Go to the content

Correio do Brasil

Go back to CdB
Full screen Suggest an article

Operação busca prender 36 acusados de tráfico de drogas no Rio

May 15, 2019 14:13 , by Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Viewed 21 times

A organização criminosa, que controlava o comércio de entorpecentes em Goytacazes e em Nova Goytacazes, se expandiu para outros territórios.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Uma operação conjunta do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) com vários órgãos policiais buscaram nesta quarta-feira desarticular uma quadrilha que vende drogas ilegais nos municípios de Porciúncula e Campos dos Goytacazes, no norte Fluminense. A operação Triunvirato busca cumprir 36 mandados de prisão.

Operação busca prender 36 acusados de tráfico no norte do Rio

Segundo as investigações do MPRJ, além da venda de drogas, o grupo é responsável por outros crimes, como homicídio, sequestro, extorsão e fornecimento de armas a outras quadrilhas. A organização criminosa, que controlava o comércio de entorpecentes em Goytacazes e em Nova Goytacazes, se expandiu para outros territórios.

De acordo com o MPRJ, o grupo é liderado de dentro do presídio Carlos Tinoco da Fonseca. O líder da quadrilha é acusado de formar uma equipe de gerentes e associados que passaram a atuar nas comunidades de Farol de São Tomé, Saturnino Braga, Mineiros, comunidade do Transmissor, Baixa Grande, além do Município de Porciúncula.

Participaram da operação a Polícia Civil, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal de Campos.

Professor de jiu-jitsu é morto no Alemão

O professor de jiu-jitsu, Jean Rodrigues da Silva Aldrovande, mestre na escola Maneco Team, foi morto na tarde de terça-feira com um tiro na cabeça durante um intenso tiroteio que surpreendeu moradores na entrada da localidade conhecida como Relicário, no Complexo do Alemão, em Inhaúma. Um rapaz que frequenta a academia e estava perto de Jean ficou ferido na perna e levado para um hospital público.

De acordo com moradores, policiais militares teriam entrado na comunidade atirando e um tiro atingiu o atleta na cabeça. Após a morte de Jean, moradores fecharam a Estrada Adhemar Bebianno, em Inhaúma, um dos acessos ao Complexo do Alemão, e atearam fogo em madeiras e pneus.

A vítima era professor de artes marciais de um projeto social na comunidade e estava se preparando para atuar em várias competições. O projeto social no Complexo do Alemão é custeado pelo Ministério do Esporte e Jean ganhava R$ 950 por mês, de acordo com o contracheque de abril, apresentado pela família do atleta.

De acordo com o Jornal Voz das Comunidades, editado no Alemão, Jean ia participar de uma competição de jiu-jitsu em Juiz de Fora (MG), de disputar o torneio do Sesi e um campeonato brasileiro neste mês.

De acordo com moradores, Jean estava focado nos treinos e caminhava em direção a escola de artes marciais quando foi baleado com um tiro na cabeça e morreu na hora.

Em nota, a assessoria da Polícia Militar informou que, na tarde de hoje, equipes das unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Complexo do Alemão foram acionadas para verificar uma ação que culminou com dois homens atingidos por disparos de arma de fogo na Rua Canitar. Chegando ao local, “os policiais constataram o fato e já se depararam com uma manifestação na Estrada Adhemar Bebianno, atuando para estabilizar a região. O comando da Coordenadoria de Polícia Pacificadora está apurando a dinâmica como o fato ocorreu”.

No documento, a PM não informa se houve alguma ação na comunidade em que houve troca de tiros envolvendo militares e traficantes de drogas.


Source: https://www.correiodobrasil.com.br/operacao-prender-acusados-trafico-drogas-rio/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias