Ir al contenido

Correio do Brasil

Regresar a CdB
Full screen Sugerir un artículo

Farage diz que Reino Unido provavelmente adiará o Brexit e novo referendo é possível

enero 18, 2019 13:30 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Viewed 40 times

 

Por Redação, com Reuters – de Londres

O Reino Unido provavelmente adiará o Brexit e a realização de um segundo referendo é possível, então opositores da filiação britânica à União Europeia precisam se organizar, disse o proeminente defensor do Brexit Nigel Farage nesta sexta-feira.

Político pró-Brexit Nigel Farage

– Eu acho, eu temo que a Câmara dos Comuns irá efetivamente reverter esse Brexit. Para mim, o resultado mais provável de tudo isso é uma extensão do Artigo 50 – disse Farage ao canal Sky. “Pode haver um novo referendo”.

– O lado que quer permanecer está bem financiado, bem organizado. Eles estão se preparando para outro referendo. Seria negligente dos eurocéticos não fazer o mesmo – disse Farage.

Questionado sobre o futuro do Partido da Independência do Reino Unido (Ukip), que já liderou, Farage disse que é “irrecuperável” e que precisará de um “veículo” diferente.

Portugal promete não exigir vistos de britânicos

Os britânicos que moram em Portugal vão manter seus direitos como residentes e os turistas não precisarão de visto, mesmo em caso de um Brexit sem acordo, e Lisboa espera que o Reino Unido mantenha os mesmos benefícios aos cidadãos portugueses, disse o ministro da Economia português, Pedro Siza Vieira.

A saída do Reino Unido da União Europeia está marcada para 29 de março, mas o Parlamento britânico rejeitou nesta semana um acordo de separação negociado pela primeira-ministra Theresa May com Bruxelas, gerando caos sobre o tema e abrindo caminho para diferentes possibilidades, desde uma separação sem entendimento sobre qualquer vínculo futuro até a reversão total do Brexit.

– Neste momento, não sabemos nem mesmo o que o Reino Unido quer – disse Siza Vieira à Reuters em uma entrevista na noite de quarta-feira.

– Na ausência de uma proposta alternativa por parte do Reino Unido, o que cada Estado-membro (da UE) está a fazer é adaptar medidas que lhe permita reagir a alguma circunstância unilateral.

Mesmo sem um acordo sobre o Brexit, os cidadãos britânicos que vivem em Portugal manteriam seus direitos, incluindo o acesso a serviços de saúde. “Estamos preparados para fazer isso unilateralmente”, disse ele, acrescentando que espera que o Reino Unido faça o mesmo em relação aos portugueses.

Também na quinta-feira, o primeiro-ministro António Costa disse que os aeroportos no Algarve e na Madeira abrirão filas de entrada separadas para turistas britânicos, de modo a facilitar a passagem depois que o Reino Unido sair da UE. Também deve haver cooperação judicial com os britânicos.

Os britânicos são o maior grupo de turistas que visita Portugal, mas os números caíram recentemente com a queda da libra ante o euro devido às preocupações com o Brexit.

Portugal deve lançar uma campanha para promover o país no Reino Unido, numa tentativa de reverter essa tendência, disse o ministro da Economia.

Portugal e Reino Unido são um dos mais antigos aliados do mundo, desde um tratado assinado em 1386.

Uma alta no turismo levantou a economia de Portugal depois de sua crise fiscal, entre os anos 2010 e 2014, e Siza Vieira prevê que o número de turistas continue a aumentar, mesmo que em ritmo mais lento.

– Estimamos que o turismo vai continuar a crescer, embora provavelmente não no mesmo ritmo que em anos recentes, Portugal foi um dos destinos de turismo que mais cresceu nos últimos anos – disse ele.

No ano passado, um recorde de 13 milhões de turistas visitou Portugal.


Origen: https://www.correiodobrasil.com.br/farage-reino-unido-provavelmente-adiara-brexit-referendo-possivel/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias