Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Rio bate recorde de transplante de córnea

19 de Junho de 2017, 14:44 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 32 vezes

No ano passado, outra marca foi alcançada: a fila de espera por esse transplante reduziu de 10 anos para um ano e meio desde que o projeto foi criado, em 2010

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

Programa Estadual de Transplantes (PET) fechou o mês de maio com um recorde histórico: 96 transplantes de córnea foram realizados neste período, quase 10% a mais do que em todo o ano de 2009, quando foram feitos 88 procedimentos do tipo em unidades de saúde do Rio de Janeiro. Em 2017, já são 345 transplantes de córnea no estado. No ano passado, outra marca foi alcançada: a fila de espera por esse transplante reduziu de 10 anos para um ano e meio desde que o projeto foi criado, em 2010.

Procedimentos realizados em maio superaram as cirurgias do ano de 2009

– Diversos problemas podem afetar as córneas e o transplante é seguro, eficiente na maior parte dos casos e traz mais qualidade de vida ao paciente – destacou Luiz Antônio Teixeira Jr., secretário de Saúde.

Tecidos como córnea, ossos, pele e válvulas cardíacas podem ser doados. Tanto nos casos de morte encefálica quanto na morte resultante de parada cardíaca. Diferentemente do que ocorre com órgãos como coração, fígado e rins. Entre outros, que só podem ser doadores os casos de morte cerebral.

Assim como na doação de órgãos, a autorização familiar é a única forma de garantir que as córneas sejam doadas. Após a captação, que deve ocorrer em até seis horas após o falecimento. Elas podem ser devidamente armazenadas por até 14 dias. Facilitando as cirurgias de transplante. Atualmente, o Estado conta com 27 unidades transplantadoras.

Transplante 

– O incremento do transplante de córnea vem acontecendo desde 2014. Otimizamos a captação de morte encefálica. Aumentamos o aceite de córneas que vêm de outros Estados. A captação de córnea de doadores vítimas de parada cardíaca. Estamos realizando um trabalho junto aos centros transplantadores. Que vêm se organizando e se estruturando para realizar o procedimento. No ano passado, foram quase 600 transplantes de córnea. A expectativa é chegar a 700 este ano – explicou Rodrigo Sarlo, coordenador do PET.

Parceria entre o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO) e o PET. O Banco de Olhos conta, desde 2013. Com estrutura capaz de filtrar todo o ar onde as córneas são processadas. Além de área de segurança biológica superior a de um centro cirúrgico. Integrado ao Banco de Tecidos do INTO. O serviço foi o segundo do tipo a ser inaugurado no Rio e é considerado essencial para a melhoria do desempenho do Estado na realização deste tipo de procedimento.

Mais informações para doadores

Em 2014, o Programa Estadual de Transplantes lançou o Manual do Paciente de Transplante de Córnea. Com a finalidade de aprimorar o procedimento no Estado.

O documento foi criado para informar sobre os processos de doação e transplante com doador falecido. E esclarecer dúvidas sobre o tema. Mais informações, no site www.transplante.rj.gov.br.

O post Rio bate recorde de transplante de córnea apareceu primeiro em Jornal Correio do Brasil.


Fonte: http://www.correiodobrasil.com.br/rio-bate-recorde-de-transplante-de-cornea/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias