Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Presidente do TSE afasta influência das Forças Armadas nas eleições

12 de Maio de 2022, 17:22 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 31 vezes

Perguntado se sua declaração era um recado ao presidente Jair Bolsonaro (PL), o presidente do TSE disse que “não mando e não recebo recado de ninguém”. Fachin acentuou que a democracia é uma “condição eleita” pela Constituição.

Por Redação – de Brasília

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Edson Fachin voltou a garantir a legitimidade e eficiência do sistema eleitoral brasileiro nesta quinta-feira, ao participar de uma rodada de testes de urnas eletrônicas no prédio do Tribunal. Ao lado dos ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski, no encerramento das atividades do dia, concedeu uma entrevista coletiva.

Vice-presidente do TSE, Edson Fachin critica notícias falsasVice-presidente do TSE, Edson Fachin deixou sua mensagem velada ao presidente Bolsonaro: ‘Não mando
e não recebo
recado de
ninguém’

— Nada e nem ninguém vai interferir na Justiça Eleitoral — disse Fachin aos jornalistas.

Ele ressaltou que o processo eleitoral brasileiro é totalmente seguro.

— No Brasil de hoje, quem põe em dúvida o processo eleitoral é porque não confia na democracia — afirmou.

Perguntado se era um recado ao presidente Jair Bolsonaro (PL), o presidente do TSE disse que “não mando e não recebo recado de ninguém”. Fachin acentuou que a democracia é uma “condição eleita” pela Constituição.

— Portanto, quem investe contra a o processo eleitoral descrito na Constituição investe contra ela e contra a democracia — frisou.

Democracia

 Fachin certificou que o país terá “eleições limpas e seguras” em outubro e avalizou que a Justiça Eleitoral não admitirá obstáculos à “manifestação da vontade soberana do povo”. Ao relembrar o período da ditadura, acentuou que “uma geração deu a vida por 21 anos para que pudéssemos a partir de 1988 exercer o direito de escolha, cada um conforme sua visão”. E assegurou que quem vai ganhar as eleições de 2022 no Brasil “é a democracia”.

Dirigindo-se a setores dos militares, que assim como Bolsonaro vêm semeando dúvidas infundadas sobre o processo eleitoral, Fachin afirmou que quem trata das eleições são as “forças desarmadas”.

— A Justiça Eleitoral está aberta a ouvir, mas jamais estará aberta a se dobrar a quem quer que seja — sublinhou.

O ministro classificou como “proveitoso” o trabalho logístico historicamente desempenhado pelas Forças Armadas no processo eleitoral. Mas destacou que as eleições “dizem respeito à população civil, que de maneira livre e consciente escolhe seus representantes”, resumiu.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/presidente-tse-afasta-influencia-forcas-armadas-eleicoes/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias