Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Protesto contra mandatário leva à demissão de servidores da Capes

29 de Novembro de 2021, 14:25 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 19 vezes

 

Os cientistas acusam a direção da Capes de não dar respaldo ao trabalho de avaliação feito por eles e criticam a presidência da instituição por não defender a implantação da Avaliação Quadrienal da pós-graduação, suspensa em setembro por uma decisão da Justiça.

Por Redação, com Brasil 247 – de Brasília

Cerca de 31 pesquisadores do setor de Matemática, Probabilidade e Estatística (Mape) apresentaram um pedido de demissão coletiva da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes).

Os pesquisadores ressaltam, ainda, que a direção tem alterado os parâmetros dos trabalhos

Em carta, os cientistas acusam a direção da Capes de não dar respaldo ao trabalho de avaliação feito por eles e criticam a presidência da instituição por não defender a implantação da Avaliação Quadrienal da pós-graduação, suspensa em setembro por uma decisão da Justiça.

Os pesquisadores ressaltam, ainda, que a direção tem alterado os parâmetros dos trabalhos sem consultar os setores responsáveis e  que foram pressionados a  elaborar pareceres sobre expansão de programas de pós-graduação por meio do ensino à distância com rapidez.

Forma de avaliação

“Assim como diversos colegas, acreditamos que a Capes não tem se esmerado na defesa da sua forma de avaliação. Isto ficou patente nas várias manifestações da presidência e contrasta fortemente com os posicionamentos favoráveis à retomada da avaliação vindos de diversas entidades, desde a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e a ABC (Academia Brasileira de Ciências) até a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados”,  diz um trecho do documento sobre a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que resultou na suspensão dos processos de avaliação de cursos de pós-graduação sob a justificativa de que a Capes não poderia aplicar de forma retroativa as mudanças feitas nos critérios avaliativos.

A crise na Capes acontece poucas semanas após 33 servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) , ligado ao Ministério da Educação e responsável pela execução do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também apresentarem um pedido de demissão coletiva.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/protesto-contra-mandatario-leva-demissao-servidores-capes/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias