Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Polícia do Rio prende homem por crime de homicídio

14 de Junho de 2024, 14:07 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 50 vezes

O preso é uma das lideranças de uma facção criminosa do Recife. Ele estava foragido pelo crime cometido em Pernambuco e foi preso na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO/RJ), em ação conjunta com a FICCO/PE, prendeu nesta sexta-feira, um homem que estava foragido da Justiça pelo crime de homicídio.

O indivíduo foi condenado por ser o mandante do assassinato de um empresário durante o carnaval

A prisão foi efetuada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os policiais cumpriram mandado de prisão definitivo expedido pela Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Olinda, do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco.

O indivíduo foi condenado por ser o mandante do assassinato de um empresário durante o carnaval, em Pernambuco, e estava foragido desde então. Ele era uma das lideranças de uma facção que atua na região metropolitana do Recife e atualmente estava em fuga no Rio de Janeiro.

O homem foi conduzido à Superintendência Regional da PF no Rio de Janeiro e em seguida será encaminhado ao sistema prisional do estado, onde ficará à disposição da Justiça.

A FICCO/PE, Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Pernambuco, é composta pelas Polícias Federal (PF), Polícia Civil (PC), Polícia Militar (PM), Polícia Penal (PP), e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A FICCO/RJ, Força Integrada de Combate ao Crime Organizado, é uma força-tarefa composta pela Polícia Federal, PMERJ e PCERJ, que tem por objetivo realizar uma atuação conjunta e integrada no enfrentamento ao crime organizado no Estado do Rio de Janeiro.

Lavagem de dinheiro e fraude bancária

Policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, realizaram a “Operação Shell Company”, na quinta-feira. O objetivo é desmantelar esquemas de lavagem de dinheiro e fraudes bancárias em grande escala.

Foram cumpridas medidas cautelares na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da capital, e em Petrópolis. Quatro integrantes do grupo criminoso foram presos. Um deles também será autuado em flagrante por posse ilegal de armas. Os agentes ainda apreenderam veículos de luxo, joias, eletrônicos, documentos, entre outros. Por determinação judicial, houve a indisponibilidade e bloqueio de bens e valores no montante de R$ 8 milhões, com base nos levantamentos dos recursos financeiros movimentados pelo grupo criminoso.

Segundo as investigações, entre 2019 e 2020, os alvos envolveram-se em uma série de fraudes bancárias em larga escala, causando um prejuízo de R$ 8 milhões a um banco. O modus operandi do grupo consiste na utilização de documentação falsa para criar empresas fictícias, as quais são utilizadas para respaldar empréstimos milionários que são desviados em benefício próprio. Para viabilizar essas operações ilícitas, gerentes bancários foram cooptados e tornaram-se cúmplices ativos das atividades do grupo criminoso.

Durante os anos de 2020 e 2022, os indiciados movimentaram aproximadamente R$ 500 milhões. A análise do fluxo financeiro indica que, além do banco já prejudicado, outras instituições financeiras também foram alvo do mesmo grupo, sugerindo que os danos possam ser ainda maiores.

A investigação revelou que os recursos financeiros da organização foram canalizados para uma holding criada com o propósito de controlar empresas fictícias, as quais foram utilizadas para lavagem de dinheiro.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/policia-rio-prende-homem-crime-homicidio/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias