Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

No Dia do Doador de Sangue, ministério lança campanha de incentivo à doação

14 de Junho de 2024, 12:22 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 22 vezes

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a recomendação é que cada país tenha uma população doadora entre 1% e 3%, mas também que cada região avalie qual a melhor taxa para suprir as demandas locais. 

Por Redação, com ACS – de Brasília

O Dia do Doador de Sangue é celebrado no dia 14 de junho em todo o mundo para agradecer e incentivar o aumento das doações regulares. Com mais de 3,2 milhões de bolsas de sangue coletadas no Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde registrou 1,6% da população brasileira como doadora, em 2023.

O Dia do Doador de Sangue é celebrado no dia 14 de junho em todo o mundo

Em alusão ao dia e com o objetivo de estimular a doação, o ministério lança hoje a campanha nacional : “Toda vida é importante para alguém. Doe sangue, mesmo sem saber para quem”.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a recomendação é que cada país tenha uma população doadora entre 1% e 3%, mas também que cada região avalie qual a melhor taxa para suprir as demandas locais. 

Até março deste ano, foram realizadas 731.734 doações no Brasil. Atualmente, o país conta com 32 hemocentros estaduais além dos diversos serviços de hemoterapia regionais e municipais que são serviços públicos de hemoterapia, responsáveis pela coleta, processamento, armazenamento e distribuição de sangue e seus componentes.

A coordenadora-geral de Sangue e Hemoderivados da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (Saes) da pasta, Joice Aragão, exalta a importância do ato de solidariedade. “Neste dia, celebramos aqueles que, com seu gesto altruísta, ajudam a transformar vidas. Convido a todos a se unirem a essa causa vital, pois cada doação é uma prova de amor ao próximo e salva vidas. Junte-se a nós nessa jornada de generosidade, onde cada batimento do coração conta uma história de esperança e renascimento”, pontuou.

Além da campanha, os bancos de sangue de todo o Brasil estarão mobilizados em ações para o fortalecimento da doação. Já a ministra da Saúde, Nísia Trindade, participa de uma live na noite de hoje sobre o tema, promovida pelo Instituto Henfil e a Revista Fórum. 

Aplicativo

O mini aplicativo Hemovida, integrado ao Meu SUS Digital desempenha um papel fundamental na informação das regras de doação de sangue no SUS. Por meio dessa ferramenta acessível e gratuita, a nova versão da integração com o sistema ‘Hemovida Web – Ciclo do Sangue’ tem o potencial de ser uma ponte essencial entre os hemocentros da rede pública de saúde e os potenciais doadores.

O aplicativo pode ser utilizado por qualquer cidadão e conta com as seguintes funcionalidades: geolocalização dos serviços hemoterápicos, regras para doar sangue, campanhas e doação autodeclarada.

Seja um doador!

No Brasil, pessoas de 16 a 69 anos podem doar sangue. É preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar em jejum. No dia da doação, é necessário levar documento de identidade com foto.

Homens podem doar até quatro vezes ao ano com intervalos mínimos de dois meses. Já as mulheres podem fazer três doações anuais, com intervalos de três meses entre cada uma.

Como doar

Há critérios que permitem ou impedem uma doação de sangue, determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde e que visam à proteção ao doador e à segurança de quem vai receber o sangue. Para fazer a doação, é necessário:

Levar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);

Estar bem de saúde;

Ter entre 16 e 69 anos, sendo que adolescentes de 16 e 17 anos precisam do consentimento formal dos responsáveis;

Pesar mais de 50 quilos.

Já as recomendações para o dia da doação incluem:

Não estar em jejum;

Fazer um repouso mínimo de seis horas na noite anterior à doação;

Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação;

Evitar fumar por pelo menos duas horas antes da doação;

Evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação.

Pessoas que exercem atividades como pilotar avião ou helicóptero; conduzir ônibus ou caminhões de grande porte; subir em andaimes; e paraquedismo ou mergulho devem interromper essas atividades por 12 horas antes da doação.

O intervalo mínimo para doação, no caso dos homens, é de 60 dias, sendo permitidas até quatro doações por ano. Para mulheres, o prazo mínimo entre uma doação e outra é de 90 dias, permitindo até três doações por ano.

Os cuidados pós-doação incluem:

Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas;

Aumentar a ingestão de líquidos;

Não fumar por cerca de duas horas;

Evitar bebidas alcoólicas por 12 horas;

Manter o curativo no local da punção por pelo menos quatro horas.

As condições abaixo impedem a doação de sangue:

Diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade;

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando;

Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como aids, hepatite, sífilis e doença de Chagas;

Usuários de drogas;

Pessoas que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

Cuidados necessários em casos de cirurgia e prazos de impedimento para doação de sangue:

Extração dentária: 72 horas

Apendicite, hérnia, amigdalectomia e varizes: três meses

Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia e colectomia: seis meses.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/no-dia-doador-sangue-ministerio-lanca-campanha-incentivo-doacao/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias