Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Construção de chapa Lula e Alckmin ganha apoio na centro-esquerda

7 de Dezembro de 2021, 14:58 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 15 vezes

O embaixador Celso Amorim, ex-chanceler no governo Lula, compartilha da opinião de Flavio Dino. Ele afirmou, na véspera, que vê com bons olhos uma eventual chapa composta pelo ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que pode ir para o PSB.

Por Redação, com RBA – de Brasília e São Luís

Governador do Maranhão, o ex-desembargador Flavio Dino (PSB) considera real a possibilidade de o ex-governador paulista Geraldo Alckmin ingressar no partido de centro-esquerda e ser o candidato a vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nas eleições de 2022. O executivo torce pela concretização da entrada de Alckmin no PSB e da oficialização da chapa com Lula.

Lula e Dino se cumprimentam, na tentativa de encerrar um episódio de confronto entre o PT e os comunistasLula e Dino se cumprimentam, na torcida para que o petista forme uma chapa com o PSB

Em entrevista à revista Carta Capital, de centro-esquerda, Dino disse ser “positivo” que o PSB consiga agregar outros segmentos políticos.

— Isso sempre é bom. Eleições majoritárias sempre são decididas por frentes amplas. Você apenas escolhe o lugar onde ela estará: se do seu lado ou contra você. Se o Alckmin se somar ao nosso partido, acho muito positivo — afirmou.

Nos Estados

Ao avaliar o processo eleitoral,  Dino destacou o conceito de “complementaridade da chapa”.

— Você não faz sanduíche de pão com pão, tem que botar alguma coisa para dar um sabor diferente — comparou.

O maranhense vê Alckmin como um político “de centro” e apoia as exigências do PSB em relação às candidaturas nos Estados.

— O peso do PSB é muito alto. Então, acho que é mais do que justificável que essa força seja valorada. Se você já tem um candidato natural à Presidência no nosso campo, que é o Lula, é claro que você tem que fazer compensações nos estados em que o PSB tem seus projetos — acrescentou.

Segundo o governador, “mesmo que o PT no Estado A ou B seja força hegemônica, em nome da aliança nacional é justo pleitear concessões”.

— Comportamento aliancista exige isso — pontuou.

Liderança

O embaixador Celso Amorim, ex-chanceler no governo Lula, compartilha da opinião de Dino. Ele afirmou, na véspera, que vê com bons olhos uma eventual chapa composta pelo ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que pode ir para o PSB.

— É claro que não são linhas políticas diferentes, mas eu não vejo uma contradição absoluta entre o que defende Lula e o PT, e certas linhas do antigo PSDB, encarnado pelo Alckmin. E se ele entrar para o PSB, deve haver algum refinamento para o lado mais progressista — continuou Amorim, ao defender a formação de uma frente democrática para derrotar Jair Bolsonaro (PL), nas eleições de 2022.

O ex-chanceler avaliou que, num possível governo Lula, será necessário negociar com outras forças políticas para garantir a governabilidade.

— É preferível que essas alianças sejam construídas na base programática. Eu acho que o Alckmin é um homem de bem, foi levado a apoiar o impeachment de Dilma (Rousseff), mas foi um dos últimos que apoiou — concluiu.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/construcao-chapa-lula-alckmin-ganha-apoio-centro-esquerda/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias