Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Cachorro engasgado: o que fazer nessa situação?

18 de Janeiro de 2022, 5:22 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 24 vezes

Não são poucas as pessoas que já viveram situações de desespero ao acharem que seus animaizinhos estão engasgando, a verdade é que, na maioria das vezes, não estão.

Primeiramente, vale considerar que não é comum cachorros engasgarem, mas eles têm a fisiologia semelhante à nossa, ou seja, engasgam quando líquidos ou alimentos vão parar na traqueia, bloqueando total ou parcialmente a passagem de ar.

E, geralmente, eles devoram, até sem mastigar, o que tem no prato, o que facilita essa sensação de engasgo.

Vale saber que, assim como a gente, os cachorros possuem uma válvula (epiglote) na parte superior da laringe, que bloqueia a passagem de alimentos durante a deglutição. Se essa válvula ficar aberta, em vez de seguirem para o esôfago, tanto líquidos como alimentos podem acabar indo parar na laringe. 

O Spotify criou playlists e um podcast para cachorros ouvirem na ausência de seus donosImagem: Divulgação

Então, o organismo, como forma de defesa, para se proteger, começa a expelir jatos de ar para expulsar o líquido ou alimento. 

Com isso, o cão começa a tossir, sem parar, tal como estivesse engasgado, até voltar a respirar normalmente. 

Como saber se o cachorro está engasgando?

Como já foi dito, não é muito comum cachorros engasgarem, geralmente, as pessoas confundem com tosse ou espirro reverso, que são quadros diferentes. 

Para saber se o cão está engasgando, vale se atentar para os seguintes sinais:

  • Agonia evidente (com grande movimentação);
  • Salivação excessiva;
  • Movimentação das patas em direção à boca;
  • Tentativa de vômito,
  • Língua arroxeada devido à falta de ar.

Além desses sintomas, no entanto, em casos mais graves como, por exemplo, de bloqueio quase total da passagem de ar, essa asfixia também pode causar desmaios e, até mesmo, o óbito do animal. Por isso, é fundamental, no caso de suspeita de engasgo, procurar agir o mais rápido possível, para socorrer o animal.

O que fazer quando perceber que o cachorro está engasgando?

Tal como acontece com humanos, os cães ao engasgarem se mostram muito agoniados, e é preciso procurar agir prontamente, já que nem sempre dá tempo de esperar por socorro.  

Então, para evitar que a situação se agrave ainda mais, o recomendado, primeiramente, é  verificar a boca do animal, para ver se tem alguma coisa presa em sua garganta. Às vezes, até uma ração pode causar engasgos. 

O segundo passo é, de uma forma delicada e, de preferência, com a ajuda de outra pessoa, procurar retirar o que estiver bloqueando a passagem de ar, com o auxílio de uma pinça e de uma lanterna, para não correr o risco de machucar o animalzinho ou de empurrar ainda mais o objeto. 

Mas, também há outra forma de prestar socorro ao animal, que é usando a manobra de Heimlich. Para isso, é preciso segurar o animal, com as costas apoiadas em seu peito. Em seguida, abrace-o com as mãos abaixo das costelas e faça força, pressionando para cima, com o objetivo de empurrar o que estiver obstruindo a via respiratória do seu cão.

E atenção, mesmo que consiga desengasgar seu cão, é fundamental levá-lo ao veterinário logo em seguida, para que passe por uma avaliação, pois é possível que tenham ficado alguns resquícios do objeto presos na garganta do animal.

E em caso de serem objetos cortantes ou pontiagudos, é ainda mais urgente levá-lo ao veterinário em seguida, pois por serem encaminhados para estômago e intestino, esses objetos podem acabar causando lesões e perfurações. 

Como evitar que seu cão engasgue

Como dizem os sábios, é melhor sempre prevenir do que remediar… sendo assim, por mais que muitos cães sejam esganados e devorem seus alimentos, até mesmo sem mastigar, é possível evitar estresse desse tipo tomando alguns cuidados, como, por exemplo: 

  • Trocar o comedouro normal por um comedouro lento, já que uma das principais causas do engasgo é comer rápido demais. Por isso, se o seu pet costuma engasgar com frequência, certamente, ao trocar seu comedouro, irá ajudar a diminuir esse risco, assim como, evitar soluços;
  • Tal como fazemos com bebês, evite dar brinquedos ou roupinhas com penduricalhos, pois não só podem engasgar, como acabar engolindo e virem a causar obstrução intestinal,
  • Só ofereça ossinhos próprios para cachorros, aqueles vendidos em pet shops, jamais ofereça ossos de galinha, que quebram facilmente e podem lesionar seus órgãos internos, e ossos de boi, por exemplo, que quando são cozidos ou assados, se tornam mais frágeis e porosos.

E é isso, no mais, vale a dica, em caso de suspeita de engasgo, procure sempre agir imediatamente, e se perceber que isso está acontecendo com frequência, não deixe de levá-lo ao veterinário. Às vezes, o cãozinho pode estar com algum outro problema, como colapso da traqueia, comum em algumas raças ou em cães idosos, e o médico poderá indicar o melhor tratamento.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/cachorro-engasgado-o-que-fazer-nessa-situacao/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias