Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Engenheiros da estatal garantem que Petrobras é competitiva

22 de Fevereiro de 2021, 13:38 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 24 vezes

Os profissionais da companhia, ainda no documento, afirmam que “entre 2015 e 2018, foram privatizados cerca de US$ 19 bilhões em ativos da Petrobras. Apenas em 2019, Castello Branco vendeu US$ 16,3 bilhões.

Por Redação – do Rio de Janeiro

Em nota distribuída nesta segunda-feira, a Associação dos Engenheiros da Petrobras (AEPET) protesta contra a forma como a Petrobras tem sido submetida ao desgoverno. “Somente a Petrobras consegue suprir o mercado doméstico de derivados com preços abaixo do custo de importação e, ainda assim, obter resultados compatíveis com a indústria internacional e sustentar elevados investimentos que contribuem para o desenvolvimento nacional” afirmam os engenheiros.

Edificío sede da Petrobras no Centro do Rio de JaneiroEdifício sede da Petrobras no Centro do Rio de Janeiro, marco da estatização de uma companhia ainda na metade do século passado

“No entanto, a política de preços dos combustíveis e a privatização das refinarias podem impedir que a Petrobras exerça seu potencial competitivo para se fortalecer e impulsionar a economia nacional com seu abastecimento aos menores custos possíveis”, acrescentam.

Os profissionais da companhia, ainda no documento, afirmam que “entre 2015 e 2018, foram privatizados cerca de US$ 19 bilhões em ativos da Petrobras. Apenas em 2019, Castello Branco vendeu US$ 16,3 bilhões, e a companhia ainda não apresentou os resultados consolidados de 2020”.

Controle

“Castello Branco privatizou a segunda maior empresa do Brasil, a BR Distribuidora, por US$ 2,5 bilhões alienando suas ações na Bolsa de Valores, sem considerar o valor pelo controle da companhia”, lembram.

De acordo com os profissionais, “esmo com mudanças na política de preços da Petrobras e na tributação dos combustíveis será mais difícil garantir que tais desonerações cheguem ao consumidor, na medida que se transferiu ao controle privado a única estatal da distribuição de combustíveis”.

“Não é razoável vincular seus preços aos de Importação, mas sim abastecer aos menores custos possíveis, promovendo o desenvolvimento da economia brasileira e garantindo a capacidade de investimento da Petrobras”, concluem.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/engenheiros-estatal-garantem-petrobras-competitiva/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias