Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Fortes chuvas e inundações na Itália deixam mortos

17 de Maio de 2023, 12:38 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 38 vezes

A maior parte das fatalidades foi registrada na província de Forlì-Cesena. Um indivíduo morreu afogado no andar térreo de sua casa em Forlì, perto das margens de um rio que transbordou.

Por Redação, com ANSA – de Roma

Ao menos oito pessoas morreram devido às chuvas e inundações que atingem a região da Emilia-Romagna, no centro-norte da Itália, desde a terça-feira.

Inundação na província de Forlì-Cesena, na Emilia-Romagna

A maior parte das fatalidades foi registrada na província de Forlì-Cesena. Um indivíduo morreu afogado no andar térreo de sua casa em Forlì, perto das margens de um rio que transbordou. Ele residia com a esposa, que foi salva pelos socorristas.

Já em Cesena, um homem de 70 anos faleceu por causa do transbordamento do rio Savio, enquanto sua mulher teve o corpo arrastado por cerca de 20 quilômetros pela força da água.

– Nosso pensamento vai para as oito vítimas e a alguns desaparecidos. Todas as condolências da região para eles e suas famílias – disse o governador Stefano Bonaccini, que falou ainda em 3 mil pessoas evacuadas na capital regional, Bolonha, 5 mil em Faenza e 5 mil na província de Ravenna.

– Mas o número está destinado a crescer – afirmou. Segundo Bonaccini, a Emilia-Romagna está diante de um “outro terremoto”, em referência ao tremor que sacudiu a região em maio de 2012.

De acordo com a vice-chefe da Defesa Civil, Titti Postiglione, a viabilidade na região é complexa, com muitas estradas alagadas. “Fazemos um convite para se adotar medidas de máxima cautela”, disse.

Os rios da Emilia-Romagna

Todos os rios da Emilia-Romagna registraram transbordamentos, e a média de chuvas na região foi de 200 milímetros em 36 horas, mas algumas zonas chegaram a 500 milímetros.

– Se levarmos em conta que, em um ano, a precipitação na região é de mil milímetros, podemos perceber a potência das chuvas – afirmou o ministro da Defesa Civil, Nello Musumeci, acrescentando que 50 mil pessoas estão sem energia elétrica.

– A realidade superou as piores previsões e é verdadeiramente dramática – reforçou Bonaccini, falando em uma quantidade de chuvas “sem precedentes”.

Por sua vez, a premiê Giorgia Meloni, que viaja ao Japão para a cúpula de líderes do G7, expressou a “máxima disponibilidade” para ajudar a região. “O governo está ao lado das populações atingidas e das instituições do território”, garantiu a primeira-ministra durante uma escala no Alasca, nos Estados Unidos.

Meloni cogitou inclusive convocar uma reunião de seu ministério para aprovar eventuais medidas emergenciais para a Emilia-Romagna.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/fortes-chuvas-inundacoes-italia-deixam-mortos/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias