Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Petição pública exige afastamento e cassação de Flávio Bolsonaro

15 de Junho de 2019, 13:12 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 38 vezes

“É de conhecimento do país o escândalo sobre a identificação de operações irregulares praticadas pelo senador Flávio Bolsonaro, com participação do seu motorista e assessor, Fabrício Queiroz”, afirma o documento.

Por Redação – do Rio de Janeiro

 

Mais de 160 mil pessoas já assinaram a petição pública que circula, há uma semana pelas redes sociais, para que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) seja afastado e tenha o mandato cassado, imediatamente. A determinação, sem efeito legal porém, sinaliza para o nível de desgaste do político identificado com as milícias armadas que agem no Estado do Rio de Janeiro.

Flávio Bolsonaro e agora seu irmão, o 02, são suspeitos de contratar funcionários fantasmas em seus gabinetes, ao longo de quase uma décadaFlávio Bolsonaro e agora seu irmão, o 02, são suspeitos de contratar funcionários fantasmas em seus gabinetes, ao longo de quase uma década

“É de conhecimento do país o escândalo sobre a identificação de operações irregulares praticadas pelo senador Flávio Bolsonaro, com participação do seu motorista e assessor, Fabrício Queiroz”, afirma Vaíde Régia da Silva Reis, criadora do movimento no site change.org, especializado em enquetes públicas.

Segundo Reis, há “um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que aponta que Flávio Bolsonaro fez um pagamento de R$ 1.016.839 de um título bancário da Caixa Econômica Federal. O Coaf diz que não conseguiu identificar o favorecido. Também não há data e nenhum outro detalhe do pagamento”.

‘Rachadinha’

E cita outro outro relatório do Conselho, entre junho e julho de 2017, no qual constam 48 depósitos na conta do então deputado estadual, agora senador eleito, totalizando R$ 96 mil.  O COAF ja havia revelado que nesse período Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

“Além disso, entre 2014 e 2015, outros R$ 5,8 milhões entraram e saíram da conta de Queiroz, valor bastante suspeito, levando em conta o seu padrão de vida como assessor e policial. Esse tipo de movimentação é conhecida como ‘rachadinha’, pois permite que funcionários da Assembléia Legislativa devolvam parte dos seus salários em benefício dos próprios deputados”, acrescenta a petição.

Ação exemplar

Depois de apontar outras evidências de irregularidades na conduta do primogênito de Jair Bolsonaro, “não há dúvidas de que urge uma atitude imediata do povo brasileiro, no sentido de exigir dos órgãos competentes – acionados via esta petição – ação imediata para que se impeça a manutenção da atividade parlamentar do senador Flávio Bolsonaro, com vias, inclusive, a evitar que político envolvido em tal escândalo assuma posição de maior responsabilidade e peso, como senador da República”, acrescenta o texto.

“Ademais, como filho do presidente do Brasil, aumenta-se ainda mais essa responsabilidade e a necessidade de uma resposta e ação exemplar diante da nação, por parte dos órgãos competentes”, pontua.

Os signatários da petição pedem “o afastamento imediato do senador Flávio Nantes Bolsonaro, até a completa investigação e julgamento do caso, e a devida punição dos culpados”, conclui.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/peticao-publica-exige-afastamento-cassacao-flavio-bolsonaro/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias