Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

CEO do Telegram vê China como provável origem de ataque

13 de Junho de 2019, 10:56 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 14 vezes

O serviço foi atingido por um “poderoso ataque DDoS” originado de endereços IP principalmente na China, disse Pavel Durov, presidente-executivo da Telegram, em um tuíte.

Por Redação, com Reuters – de Pequim

O presidente-executivo do Telegram disse na quarta-feira que o serviço de mensagens sofreu um ataque cibernético enorme e apontou a China como seu provável país de origem.

O presidente-executivo do Telegram disse na quarta-feira que o serviço de mensagens sofreu um ataque cibernético

O serviço foi atingido por um “poderoso ataque DDoS” originado de endereços IP principalmente na China, disse Pavel Durov, presidente-executivo da Telegram, em um tuíte.

O ataque coincidiu com protestos em Hong Kong, acrescentou ele.

Os ataques Distribuídos de Negação de Serviço (DDoS) envolvem o envio de um grande número de solicitações em um ataque direcionado, causando interrupções parciais ou completas do serviço.

E-mails do Facebook

E-mails do Facebook parecem mostrar a conexão do presidente-executivo, Mark Zuckerberg, com práticas de privacidade potencialmente problemáticas na empresa, publicou o Wall Street Journal na quarta-feira, citando pessoas a par do assunto.

Dentro da empresa, a revelação de e-mails no processo de responder a uma investigação federal contínua sobre privacidade levantou preocupações de que eles seriam prejudiciais ao Facebook se vierem a público, pelo menos do ponto de vista de relações públicas, informou o WSJ.

A matéria disse que não se pode determinar exatamente quais e-mails a Comissão Federal de Comércio (FTC) solicitou e quantos deles se relacionam a Zuckerberg.

“O Facebook e seus executivos, incluindo Mark, sempre se empenharam em cumprir todas as leis aplicáveis, e em nenhum momento Mark ou qualquer outro funcionário do Facebook violou as obrigações da empresa sob o consentimento da FTC”, disse um porta-voz da empresa em comunicado.

“Cooperamos totalmente com a investigação da FTC e fornecemos dezenas de milhares de documentos, emails e arquivos.”

Uber

O Uber anunciou na quarta-feira que lançará seu novo carro autônomo da Volvo, enquanto trabalha para eventualmente implantar veículos sem motoristas em condições limitadas.

O Uber disse que a produção do novo XC90 será feita pela Volvo na Suécia e terá controles humanos como volantes e pedais de freio, mas com sistemas de direção e freios instalados na fábrica projetados por computador em vez de controle humano.

Outras empresas também estão trabalhando para implantar veículos autônomos em áreas limitadas, enquanto a corrida para lançar carros autônomos em todo o mundo esquenta.

As montadoras têm lutado para manter margens de lucro diante de maiores custos de fabricação de carros elétricos, conectados e autônomos. Elas estão fazendo alianças e buscando investimento para combater crescentes custos de desenvolvimento.

Antes, o Uber comprou cerca de 250 SUVs Volvo XC90 e as readaptou para uso autônomo.

Os novos veículos – conhecidos pelo número de código interno 519G e em desenvolvimento há vários anos – são mais seguros, confiáveis e em breve substituirão os veículos mais antigos da frota da Uber, disse Eric Meyhofer, chefe do grupo de Tecnologias Avançadas da empresa.

O novo veículo também tem vários sistemas de back-up para as funções de direção e frenagem, bem como backup de bateria e novos sistemas de segurança cibernética.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/ceo-telegram-china-provavel-origem-ataque/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias