Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Líderes tentam desembaraçar federação partidária com PT e PSB

13 de Janeiro de 2022, 15:42 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 20 vezes

Uma definição para o quadro eleitoral o quanto antes, no entanto, tem sido pressionada em face do bom desempenho do ex-presidente Lula nas pesquisas eleitorais. O petista lidera as intenções de voto em todos os levantamentos, o que têm levado integrantes do partido a avaliar que o momento das discussões para a formação de alianças voltou a ser favorável à legenda.

Por Redação – de São Paulo

Presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira chamou uma reunião com deputados da legenda para debater a aliança com o PT, na semana que vem. O objetivo do encontro, segundo a agenda da agremiação partidária, será uma nova tentativa para evitar a divisão do partido, uma vez que os parlamentares são majoritariamente favoráveis a uma aliança com o PT, embora quem detém mandato executivo ainda teme ser eliminado, durante as negociações.

Carlos SiqueiraPresidente do PSB, Carlos Siqueira ouvirá os parlamentares da legenda, que querem a federação partidária com o PT

O maior entrave, contudo, ainda permanece no Estado de São Paulo, onde o petista Fernando Haddad lidera as pesquisas eleitorais e o PSB tenta viabilizar o nome de Márcio França ao Palácio dos Bandeirantes. Os estados do Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Pernambuco também são vistos como obstáculos à uma aliança com o PT, mas uma proposta divulgada pelo Correio do Brasil tende a resolver esse ponto específico.

Diante do impasse, o PSB vem discutindo a formação de uma possível aliança com o PDT, que tem Ciro Gomes como pré-candidato à Presidência da República, embora o presidenciável ainda avalie se permanecerá, ou não, na corrida eleitoral.

Alckmin

Na reunião com os líderes do PSB, outro ponto em destaque é a possibilidade do ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido) se definir, nas próximas semanas, como o companheiro de chapa do presidenciável petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao jornalista Ricardo Noblat, em seu blog, o deputado e presidente do Solidariedade, Paulinho da Força (SP), relatou que Alckmin está com o foco na possível candidatura à Vice-Presidência.

— A impressão que fiquei é só essa, quer ser candidato a vice. Ele só falou de problemas nacionais na nossa conversa, da economia, geração de emprego, crescimento. Está preocupado com isso, não com questões estaduais — disse o sindicalista.

Uma definição para o quadro eleitoral o quanto antes, no entanto, tem sido pressionada em face do bom desempenho do ex-presidente Lula nas pesquisas eleitorais. O petista lidera as intenções de voto em todos os levantamentos, o que têm levado integrantes do partido a avaliar que o momento das discussões para a formação de alianças voltou a ser favorável à legenda.

Oportunidades

A análise vem das pressões exercidas por membros e aliados  sobre a direção de partidos, como o PSB, para que as discussões de uma aliança com o PT seja acelerada.

“Na visão desses interlocutores, o calendário virou mostrando a consolidação de pré-candidaturas petistas com chances de vitória em Pernambuco, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e São Paulo, onde o PSB gostaria de ter a primazia na escolha dos candidatos a governador em caso de aliança. Em linhas gerais, há um sentimento de que Carlos Siqueira, presidente do PSB, vem desperdiçando oportunidades — resume o diário conservador paulistano O Estado de S. Paulo.

Na reunião da semana que vem, Siqueira encontrará deputados federais e estaduais do PSB de todo o país que querem agilizar as conversas com o PT visando a formação de alianças para as eleições presidenciais.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/lideres-tentam-desembaracar-federacao-partidaria-pt-psb/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias