Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Importação de gasolina mais do que dobra ao longo do ano, revela estudo

26 de Novembro de 2021, 16:00 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 25 vezes

De acordo com o levantamento da startup que atua no comércio exterior, com automação e Big Data, em setembro de 2020 o Brasil importou mais de 151 milhões de litros de gasolina, que correspondem a R$ 62 milhões. Já em setembro deste ano, foram importados 202 milhões de litros, que correspondem a R$ 137 milhões.

Por Redação, com ACS – de São Paulo

Gasolina, importaçãoOs estoques de gasolina da estatal brasileira do petróleo precisaram ser recompostos, ao longo deste ano

O Brasil importou cerca de 202 milhões de litros, que correspondem a R$137 milhões, ao longo dos últimos nove meses. Dados da pesquisa Logcomex revelam que o receio de um possível desabastecimento de combustível no país, em setembro de 2021, levou o Brasil a importar cerca de 119% a mais de valor de gasolina, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com o levantamento da startup que atua no comércio exterior, com automação e Big Data, em setembro de 2020 o Brasil importou mais de 151 milhões de litros de gasolina, que correspondem a R$ 62 milhões. Já em setembro deste ano, foram importados 202 milhões de litros, que correspondem a R$ 137 milhões. Esse aumento no número de gasolina foi 33% maior do que no ano anterior,

Preços praticados

Para evitar o desabastecimento do setor, a estatal brasileira do petróleo, Petrobras, avalia aumentar o volume de importação de combustíveis, de acordo com fontes do setor. Nas análises, as equipes da estatal avaliam as previsões de consumo, os preços a serem praticados, o nível de estoques de importadores e distribuidores.

Após ter a capacidade de refino praticamente no limite, a Petrobras já elevou as importações de derivados em 116,1% no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Nos nove primeiros meses de 2021, o avanço chegou a 86,3%.

Além do aquecimento da economia com grande porcentagem de brasileiros vacinados, segundo uma fonte do setor, as distribuidoras pediram mais gasolina e diesel para a Petrobras porque querem comprar da estatal a um preço menor do que comprariam no exterior. Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), a defasagem está hoje em 13% no caso da gasolina; e em 17% no do diesel.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/importacao-gasolina-dobra-longo-ano-revela-estudo/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias