Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Donald Trump acusa secretário-adjunto de Justiça de planejar ato ilegal

18 de Fevereiro de 2019, 14:22 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 26 vezes

O presidente norte-americano demitiu Sessions, então secretário de Justiça dos EUA em novembro do ano passado. Já McCabe deixou o FBI em março de 2018. Rosenstein continua no cargo.

Por Redação, com EFE – de Washington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira o secretário-adjunto do Departamento de Justiça, Rod Rosenstein, de planejar um “ato ilegal” contra ele, uma reação às revelações feitas pelo ex-diretor interino do FBI, Andrew McCabe, em entrevista ao programa da CBS.

Pesidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Na entrevista ao programa 60 Minutes, McCabe afirmou que houve conversas no Departamento de Justiça sobre a possibilidade de usar gravadores em reuniões com Trump. Altos funcionários do órgão também discutiram chamar integrantes do gabinete para invocar a 25ª emenda da Constituição, que permitiria afastar o presidente do poder.

– Uau, quantas mentiras do desonrado diretor interino do FBI Andrew McCabe. Ele foi demitido por mentir e agora suas histórias ficaram ainda insanas. Ele e Rod Rosenstein, que foi contratado por Jeff Sessions, pareciam estar planejando um ato muito ilegal e foram pegos – escreveu Trump no Twitter.

O presidente norte-americano demitiu Sessions, então secretário de Justiça dos EUA em novembro do ano passado. Já McCabe deixou o FBI em março de 2018. Rosenstein continua no cargo.

O tweet de Trump representa um novo ataque ao secretário-adjunto do Departamento de Justiça, em um momento de crescentes rumores sobre a possibilidade de uma renúncia de Rosenstein ou que ele seja substituído por outro pessoa após a confirmação de William Barr como novo procurador-geral dos EUA.

Rosenstein foi encarregado de supervisionar a investigação independente sobre a interferência russa nas eleições de 2016 desde a demissão de James Comey, então diretor do FBI, por Trump.

Trump afirmou, além disso, que McCabe e Rosenstein têm muito a explicar para os eleitores americanos e insinuou que eles queriam “favorecer a oposição democrata” com suas “ações traidoras”.

Na entrevista ao 60 minutes, McCabe confirmou que Rosenstein ofereceu levar um gravador escondido para as reuniões com Trump pouco depois da demissão de Comey. O objetivo era reunir provas sobre o motivo da saída do então diretor do FBI do governo.

Além disso, segundo McCabe, Rosenstein propôs reunir o gabinete de Trump para propor que a 25ª emenda fosse invocada para afastar Trump do poder por “incapacidade”, mas nenhuma das duas ideias chegaram a ser implementadas.

O Departamento de Justiça negou as afirmações de McCabe e disse que o secretário-adjunto nunca autorizou nenhuma gravação do presidente. Além disso, o órgão afirmou que Rosenstein não acredita haver base para a invocação da 25ª emenda.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/donald-trump-acusa-secretario-adjunto-justica-planejar-ato-ilegal/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias