Ir para o conteúdo

Blogoosfero

Tela cheia

Blogoosfero

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | 2 people following this article.
Licenciado sob CC (by)

Manifesto dos sonhos

13 de Dezembro de 2013, 23:02, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Por Gabriel Galli

Hoje é um dia para sonhar muitos sonhos. Toda vez que nós, os povos indígenas, o povo primeiro desta terra,  nos encontramos é dia para celebrar e lutar.

Uma nova luta está no horizonte, a luta do ontem ainda não findou, a luta do ontem é a luta pela terra ancestral que foi saqueada e profanada no seu sagrado. A nova luta no horizonte é complementar a luta pela terra ancestral, a luta de que falamos é a luta pela democratização das tecnologias de comunicação e informação  existente.

Nós, os parentes reunidos na 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social, tornamos publico a constituição do Núcleo Indígena de Comunicação e Tecnologia de Informação Digital, este núcleo é para ser uma das instâncias de conversa e decisão sobre o uso das tecnologias de comunicação e informação digital para nos, os povos indígenas.

Temos o desafio de organizar os fóruns de conversa e decisão sobre o uso das tecnologias para comunicar e informar digitalmente os parentes indígenas e para esse desafio convidamos todos e todas que aqui nos ouvem para somar condições para organizar o que for necessário para obtermos exito naquilo que ousamos sonhar.

O nosso primeiro passo é a publicização dessa nossa intenção, que fazemos agora neste manifesto, os próximos passos devem ser coletivamente decididos pelos que resolveram juntar-se a nós. Já disse o poeta e cantor Raul Seixas que sonho que se sonha só é só um sonho, sonhos que se sonham juntos é realidade. Parentes indígenas e não indígenas, parentes quilombolas, parentes de comunidades tradicionais de terreiro e parentes das florestas: venham sonhar juntos e assim tornar realidade a democratização das tecnologias de comunicação e informação para os povos indígenas do Brasil e, por que não? dos povos indígenas do mundo.

Por fim desafiamos todos e todas aqui presentes  a sonhar os sonhos mais lindos .

Sonhadores e sonhadoras do mundo  uni-vos!

Obrigado.

Assinam:

Cris Mariotto, Kure Kyra – Secretário dos Caciques Guarani do Estado de Santa Catarina

Jurandi Freire, o Cacique Pankararu Zé Índio de Pernanbuco

Lafaete José da Silva, Vice Cacique Pankararu de Pernanbuco, Presidente da União da Juventude Pankararu- UJP

Fonte: Manifesto dos sonhos



Manifesto dos sonhos

13 de Dezembro de 2013, 23:02, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Por Gabriel Galli

Hoje é um dia para sonhar muitos sonhos. Toda vez que nós, os povos indígenas, o povo primeiro desta terra,  nos encontramos é dia para celebrar e lutar.

Uma nova luta está no horizonte, a luta do ontem ainda não findou, a luta do ontem é a luta pela terra ancestral que foi saqueada e profanada no seu sagrado. A nova luta no horizonte é complementar a luta pela terra ancestral, a luta de que falamos é a luta pela democratização das tecnologias de comunicação e informação  existente.

Nós, os parentes reunidos na 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social, tornamos publico a constituição do Núcleo Indígena de Comunicação e Tecnologia de Informação Digital, este núcleo é para ser uma das instâncias de conversa e decisão sobre o uso das tecnologias de comunicação e informação digital para nos, os povos indígenas.

Temos o desafio de organizar os fóruns de conversa e decisão sobre o uso das tecnologias para comunicar e informar digitalmente os parentes indígenas e para esse desafio convidamos todos e todas que aqui nos ouvem para somar condições para organizar o que for necessário para obtermos exito naquilo que ousamos sonhar.

O nosso primeiro passo é a publicização dessa nossa intenção, que fazemos agora neste manifesto, os próximos passos devem ser coletivamente decididos pelos que resolveram juntar-se a nós. Já disse o poeta e cantor Raul Seixas que sonho que se sonha só é só um sonho, sonhos que se sonham juntos é realidade. Parentes indígenas e não indígenas, parentes quilombolas, parentes de comunidades tradicionais de terreiro e parentes das florestas: venham sonhar juntos e assim tornar realidade a democratização das tecnologias de comunicação e informação para os povos indígenas do Brasil e, por que não? dos povos indígenas do mundo.

Por fim desafiamos todos e todas aqui presentes  a sonhar os sonhos mais lindos .

Sonhadores e sonhadoras do mundo  uni-vos!

Obrigado.

Assinam:

Cris Mariotto, Kure Kyra – Secretário dos Caciques Guarani do Estado de Santa Catarina

Jurandi Freire, o Cacique Pankararu Zé Índio de Pernanbuco

Lafaete José da Silva, Vice Cacique Pankararu de Pernanbuco, Presidente da União da Juventude Pankararu- UJP

Fonte: Manifesto dos sonhos



Ciência das redes

13 de Dezembro de 2013, 10:42, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Leia o artigo completo na Wikipédia - Ciência das redes

Ciência das redes é um campo académico interdisciplinar de que estuda redes complexas tais como redes de telecomunicações , redes de computadores , redes biológicas , redes cognitivas e semânticas , e redes sociais . O que se estuda são teorias e métodos, incluindo teoria dos grafos da matemática, mecânica estatística da física, mineração de dados, visualização de informação da ciência da computação, modelagem inferencial da estatística, e estrutura social da Sociologia. O National Research Council define ciência das redes como "o estudo das representações de rede de fenômenos físicos, biológicos e sociais, levando a modelos preditivos desses fenómenos."1

História

O estudo das redes surgiu em diversas disciplinas como um meio de análise de dados relacionais complexos. O livro mais antigo conhecido neste campo é o famoso Sete pontes de Königsberg escrito por Leonhard Euler em 1736. A descrição matemática de Euler de vértices e arestas foi o que fundou a teoria dos grafos, um ramo da matemática que estuda as propriedades das relações entre pares numa estrutura de rede. O campo da teoria dos grafos continuou a desenvolver-se encontrado aplicações em (Sylvester, 1878).



Ciência das redes

13 de Dezembro de 2013, 10:42, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Leia o artigo completo na Wikipédia - Ciência das redes

Ciência das redes é um campo académico interdisciplinar de que estuda redes complexas tais como redes de telecomunicações , redes de computadores , redes biológicas , redes cognitivas e semânticas , e redes sociais . O que se estuda são teorias e métodos, incluindo teoria dos grafos da matemática, mecânica estatística da física, mineração de dados, visualização de informação da ciência da computação, modelagem inferencial da estatística, e estrutura social da Sociologia. O National Research Council define ciência das redes como "o estudo das representações de rede de fenômenos físicos, biológicos e sociais, levando a modelos preditivos desses fenómenos."1

História

O estudo das redes surgiu em diversas disciplinas como um meio de análise de dados relacionais complexos. O livro mais antigo conhecido neste campo é o famoso Sete pontes de Königsberg escrito por Leonhard Euler em 1736. A descrição matemática de Euler de vértices e arestas foi o que fundou a teoria dos grafos, um ramo da matemática que estuda as propriedades das relações entre pares numa estrutura de rede. O campo da teoria dos grafos continuou a desenvolver-se encontrado aplicações em (Sylvester, 1878).



Ciência das redes

13 de Dezembro de 2013, 10:42, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Leia o artigo completo na Wikipédia - Ciência das redes

Ciência das redes é um campo académico interdisciplinar de que estuda redes complexas tais como redes de telecomunicações , redes de computadores , redes biológicas , redes cognitivas e semânticas , e redes sociais . O que se estuda são teorias e métodos, incluindo teoria dos grafos da matemática, mecânica estatística da física, mineração de dados, visualização de informação da ciência da computação, modelagem inferencial da estatística, e estrutura social da Sociologia. O National Research Council define ciência das redes como "o estudo das representações de rede de fenômenos físicos, biológicos e sociais, levando a modelos preditivos desses fenómenos."1

História

O estudo das redes surgiu em diversas disciplinas como um meio de análise de dados relacionais complexos. O livro mais antigo conhecido neste campo é o famoso Sete pontes de Königsberg escrito por Leonhard Euler em 1736. A descrição matemática de Euler de vértices e arestas foi o que fundou a teoria dos grafos, um ramo da matemática que estuda as propriedades das relações entre pares numa estrutura de rede. O campo da teoria dos grafos continuou a desenvolver-se encontrado aplicações em (Sylvester, 1878).



O Comitê Gestor da Internet no Brasil na #OID12

9 de Dezembro de 2013, 16:13, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Você sabia que a #OID12  foi anunciada oficialmente durante o III Fórum da Internet em Belém?

O Fórum da Internet no Brasil é uma das diversas iniciativas do CGI.br para cuidar da Internet brasileira

 

Você conhece o CGI? O Comitê Gestor da Internet no Brasil é o responsável por todas as iniciativas de serviço de internet, promovendo tanto a qualidade técnica quanto a disseminação desses serviços pelo país, de acordo com os 10 Princípios para Governança e Uso da Internet no Brasil.

 

Para além das ações de "organização" e discussão das diretrizes da internet brasileira, o CGI.br, através de seus diversos núcleos, promove também treinamentos, palestras, estudos e pesquisas, e produz instrumentos de referência, além de realizar e apoiar importantes eventos sobre os rumos das tecnologias de comunicação e informação e a Internet, como o Fórum da Internet no Brasil e a nossa Oficina para Inclusão Digital e Participação Social. A propósito, você sabia que foi durante o III Fórum da Internet, em Belém, em setembro deste ano, que foi anunciada oficialmente a realização da #OID12?

Parceiro da sociedade civil na realização da Oficina para Inclusão Digital e Participação Social, em 2013 o CGI.br marca presença na nossa programação em duas palestras, ambas no dia 11 de dezembro.

  

Saiba mais.

 

 RECADO IMPORTANTE PARA BOLSISTAS

Todas as passagens dos bolsistas contemplados com auxílio integral, foram emitidas e enviadas até sexta-feira, 06 de dezembro.


Devido à grande procura por informações, estamos disponibilizando no site da #OID12 uma lista, organizada por ordem alfabética, com as informações de voo de todos os bolsistas.

 

Saiba mais

 

FALTAM SÓ 2 DIAS! \o/

 

Saiu o caderno de programação da 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social! Quem está ansioso para aproveitar tudo de bom que a #OID12 vai oferecer, pode ir consultando a versão PDF e montando a sua agendinha. 

Clique na imagem ao lado para acessar.

 

 

 



Até que enfim, uma explicação convincente!

9 de Dezembro de 2013, 14:47, por Desconhecido - 0sem comentários ainda



Até que enfim, uma explicação convincente!

9 de Dezembro de 2013, 14:47, por Desconhecido - 0sem comentários ainda



Inclusão Digital em debate na 12ª OID! Inscreva-se!

6 de Dezembro de 2013, 10:48, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Ainda é possível participar da Oficina, confira a programação

As  inscrições para a 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social são gratuitas e continuam abertas.
Avise os amigos!

Na próxima quarta-feira é o grande dia! Começa a tão esperada 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social.

Serão três dias muito intensos de diálogo, atividades práticas e construção de propostas políticas, onde a democratização da comunicação e do acesso às novas tecnologias são temas condutores.

Debates reunirão pesquisadores e ativistas trocando ideias e experiências com os presentes, no grande auditório.

Workshops serão espaços de formação e troca entre agentes da Inclusão Digital e da Participação Social, focados na instrumentalização desses atores como multiplicadores de saberes. É o reflexo, na prática, de uma concepção de Inclusão Digital que pressupõe apropriação das tecnologias como instrumento de empoderamento e cidadanial.

Em 2013, a Oficina aprofundará o compartilhamento e o debate dos mecanismos de participação social, bem como as estratégias e os projetos de políticas públicas de inclusão digital no Brasil, promovendo a participação social através do acesso às tecnologias da informação e o uso de softwares livres, consolidando um diálogo entre governo e sociedade civil. E nós todos vamos construir isso juntos!

Conheça a programação completa de debates e workshops e faça anote na sua agenda de atividades. E, não custa lembrar: se você é bolsista, leia com atenção as instruções enviadas por email para sua chegada.

E se você ainda não se inscreveu, o que está esperando? INSCREVA-SE já!



Inclusão Digital em debate na 12ª OID! Inscreva-se!

6 de Dezembro de 2013, 10:48, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Ainda é possível participar da Oficina, confira a programação

As  inscrições para a 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social são gratuitas e continuam abertas.
Avise os amigos!

Na próxima quarta-feira é o grande dia! Começa a tão esperada 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social.

Serão três dias muito intensos de diálogo, atividades práticas e construção de propostas políticas, onde a democratização da comunicação e do acesso às novas tecnologias são temas condutores.

Debates reunirão pesquisadores e ativistas trocando ideias e experiências com os presentes, no grande auditório.

Workshops serão espaços de formação e troca entre agentes da Inclusão Digital e da Participação Social, focados na instrumentalização desses atores como multiplicadores de saberes. É o reflexo, na prática, de uma concepção de Inclusão Digital que pressupõe apropriação das tecnologias como instrumento de empoderamento e cidadanial.

Em 2013, a Oficina aprofundará o compartilhamento e o debate dos mecanismos de participação social, bem como as estratégias e os projetos de políticas públicas de inclusão digital no Brasil, promovendo a participação social através do acesso às tecnologias da informação e o uso de softwares livres, consolidando um diálogo entre governo e sociedade civil. E nós todos vamos construir isso juntos!

Conheça a programação completa de debates e workshops e faça anote na sua agenda de atividades. E, não custa lembrar: se você é bolsista, leia com atenção as instruções enviadas por email para sua chegada.

E se você ainda não se inscreveu, o que está esperando? INSCREVA-SE já!