Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Alckmin serve de escudo contra tentativa de golpe, observa Dirceu

18 de Janeiro de 2022, 15:09 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 59 vezes

José Dirceu tem afirmado que a chegada de Alckmin ajudaria a formar um bloco de resistência democrática mais sólido, que poderia fazer com que o presidente ou seus aliados desistissem de movimentos antidemocráticos. Se mesmo assim tentassem algo, encontrariam resistência baseada em uma base política mais ampla.

Por Redação – de São Paulo

O apoio do ex-ministro da Casa Civil e ex-deputado José Dirceu (PT) à formação da chapa entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador tucano Geraldo Alckmin (sem partido) vai muito além da conquista de votos à direita. Dirceu tem dito a interlocutores que o ex-governador não agregaria apenas ganhos eleitorais, mas colaboraria na construção da governabilidade em um possível novo governo e, sobretudo, ajudaria a proteger de eventual impulso golpista de um Jair Bolsonaro (PL) derrotado.

O ex-ministro José Dirceu acredita que a classe média se revoltará contra BolsonaroO ex-ministro José Dirceu acredita que a classe média se revoltará contra Bolsonaro

Dirceu tem afirmado que a chegada de Alckmin ajudaria a formar um bloco de resistência democrática mais sólido, que poderia fazer com que o presidente ou seus aliados desistissem de movimentos antidemocráticos. Se mesmo assim tentassem algo, encontrariam resistência baseada em uma base política mais ampla.

Em contrapartida, segundo a análise de Dirceu compartilhada por seus aliados, uma chapa formada exclusivamente por políticos de esquerda poderia fazer com que esse possível movimento golpista atraísse mais setores da sociedade.

Oposição

Ainda assim, Alckmin enfrenta uma forte oposição nos setores mais à esquerda do PT. Na véspera, o principal representante do campo contrário à aliança com Alckmin, o deputado federal Rui Falcão, falou ao diário conservador paulistano Folha de S. Paulo (FSP) que o ex-tucano representa uma contradição a tudo o que o partido fez e quer fazer.

— Lula não precisa de uma muleta eleitoral — criticou Falcão.

Ainda assim, a posição do ex-presidente da legenda não abalou as negociações entre a legenda e o PSB, para onde Alckmin deverá rumar na aliança que viabilizaria seu posto de vice na chapa lulista. A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), confirmou o encontro com o presidente do PSB, Carlos Siqueira, na quinta-feira, na tentativa de avançar no diálogo.

A pauta principal será a aliança entre os dois partidos ao longo de 2022, ano de eleições. Siqueira quer que o PT apoie candidatos do PSB nos Estados, para a consolidação de uma aliança nacional em favor de Lula, líder em todas as pesquisas eleitorais.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/alckmin-serve-escudo-contra-tentativa-golpe-observa-dirceu/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias