Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Envolvimento da NBA na China é positivo para os Estados Unidos, diz comissário

23 de Setembro de 2020, 12:14 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 15 vezes

O envolvimento de longa data da NBA na China continua tendo um impacto “positivo” no entendimento mútuo entre os Estados Unidos e a nação comunista, disse o comissário Adam Silver.

Por Redação, com Reuters – de Pequim/Washington

O envolvimento de longa data da NBA na China continua tendo um impacto “positivo” no entendimento mútuo entre os Estados Unidos e a nação comunista, disse o comissário Adam Silver à CNN na terça-feira.

Jogo das Estrelas da NBA em ChicagoJogo das Estrelas da NBA em Chicago

A NBA construiu uma reputação de ser a mais socialmente progressista entre as principais ligas esportivas profissionais dos Estados Unidos e, no ano passado, foi pressionada a cortar seus laços com a China por causa de supostos abusos de direitos humanos.

– Alguém poderia dizer que, dado o sistema de governo na China, você, a NBA, deveria tomar a decisão de não operar lá – afirmou Silver na entrevista.

– Eu diria apenas que, no final das contas, acredito que essas são decisões para nosso governo em termos de onde as empresas americanas devem operar.

– Continuo acreditando que as trocas interpessoais que vemos jogando na China são positivas e estão ajudando. Ajuda as culturas a se conhecerem. Isso nos permite exportar alguns valores norte-americanos para a China – completou.

O relacionamento

O relacionamento antes harmonioso da NBA com o governo chinês sofreu um grande revés em outubro passado, quando o executivo do Houston Rockets Daryl Morey tuitou seu apoio aos manifestantes de Hong Kong.

A liga perdeu milhões de dólares em patrocínios por causa da polêmica e seus jogos foram retirados da emissora estatal CCTV, que domina a cobertura esportiva da televisão na China.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/envolvimento-china-positivo-estados-unidos/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias