Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

PF faz buscas e apreensão na sede da empresa Precisa Medicamentos 

17 de Setembro de 2021, 10:53 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 45 vezes

A Precisa Medicamentos intermediou a compra de doses da Covaxin entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech. A operação foi requerida pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid e autorizada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal.

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

Na manhã desta sexta-feira, a Polícia Federal (PF) iniciou uma operação de busca e apreensão na sede da empresa em São Paulo.

Polícia Federal faz buscas e apreensão na sede da empresa Precisa Medicamentos

A Precisa Medicamentos intermediou a compra de doses da Covaxin entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech.

A operação foi requerida pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid e autorizada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal.

A informação foi confirmada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid.

As buscas ocorrem em dois municípios da Grande SP – Barueri e Itapevi.

Equipamentos e documentos

A PF está conduzindo buscas e apreensão de equipamentos e documentos relacionados ao contrato de compra de imunizantes contra a covid-19 com a farmacêutica Bharat Biotech responsável pela produção da vacina Covaxin.

A empresa investigada assinou um contrato de R$ 1,6 bilhão com o Ministério da Saúde para a venda de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, escreve o portal G1.

Segundo informações do Tribunal de Contas da União (TCU), a Covaxin foi o imunizante mais caro negociado pelo governo federal até agora, com o preço de R$ 80,70 por unidade, o que é quatro vezes mais que o custo da vacina da Fiocruz e AstraZeneca. A compra da vacina não chegou a ser realizada.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/pf-faz-buscas-apreensao-sede-empresa-precisa-medicamentos/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias