Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Queniano quebra recorde mundial na Maratona de Berlim

16 de Setembro de 2018, 13:46 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 29 vezes

Com um tempo inferior a duas horas e dois minutos, Eliud Kipchoge estabelece novo recorde para prova de longa distância, melhorando em mais de um minuto marca anterior. Esta é 11ª quebra de recorde na capital alemã

Por Redação, com DW – de Berlim

O queniano Eliud Kipchoge venceu neste domingo a 45ª Maratona de Berlim e estabeleceu o novo recorde mundial para a prova clássica de 42,195 quilômetros com o espetacular tempo de 2h01min39, mais de 1 minuto abaixo da melhor marca anterior (2h02min57), estabelecida pelo compatriota Dennis Kimetto, em 2014, também na capital alemã.

Eliud Kipchoge vence 45ª Maratona de Berlim

Outros quenianos, Amos Kipruto (2h06min23) e Wilson Kipsang (2h06min48), ficaram respectivamente em segundo e terceiro na prova masculina deste domingo em Berlim.

Entre as mulheres, a vitória também ficou com o Quênia. Gladys Cherono cruzou a linha de chegada em primeiro, com o tempo de 2h18min10, seguida pelas etíopes Ruti Aga e Tirunesh Dibaba, sendo esta última apontada como favorita antes da disputa.

Kipchoge correu praticamente sozinho desde o quilômetro 20, depois de se descolar do primeiro pelotão. Para o atleta queniano, ganhar em Berlim e estabelecer um novo recorde mundial era um desafio pessoal, depois de disputar 11 maratonas e ganhar 10, entre elas a dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

A única vez em que não venceu – ficando em segundo lugar – foi justamente na capital alemã, em 2013, quando perdeu para o terceiro colocado neste domingo, Kipsang. Na ocasião, o compatriota também estabeleceu um recorde mundial (2h03min23).

Depois dessa derrota, Kipchoge buscou duas vezes o recorde em Berlim, onde o percurso da prova apresenta boas condições para a quebra das melhores marcas (foi a 11ª vez que o melhor tempo da história foi conseguido na capital alemã, sendo a oitava entre os homens), mas em ambas as ocasiões teve que lidar com circunstâncias adversas.

Em 2015, as palmilhas de seu tênis se soltaram quase no início da prova, atrapalhando sua performance, mas mesmo assim ele ganhou. No ano passado, ele voltou a tentar, mas a chuva o prejudicou, e ele venceu com o tempo de 2h03min32.

Por sua vitória em Berlim, Kipchoge receberá um prêmio total de 120 mil euros: 50 mil euros pelo recorde mundial, 40 mil pela vitória e 30 mil euros como um bônus de tempo, por ter permanecido abaixo de 2:04 horas.

 


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/queniano-recorde-mundial-maratona-berlim/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias