Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Biden diz que EUA defenderão Taiwan em caso de ataque da China

22 de Outubro de 2021, 10:34 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 17 vezes

Além disso, o presidente revelou que “a China, a Rússia e o resto do mundo devem saber” que os Estados Unidos são “os mais poderosos”. Biden disse que os norte-americanos não devem se preocupar com o fato de algum país se tornar “mais poderoso”.

Por Redação, com Sputnik – de Pequim

Perguntado por uma mídia se os Estados Unidos ajudariam Taiwan em caso de um ataque da China, o presidente Joe Biden disse que o país tem o compromisso de defender a ilha.

Presidente dos Estados Unidos Joe Biden

Os Estados Unidos estão prontos para defender Taiwan em caso de agressão militar por parte da China, afirmou o presidente norte-americano Joe Biden ao canal CNN na quinta-feira.

– Sim, temos o compromisso de fazê-lo – disse Biden perguntado se os EUA ajudariam Taiwan em caso de um ataque chinês.

No entanto, Biden sublinhou que não procura o confronto com Pequim.

– Falei e passei mais tempo com Xi Jinping de que com qualquer outro líder mundial. Por isso, vocês podem ouvir pessoas dizendo que Biden tem vontade de desencadear uma guerra fria com a China. Não quero guerra com a China – afirmou o presidente norte-americano.

Biden destacou que quer que a China entenda que os Estados Unidos não darão um passo atrás e não mudarão de opinião.

Além disso, o presidente revelou que “a China, a Rússia e o resto do mundo devem saber” que os Estados Unidos são “os mais poderosos”. Biden disse que os norte-americanos não devem se preocupar com o fato de algum país se tornar “mais poderoso”.

As declarações de Biden

Comentando as declarações de Biden, um funcionário da Casa Branca afirmou ao CNN que o presidente não anunciou qualquer mudança na política norte-americana sobre Taiwan e China.

“As relações de defesa dos EUA com Taiwan são guiadas pela Lei de Relações com Taiwan. Manteremos nossos compromissos nos termos da lei, continuaremos apoiando a autodefesa de Taiwan e continuaremos nos opondo a quaisquer alterações unilaterais no status quo”, segundo o funcionário.

Nas últimas semanas, Pequim enviou dezenas de aviões de guerra para perto da Zona de Identificação da Defesa Aérea de Taiwan, e o presidente chinês Xi Jinping disse que a “reunificação” entre a China e Taiwan era inevitável.

 


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/biden-diz-eua-defenderao-taiwan-caso-ataque-china/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias