.431 pessoas ficaram desalojadas e 168, desabrigadas. As chuvas já danificaram 10.596 casas e destruíram 91. De acordo com a Defesa Civil do estado, não foi registrada nenhuma morte, mas cinco pessoas ficaram feridas.

A Polícia Rodoviária do Paraná liberou três das 14 rodovias estaduais que estavam interditadas em decorrência das chuvas.

A previsão desta segunda-feira, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná, é de céu encoberto, mas sem chuvas.

Nos dois municípios, mais de 47 mil pessoas foram afetadas
Nos dois municípios, mais de 47 mil pessoas foram afetadas

Município mineiro

Com as chuvas que atingiram Minas Gerais nos últimos dias, o município de Sabará decretou no domingo situação de emergência. Com os deslizamentos registrados em decorrência dos temporais, várias famílias foram retiradas de suas casas para evitar maiores danos.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e a Defesa Civil de Sabará fizeram o trabalho de remoção  das pessoas atingidas durante todo o dia. As vítimas da chuva que não tinham condições de permanecer em casas de parentes e amigos ficaram alojadas em uma escola da região.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil disponibilizou ajuda humanitária para os desabrigados.



Rede Correio do Brasil

Mais Notícias