Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

França aceitará CoronaVac, mas com dose de reforço da Pfizer ou Moderna

24 de Setembro de 2021, 14:40 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 54 vezes

Quem estiver totalmente vacinado com uma vacina chinesa para a covid-19 deve receber terceira dose com imunizante de mRNA para obter passaporte sanitário, desde que passados sete dias da administração da terceira dose, anunciou o governo francês.

Por Redação, com DW – de Paris

Pessoas que tenham sido vacinadas com vacinas chinesas para a covid-19, como a CoronaVac, poderão entrar na França se tiverem recebido uma terceira dose com vacina de RNA mensageiro (mRNA), como as da Pfizer e Moderna, anunciou o governo francês na quinta-feira.

Quem seguir esse procedimento poderá obter um passaporte sanitário, desde que passados sete dias da administração da terceira dose, e viajar à França.

Segundo as autoridades francesas, a terceira dose deve ser aplicada ao menos quatro semanas depois da injeção anterior e é necessário comprovar ter recebido todas as doses exigidas.

Quem recebeu apenas a primeira dose da CoronaVac precisará agora receber duas doses da vacina de RNA mensageiro para obter o passaporte sanitário na França, afirmou a autoridade.

As regras

As regras da CoronaVac valem também para a vacina chinesa Sinopharm.

Pessoas que tenham sido totalmente vacinadas com imunizantes reconhecidos na França, como os da Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson (Janssen), também podem entrar no país.

Quem foi completamente vacinado com versões do imunizante da AstraZeneca fabricadas fora da União Europeia também pode obter o passaporte sanitário no site do Ministério do Exterior da França.

A França considera como totalmente vacinada uma pessoa que tenha recebido uma dose da Janssen há pelo menos 28 dias ou duas doses das demais vacinas reconhecidas há pelo menos sete dias.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/franca-aceitara-coronavac-mas-dose-reforco-pfizer-moderna/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias