Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Campanha recebe denúncias sobre soltura de balões

19 de Junho de 2017, 14:29 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 32 vezes

Os municípios do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Nova Iguaçu são os locais onde há um maior número de denúncias cadastradas

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

A campanha Disque Balão, do Disque-Denúncia, tem ajudado a polícia na apreensão de balões. A ação do programa Linha Verde, que conta com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, atua na prevenção à prática de confecção, comercialização, soltura e realização de festivais de balões.

Com a ajuda do Disque Balão, polícia combate essa prática criminosa

Os municípios do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Nova Iguaçu são os locais onde há um maior número de denúncias cadastradas.

O Disque Balão foi criado com o objetivo de estimular a população a denunciar locais de comercialização de balões. Prevenir e reprimir a ação de baloeiros e a realização de festivais. A campanha é principalmente para sensibilizar a população para os riscos que os balões geram para a conservação e preservação dos recursos ambientais e para a segurança humana.

Os balões são perigosos e podem causar acidentes graves. Ele pode cair aceso em florestas e residências. Produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao meio ambiente e até colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco.

A prática de soltar balões é crime (artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais nº 9.605/98). A pena para quem for pego confeccionando. Comercializando ou soltando balões que possam provocar incêndios é de 1 a 3 anos de detenção ou multa. Ou ainda ambas as penas cumulativamente.

Lei Seca

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) divulgou, no início deste mês, a lista dos 25 atletas convocados para o Mundial de Atletismo, que acontecerá em Londres entre os dias 14 e 23 de julho.

Entre os convocados está o carioca Jonas Licurgo, de 47 anos, ouro no lançamento de dardo nos Jogos. Parapan-Americanos de Toronto 2015 e bronze no Mundial do Catar do mesmo ano. Além das conquistas no esporte, desde 2009 Jonas é agente-cadeirante da Operação Lei Seca e ajuda a salvar vidas.

Policial militar, Jonas perdeu os movimentos das pernas em 2000. Depois que o carro que dirigia colidiu com um poste. A mistura de cansaço com álcool foi suficiente para diminuir os reflexos e causar o acidente que mudou a vida do agente.

A recuperação foi difícil. Hoje, o atleta usa sua experiência para tentar diminuir o número de vítimas fatais nas vias da capital fluminense, da Região Metropolitana e da Baixada Fluminense.

– Depois que sofri a lesão na medula espinhal, fiquei dois anos parado. Além do atletismo, pratiquei basquete, natação e handebol. Quando comecei a treinar sério no lançamento de dardo tive que parar com os outros esportes para evitar lesões – explicou o atleta.

Ele treina no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap), no Jardim Sulacap.

Geralmente realiza a parte técnica à tarde e a parte física à noite. Atualmente, Jonas é o primeiro do ranking mundial na sua modalidade.

O atleta utiliza sua experiência como vítima da violência no trânsito e atleta nas blitzes da Operação Lei Seca.

O trabalho ajuda. Além de conscientizar as pessoas, resgata a autoestima dos cadeirantes – afirmou Jonas.

O post Campanha recebe denúncias sobre soltura de balões apareceu primeiro em Jornal Correio do Brasil.


Fonte: http://www.correiodobrasil.com.br/campanha-recebe-denuncias-sobre-soltura-de-baloes/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias