Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Parlamentares pedem prisão para Dallagnol, após novo escândalo

18 de Outubro de 2021, 16:47 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 17 vezes

As revelações foram baseadas em troca de mensagens entre os procuradores obtidas pela Operação Spoofing. A primeira versão da delação de Barusco mencionava suposto acerto de propina entre funcionários de carreira da Petrobras, representantes de empreiteiras e políticos do PP. Mas não citava o PT.

Por Redação – de São Paulo

Os procuradores Deltan Dallagnol – ex-chefe da Operação Lava Jato – e Athayde Ribeiro propuseram cláusulas extras, criaram uma nova versão e negociaram os termos da delação premiada do ex-executivo da Petrobras Pedro Barusco. O objetivo era incluir o PT na delação, “com a intenção manifesta de atingir fins políticos e ‘derrubar a República’”, segundo o jornalista Vinicius Segalla, do Diário do Centro do Mundo (DCM).

DallagnolDallagnol poderá ser afastado do cargo, por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF)

As revelações foram baseadas em troca de mensagens entre os procuradores obtidas pela Operação Spoofing. A primeira versão da delação de Barusco mencionava suposto acerto de propina entre funcionários de carreira da Petrobras, representantes de empreiteiras e políticos do PP. Mas não citava o PT.

Reações

Diante de mais um escândalo envolvendo a Operação Lava Jato, parlamentares petistas reagiram com indignação, chegando a sugerir a prisão de Dallagnol. O procurador também é citado em um rumoroso caso de desvio de recursos. A operação entre o governo norte-americano e uma fundação de integrantes do judiciário brasileiro foi vetada, por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).

— Já pedi a prisão de Moro, Dallagnol e toda a quadrilha diversas vezes. O escândalo da delação de Barusco, que veio à tona, é só mais um da indústria de delação criada pela ORCRIM de Curitiba — afirmou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS). ”Abaixo a república… KKK’, disse Dallagnol”, destacou ainda o parlamentar, classificando a revelação como “um escárnio”.

“Escárnio” também foi o termo utilizado pela deputada Maria do Rosário (PT-RS).

— Dallagnol escreveu o que queria em uma delação que cabia a ele próprio homologar. É um crime, um escárnio, uma vergonha que até agora não tenha sido responsabilizado — afirmou.

O deputado Rogério Correia (PT-MG) foi enfático:

— É preciso prender Deltan Dallagnol, o cretino. Para isto o Conselho Nacional do Ministério Público precisa abrir investigação contra ele e não proteger seus crimes!

Para o deputado Nilto Tatto (PT-SP), Dallagnol, o tempo todo, “posou de bom moço, porém agia como chefe de quadrilha”.  O parlamentar disse que, “se ainda houver seriedade, o MPF deve expulsá-lo da instituição e Dallagnol deverá responder pelos seus crimes.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/parlamentares-pedem-prisao-para-dallagnol-apos-novo-escandalo/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias