Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Pequim reforça instalações militares próximo a Taiwan

16 de Outubro de 2021, 14:04 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 27 vezes

O Exército de Libertação Popular (ELP) da China está efetuando grandes mudanças em três de suas bases aéreas perto de Taiwan, sugerem fotos captadas pela Planet Labs, empresa privada norte-americana de imagens via satélite, e analisadas na quarta-feira pelo portal The Drive.

Por Redação, com Sputniknews – de Pequim

O governo chinês está fortalecendo a infraestrutura de três bases aéreas junto do estreito de Taiwan, as quais mostram bastantes mudanças desde o início de 2020, de acordo com o portal de notícias The Drive.

China, TaiwanA China detém um dos maiores contingentes aéreos do mundo

O Exército de Libertação Popular (ELP) da China está efetuando grandes mudanças em três de suas bases aéreas perto de Taiwan, sugerem fotos captadas pela Planet Labs, empresa privada norte-americana de imagens via satélite, e analisadas na quarta-feira pelo portal The Drive.

As imagens parecem testemunhar, desde o início de 2020, grandes obras nas bases aéreas de Longtian, Huian e Zhangzhou, todas elas originalmente construídas durante a Guerra Fria.

Instalações

Três bases aéreas em Longtian, Huian e Zhangzhou, as bases da China continental mais próximas de Taiwan, estão passando por grandes operações de atualização.

Segundo as imagens de satélite, as bases estão situadas a cerca de 160-300 km da área metropolitana de Taipé. As atualizações incluem bunkers de munições desconhecidas, novas plataformas de estacionamento e quatro hangares na base aérea de Longtian, além de novos edifícios administrativos, e o que parece ser um quartel nas instalações militares.

Na Base Aérea de Huian, por sua vez, têm sido construídas pequenas extensões de pistas, uma expansão do estacionamento, bunkers de armazenamento e quatro hangares para aeronaves à prova de bombas.

Bases aéreas

Por fim, a Base Aérea de Zhangzhou parece estar recebendo seu terceiro local dedicado a mísseis terra-ar para assegurar a defesa aérea. Apesar das atualizações, os caças, bombardeiros e aeronaves de reconhecimento operados nas três bases parecem ser os mesmos que antes.

A China é conhecida por destacar regularmente aeronaves a partir destas e de outras bases em direção ao estreito de Taiwan, entrando inclusive na chamada zona de identificação de defesa aérea (ADIZ, na sigla em inglês) da ilha.

Pequim não reconhece a legitimidade da ADIZ, e destaca suas aeronaves para dentro e fora da área à vontade, apesar dos protestos de Taiwan. Embora Taiwan se considere um Estado independente, Pequim diz que a ilha é uma província rebelde e que em breve será reintegrada.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/pequim-reforca-instalacoes-militares-proximo-taiwan/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias