Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

Suspeita de manipulação abala a elite do tênis

18 de Janeiro de 2016, 12:11 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 311 vezes

 

Imprensa britânica denuncia que pelo menos 16 dos 50 melhores jogadores do mundo já foram investigados

Por Redação, com DW – de Londres:

O mundo do tênis foi abalado nesta segunda-feira, dia de abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano, por denúncias de que as entidades reguladoras do esporte fracassaram em lidar com esquemas de manipulação de resultado.

Reportagens da emissora britânica BBC e do site de notícias BuzzFeed denunciam que 16 jogadores que estão ou estiveram entre os 50 melhores do mundo foram marcados pela chamada Unidade de Integridade do Tênis (TIU) sob a suspeita de que entregavam partidas.

A todos os jogadores, inclusive ganhadores de títulos de Grand Slam, foi permitido seguir competindo.

A suspeita de um esquema de manipulação começou após uma partida entre o russo Nikolay Davydenko e o argentino Martin Vassallo Argüello, em agosto de 2007. Mas Davydenko era o favorito dos apostadores, mesmo antes do início do jogo e depois de sua vitória no primeiro set. O russo acabou abandonando a partida e sendo acusando fazê-lo para beneficiar apostadores.

A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano
A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano

Um relatório de 2008 apontou ainda que 28 atletas poderiam estar envolvidos no esquema. O presidente-executivo da ATP, Chris Kermode, afirmou à agência britânica de notícias BBC que a criação da TIU mostrou o comprometimento do esporte contra a corrupção e ressaltou que as evidências contra os supostos envolvidos eram muito fracas.

Kermode também rejeitou a manipulação de resultados e afirmou que qualquer suspeita de irregularidade é sempre investigada com primor pela associação.

A denúncia marcou a abertura do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano. Após a revelação, o tenista número um do mundo, Novak Djokovic, afirmou já ter sido abordado no início da carreira, em 2007, para participar de um jogo arranjado.

– Não me abordaram diretamente. Abordaram pessoas que fazem parte da minha equipe. É claro que recusamos – disse Djokovic, que contou que lhe ofereceram 200 mil dólares pela participação no esquema.

As apostas esportivas explodiram nos últimos anos com a proliferação de plataformas de jogos online, e podem movimentar até US$ 3 trilhões por ano, segundo especialistas. O tênis é o segundo mercado mais ativo de apostas, atrás apenas do futebol.


Fonte: http://www.correiodobrasil.com.br/suspeita-de-manipulacao-abala-a-elite-do-tenis/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias