Ir para o conteúdo

Blogoosfero

Tela cheia

Blogoosfero

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | 2 people following this article.
Licenciado sob CC (by)

Pesquisas indicam crescimento da ultradireita francesa

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

A Nova Frente Popular, uma coligação de esquerda montada às pressas, deveria obter cerca de 29% dos votos, mostraram as sondagens.

Por Redação, com agências internacionais – de Paris

O partido de ultradireita Reunião Nacional (RN), da neofascista Marine Le Pen, saiu na frente no primeiro turno das eleições parlamentares francesas, neste domingo. É o que indicam as pesquisas de boca de urna, mas o resultado final ainda é imprevisível e dependerá de dias de negociação antes do segundo turno da próxima semana.

França, eleiçõesO nível de comparecimento dos eleitores às urnas, neste domingo, superou a marca das últimas eleições

As pesquisas estimam o RN com cerca de 34% dos votos, segundo levantamentos diferentes feitos por Ipsos, Ifop, OpinionWay e Elabe. A taxa é maior do que a dos rivais de esquerda — numa coalizão que incluí a esquerda radical — e centristas, com a aliança Juntos do presidente Emmanuel Macron, cujo bloco deve ficar com 20,5% a 23% dos votos.

A Nova Frente Popular, uma coligação de esquerda montada às pressas, deveria obter cerca de 29% dos votos, mostraram as sondagens.

 

Clareza

Os resultados da votação, no entanto, forneceram pouca clareza sobre se o RN anti-imigrante e eurocético será capaz de formar um governo ao lado do pró-UE Macron. Falta, agora, uma semana de negociação política antes do segundo turno de 7 de julho.

O resultado final dependerá de como os partidos decidirem unir forças em cada um dos 577 círculos eleitorais de França para a segunda volta. No passado, os partidos de centro-direita e centro-esquerda de França uniram-se para impedir que o RN tomasse o poder, mas essa dinâmica, chamada de “frente republicana” na França, é menos certa do que nunca.

A decisão do presidente francês, este mês, de convocar eleições antecipadas mergulhou o seu país na incerteza política, enviou ondas de choque por toda a Europa e provocou uma venda de ativos franceses nos mercados financeiros.

 

Nas urnas

A divisão do país levou à maior participação no primeiro turno das eleições legislativas francesas nas últimas décadas e o número de votantes atingiu 25,09% do eleitorado ao meio-dia (7h em Brasília), a maior em décadas, informou neste domingo o Ministério do Interior francês.

Há dois anos, apenas 18,43% do eleitorado havia votado até esse horário e, nas eleições de 2017, 19,24%, de acordo com os números do Ministério do Interior. As eleições mais recentes com participação semelhante na mesma hora foram o primeiro turno em 1997, outro pleito antecipado, com um comparecimento de 22,74%.

No primeiro turno das eleições de 2022, o comparecimento foi de apenas 47,51%, e as pesquisas de intenção de voto projetam que neste domingo é possível chegar a 64% ou até 66% devido ao forte aumento do interesse francês.



Lula promove entrega de imóveis para ex-moradores da Favela do Aço

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

Ao todo, o conjunto habitacional conta com 704 unidades residenciais, beneficiando cerca de quatro mil pessoas. As obras começaram em 2023 e a previsão é entregar 18 prédios até o final deste ano.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Sllva (PT) entregou neste domingo moradias para habitantes da antiga Favela do Aço, em Santa Cruz, na Zona Oeste da Cidade. Ao discursar, Lula criticou Jair Bolsonaro (PL), sem citar o nome do ex-presidente.

Lula, Favela do AçoO presidente Lula abraça uma moradora do novo conjunto residencial

— Nesse país, a gente teve um governo que esqueceu de fazer as coisas para o povo e passou a contar mentiras para este povo. Quando voltei em 2023, encontrei 87 mil casas que tinham sido começadas em 2011, 2012, 2013… totalmente abandonadas — lembrou.

 

Abandonado

Para o líder brasileiro, “governar não é mentir, governar não é falar. Governar é fazer”.

— Começamos ano passado a retomar todas as obras paralisadas. Só de escolas eram quase 6 mil paralisadas, na saúde quase 3 mil. Ou seja, este país foi abandonado — observou.

Ao todo, o conjunto habitacional conta com 704 unidades residenciais, beneficiando cerca de quatro mil pessoas. As obras começaram em 2023 e a previsão é entregar 18 prédios até o final deste ano. Foram entregues os três primeiros blocos de um total de 44 que estão sendo construídos na região.

 

Vagões

Dezesseis famílias, que morarão no primeiro bloco já mobiliado, receberam as chaves e documentos neste domingo. Segundo o prefeito, Eduardo Paes, os outros dois blocos serão entregues mobiliados aos novos moradores nas próximas semanas.

A Favela do Aço foi criada após uma grande tempestade que atingiu o Rio de Janeiro em 1967. Para abrigar os flagelados, um conjunto habitacional chamado Vila Paciência começou a ser construído na região.

O número de famílias no local começou a aumentar exponencialmente, e a solução provisória foi acomodar os moradores em casas provisórias, apelidadas de casas-vagões, que deram nome à comunidade do Aço.



Encontro internacional promove debate sobre o mundo multipolar

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

Daria Yurieva, diretora do Departamento de América Latina da Sputnik, falou sobre o funcionamento da agência na região, não apenas por meio de sites e rádio, mas também em redes sociais.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

O Centro de Imprensa e Multimídia Internacional da agência russa de notícias Sputnik realizou , neste domingo, uma videoconferência entre Moscou, Cidade do México, Buenos Aires e Wuhan sobre o tema ‘Rússia — América Latina: questões atuais da interação’.

sputnik,mundo multipolarNo debate sobre um mundo multipolar, especialistas abordam a comunicação como instrumento interativo

O debate contou com a participação de especialistas de diferentes países, que abordaram vários aspectos das relações entre a Rússia e os Estados latino-americanos, como Brasil, Cuba, México e Argentina; e destacaram o aumento da autonomia da região e das possibilidades de aproximação por meio do BRICS.

 

Plataformas

Daria Yurieva, diretora do Departamento de América Latina da Sputnik, falou sobre o funcionamento da agência na região, não apenas por meio de sites e rádio, mas também em redes sociais.

— Não é segredo que a mídia russa, incluindo nossa agência, enfrenta uma censura muito forte em muitas plataformas digitais. É por isso que tentamos trabalhar de forma mais ativa nas plataformas que mais aderem ao princípio da liberdade de expressão na prática, e não em palavras, como é o caso de muitas outras. Uma dessas plataformas é o Telegram — indicou.

De acordo com Yurieva, a Sputnik Mundo e a Sputnik Brasil superam em número de assinantes nesse aplicativo de mensagens seus concorrentes ocidentais, como a versão espanhola do canal norte-americano de TV CNN e a francesa France 24.

 

Havana

Omar Godínez, membro da Diretoria da Sociedade Russa de Amizade com Cuba, destacou as principais áreas de cooperação russo-cubana na área cultural, entre as quais festivais especiais, exposições, publicações de livros e eventos para crianças. Para ele, iniciativas do gênero despertam sempre interesse do lado russo.

A professora Imelda Ibáñez Guzmán, do Centro de Relações Internacionais da Universidade Nacional Autônoma do México, analisou as relações russo-mexicanas e as transformações sofridas pelos países e pelas regiões face aos atuais desafios geopolíticos modernos, salientando o papel especial do BRICS.

— Um dos mecanismos que pode nos aproximar é o grupo BRICS, que agora está se tornando muito importante — disse ela.

 

Pressão

O doutor em relações internacionais pela Universidade Nacional de Rosário Marcelo Montes, membro do Comitê de Estudos Eurasiáticos do Conselho Argentino de Relações Exteriores, lembrou que os países latino-americanos não aderiram às sanções antirrussas, recusando-se a fazê-lo sempre que são pressionados pelo Ocidente. O especialista acredita que, аgora, a América Latina está vivendo uma época bastante autônoma.

Nikolai Frolov, diretor do Centro de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação com os Países Ibero-Americanos da Universidade Estatal do Sudoeste, falou sobre as atividades desenvolvidas por sua universidade na vertente latino-americana, destacando que a instituição formou mais de 500 especialistas técnicos qualificados para os países da região.

O especialista do Centro de Estudos sobre a China e Globalização José Renato Peneluppi expôs sua visão das relações Rússia-Brasil.

— Temos uma cooperação econômica muito forte. Os dois países comercializam produtos agrícolas, recursos energéticos e outros bens — afirmou.

 

Juventude

O especialista enfatizou o papel especial do BRICS na cooperação bilateral, assinalando que a Rússia e o Brasil encontraram um terreno comum no desenvolvimento e fortalecimento de um mundo multipolar.

Juan Martín González Cabañas, pesquisador do Centro de Economia e Política Global (CIEPE), abordou o desenvolvimento da cooperação na política da juventude. Segundo ele, “trabalhar com a juventude é muito importante porque os jovens têm acesso a um mundo que não é centrado nos Estados Unidos em termos de cultura e geopolítica”.

O especialista destacou que o número de bolsas de pesquisa e estudo disponibilizadas a estudantes da América Latina aumentou nos últimos anos.

O debate encerrou o ciclo de reuniões de especialistas sob o lema ‘Cooperação da Rússia com a Ásia, África e América Latina — Desafios e Perspectivas’, organizado com o apoio da Fundação Gorchakov e do Centro de Assistência a Programas Humanitários e Educacionais.



Mau tempo causa deslizamentos em região de montanha, na Itália

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

A situação de emergência também afetou a França, onde foram registrados três mortos, e a Suíça, que somou duas vítimas, até o momento. De acordo com as autoridades locais, as equipes de resgate transportaram em helicópteros dezenas de cidadãos em um abrigo de montanha no Piemonte.

Por Redação, com Ansa – de Roma

A onda de mau tempo, com intensas tempestades, chuvas e granizo, que atingiu neste domingo várias áreas montanhosas das regiões do Piemonte e do Vale de Aosta, no norte da Itália, provocou grandes danos devido a deslizamentos de terra, transbordamento de rios e inundações. Diversas pessoas precisaram ser deslocadas de alguns territórios, enquanto outras ficaram presas em abrigos.

chuvas,itáliaNo Vale da Aosta, a força das águas atingiu estradas e pontes

A situação de emergência também afetou a França, onde foram registrados três mortos, e a Suíça, que somou duas vítimas, até o momento. De acordo com as autoridades locais, as equipes de resgate transportaram em helicópteros dezenas de cidadãos em um abrigo de montanha no Piemonte, onde as inundações em decorrência das fortes chuvas provocaram o transbordamento de dois riachos da zona. Os danos em zonas montanhosas do Piemonte levaram o governador regional, Alberto Cirio, a solicitar a declaração do estado de emergência.

— Nossos técnicos trabalham e chegam às áreas afetadas para uma primeira avaliação dos danos e para finalizar junto aos municípios as primeiras intervenções urgentes — afirmou, enquanto imagens de carros com vidros quebrados devido ao forte granizo e de alguns veículos sendo levados por correntes de água foram divulgados.

Aosta

No município de Cogne, no Vale de Aosta, que está isolado porque a única estrada de ligação está fechada desde ontem devido aos danos causados pelo mau tempo, “a principal emergência é a evacuação das pessoas que têm que descer para o vale”.

“Estamos fazendo isso com voos de helicóptero, precisamos retirar pelo menos 300, mas os números não são precisos para agora”, relatou à ANSA o prefeito de Cogne, Franco Allera, afirmando que grande parte eram residentes e turistas e revelando que a vila está sem água.

Segundo ele, “o aqueduto foi levado pela torrente” e as autoridades estão pensando em “um reparação provisória a fazer, entre esta noite e amanhã, para podermos encher a bacia de carregamento”.

Aqueoduto

Ontem à noite, depois do agravamento da situação, o parque de campismo Gran Paradiso também precisou ser evacuado.

— No nosso hotel acolhemos os deslocados, os que pudemos, cerca de 30 pessoas — explicou à agência italiana de notícias Ansa Christine Cavagnet, que com a sua família gere o hotel Herbetet, em Valnontey.

Danos significativos também ocorreram na estrada municipal de Valnontey, onde tanto a rede elétrica como o aqueduto ficaram danificados.



Alemanha caminha para bater novo recorde na venda de armas

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

Das licenças de exportação concedidas em 2023, cerca de 6,44 bilhões de euros (R$ 38,6 bilhões) foram para armas de guerra e 5,76 bilhões de euros (R$ 34,52 bilhões) para outros equipamentos militares, incluindo veículos blindados.

Por Redação, com DW – de Berlim

As guerras em curso, no mundo, têm beneficiado os cofres da Alemanha. As exportações de armas alemãs aumentaram 30% no primeiro semestre de 2024 em comparação com o mesmo período do ano anterior, conforme dados do Ministério da Economia divulgados neste domingo.

Leopard, tanqueOs tanques Leopard II são o principal produto de exportação da Alemanha

Entre 1º de janeiro e 18 de junho, o valor total de exportações aprovadas pelo governo foi de pelo menos 7,48 bilhões de euros (R$ 44,83 bilhões), ou 60% do total de 2023. Se o ritmo de vendas for mantido pelo restante do ano, a Alemanha deverá superar o recorde histórico do ano passado, quando o país exportou 12,2 bilhões de euros (R$ 73,1 bilhões) em armas – desempenho que se deveu principalmente à guerra na Ucrânia.

Das licenças de exportação concedidas em 2023, cerca de 6,44 bilhões de euros (R$ 38,6 bilhões) foram para armas de guerra e 5,76 bilhões de euros (R$ 34,52 bilhões) para outros equipamentos militares, incluindo veículos blindados.

 

Otan

O aumento das exportações ocorre apesar da promessa do então recém-empossado governo de coalizão do chanceler federal Olaf Scholz de restringir as entregas de armas, especialmente para países não membros da União Europeia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Os três partidos que compõem a coalizão – sociais-democratas (SPD), Verdes e liberais (FDP) – planejavam uma legislação para ajudar nesses controles.

Meses depois que o governo de Scholz assumiu o poder, em fevereiro de 2022, a Ucrânia foi invadida por tanques russos. Esse momento foi decisivo para uma virada de chave na política de defesa da coalizão de Scholz, que acabou arquivando os planos de restringir as exportações de armas.

 

Kiev

Maior parte das exportações teve como destino a Ucrânia

Quase dois terços das exportações no primeiro semestre de 2024 foram destinadas à Ucrânia, um recorde de 4,88 bilhões de euros (R$ 29,25 bilhões).

Durante o primeiro ano da guerra, em 2022, Berlim aprovou entregas de armas para Kiev no valor de 2,24 bilhões de euros (R$ 13,43 bilhões), incluindo sistemas de defesa aérea e artilharia pesada.

Em 2023, com o acordo para entrega de tanques de batalha Leopard 2, as permissões de exportação à Ucrânia aumentaram para 4,4 bilhões de euros (R$ 26,37 bilhões). A Alemanha é o segundo maior fornecedor de armas para a Ucrânia, atrás somente dos Estados Unidos.

Desde o início da a guerra, em fevereiro de 2022, a Alemanha reservou 10,2 bilhões de euros (R$ 61,13 bilhões) em ajuda militar a Kiev, segundo dados do Instituto Kiel para a Economia Mundial (IfW Kiel) – essa verba, porém, não inclui só exportações de armas.

 

Arábia Saudita

Os outros quatro principais países compradores de armas alemãs foram Singapura, com 1,21 bilhão de euros (R$ 7,25 bilhões); Índia, com 153,75 milhões de euros (R$ 921,51 milhões); Arábia Saudita, com 132,48 milhões de euros (R$ 794,03 milhões); e Catar, com 100 milhões de euros (R$ 599,36 milhões).

A Arábia Saudita voltou ao topo da lista de compradores após Berlim afrouxar as restrições às exportações de armas para o Reino do Golfo em julho do ano passado.

A Alemanha havia interrompido as vendas de armas para o país rico em petróleo devido ao assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, em 2018, assassinado brutalmente dentro do consulado saudita em Istambul. Outro motivo citado para as restrições de exportação era o envolvimento da Arábia Saudita na guerra civil que assola o Iêmen – desde então, Riad reduziu as hostilidades contra seu vizinho.

O ministério alemão da Economia ressaltou que as aprovações ao reino saudita estavam ligadas a projetos conjuntos com outros parceiros da Otan ou da UE.

 

Bundestag

Parlamentar de esquerda denuncia exportações como “irresponsáveis”

Os dados foram divulgados após um pedido do parlamentar alemão Sevim Dagdelen, da Aliança Sahra Wagenknecht (BSW) – partido populista de esquerda fundado em janeiro pela política de mesmo nome e ex-cacique do partido A Esquerda –, e publicados pela agência alemã de notícias DPA.

Dagdelen denunciou o aumento das exportações de armas para “zonas de guerra e crise” como “irresponsável” e acusou a coalizão de Scholz de quebrar suas promessas eleitorais.

Na semana passada, Wagenknecht alertou o Bundestag, a câmara baixa do Parlamento alemão, que a política de exportação de armas do governo de Scholz poderia “nos levar, passo a passo, a uma grande guerra europeia”.



Guerrilheiros negociam cessar-fogo com governo da Colômbia

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

O documento oficial destaca que “as delegações do governo da Colômbia e da Segunda Marquetalia concordaram em medidas antecipadas para a desescalada abrangente e gradual do conflito nos territórios onde esta organização está presente”.

Por Redação, com TeleSur – de Bogotá

O Governo da Colômbia e a Segunda Marquetalia-EB, grupo guerrilheiro que surgiu de uma dissidência das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), iniciaram neste domingo um novo cessar-fogo, acordado na véspera durante o primeiro ciclo de negociações de paz encerrado na Venezuela.

Colombia,guerrilhaO exército regular da Colômbia e os guerrilheiros do EMC chegaram a um ponto de infexão

Após os diálogos, o grupo armado anunciou um cessar-fogo unilateral e ambas as partes prometeram trabalhar por uma “desescalada abrangente e gradual do conflito”.

“A Segunda Marquetalia se compromete a não permanecer armada ou uniformizada nas capitais municipais e centros urbanos ou nas rotas terrestres e fluviais (…). Da mesma forma, está comprometido com a libertação das pessoas que deteve e com o respeito e garantias para a população civil”, afirma o comunicado emitido conjuntamente no final desta fase dos diálogos.

 

Conflito

No texto, as partes destacaram que no primeiro ciclo de negociações em Caracas houve um “atmosfera proativa e construtiva das duas delegações e o desejo permanente de chegar a acordos com o propósito de alcançar a paz para a Colômbia”.

Da mesma forma, o documento oficial destaca que “as delegações do governo da Colômbia e da Segunda Marquetalia concordaram em medidas antecipadas para a desescalada abrangente e gradual do conflito nos territórios onde esta organização está presente”.

O texto ainda afirma que ambas as partes apreciam o apoio e seguimento dos países garantes, Cuba, Noruega e Venezuela, do representante da Conferência Episcopal e do representante especial do Secretário-Geral das Nações Unidas. Ambas as partes solicitaram ao governo de Cuba que acolhesse, na segunda semana de agosto, o próximo ciclo de negociações.

 

Paz total

O diálogo permanente com os grupos armados é uma das políticas implementadas pelo presidente Gustavo Petro desde o início do seu mandato em 2022. O mandatário transformou a “Paz Total” em uma política de Estado a partir da aprovação da lei 418, que firma o compromisso do Estado colombiano em manter contato para negociar o fim dos confrontos entre esses grupos.

Petro negocia ainda com o Exército de Libertação Nacional (ELN), com o Estado-Maior Central (EMC) e outros grupos. Com o ELN o governo tem um cessar-fogo estabelecido até agosto. A última reunião entre os dois também foi realizada em Caracas, em maio. Após o encontro, as duas partes concordaram em ampliar a participação popular nas conversas pelo fim dos conflitos armados.

 

Cauca

O objetivo é que as comunidades participem de forma ativa dos diálogos para a paz no país para um Grande Acordo Nacional para a “superação do conflito social, político, econômico e armado”. 

Já com o Estado-Maior Central, o governo estabeleceu um acordo de cessar-fogo desde outubro de 2023. Em janeiro, as duas partes prorrogaram a trégua até 15 de julho. Mas no mês passado, o EMC realizou ataques no Estado de Cauca que deixaram ao menos dois policiais mortos.

O episódio levou a troca no comando do Exército da Colômbia e a instalação de um Conselho de Segurança permanente em Cauca. O governo da Colômbia anunciou no final de maio que vai realizar um novo ciclo de debates com o EMC em Bogotá, de 20 a 26 de julho.



Frente fria chega ao Rio, causa ressaca e derruba temperaturas

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

Algumas cidades do interior de São Paulo, que fazem divisa com sul de Minas, podem receber pancadas fortes nesse começo de semana. Em Belo Horizonte, o sol aparece entre nuvens e pode chover de uma maneira mais irregular.

Por Redação – do Rio de Janeiro

A primeira semana de julho chegou com temperaturas baixas ao Rio de Janeiro. A infiltração marítima tende a provocar um tempo mais instável também para São Paulo, sul de Minas e o sul do Espírito Santo. A capital paulista, a cidade do Rio de Janeiro e a região de Vitória vão ter um começo de julho de tempo nublado e com sensação de frio; pode chover fraco, por vezes moderado em alguns momentos, o predomínio é de céu bem encoberto, não tem abertura de sol e isso vai dificultando a elevação de temperatura, segundo o Climatempo.

Frente fria,rio de janeiro,copacabanaÀ tarde, em Copacabana, o tempo ficou fechado e a temperatura em torno dos 19º

Algumas cidades do interior de São Paulo, que fazem divisa com sul de Minas, podem receber pancadas fortes nesse começo de semana. Em Belo Horizonte, o sol aparece entre nuvens e pode chover de uma maneira mais irregular. Tempo firme apenas no centro e norte mineiro, mas já com temperaturas até mais amenas.

 

Nevoeiro

A semana começa com destaque para essa queda bem significativa de temperatura, ainda devido à atuação da massa de ar fria de origem polar. Para esse primeiro dia do mês de julho, seguimos com condição de geada ampla entre Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. As primeiras horas do dia também podem ser marcadas por nevoeiro no Vale do Itajaí, no litoral do Paranaense e em algumas cidades do oeste e sul de Mato Grosso do Sul.

Já as áreas do interior do país vão ter um começo de manhã gelado, tem condição para baixa temperatura até mesmo no Acre, em Rondônia, devido à friagem, mas a tarde volta para esquentar um pouco mais. Não chove no interior do Nordeste, a umidade segue alta desde Fortaleza até a região de Aracaju e algumas pancadas fortes devem ocorrer ainda, em Macapá devido à atuação da ZCIT; no estado de Roraima, risco de temporais devido à circulação de ventos e à alta umidade.



Primeira rede social jurídica facilita acesso à informação

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

A recém-lançada plataforma MyLegis pode ser acessada em dispositivos como smartphones, tablets e laptops.

Por Redação – do Rio de Janeiro

Uma rede social que além de conectar pessoas com os mesmos interesses ainda proporciona uma redução nos custos de quem precisa estar sempre estudando. Esta é a proposta do MyLegis, a primeira rede social jurídica que está há quatro meses no ar e já atinge um público superior a 2 mil assinantes.

MyLegisA nova rede social foi desenhada para ser uma ferramenta útil para os advogados

Com o objetivo de difundir a troca de conhecimento entre os profissionais da área, a ferramenta também é considerada um vade-mécum digital. Este compilado de leis organizadas por especialistas pode ser facilmente personalizado pelo assinante de acordo com as suas necessidades.

Para Luiz Rodolpho Carneiro de Castro, idealizador da plataforma e advogado há 27 anos, o MyLegis atende desde estagiários a ministros do Supremo.

 

Códigos

Um dos motivos que levaram o advogado a elaborar a plataforma é acabar com a necessidade de compra de códigos ou vade-mécuns. Apenas um livro pode custar mais de R$ 300,00.

— Com a Mylegis é possível criar diversos vade-mécuns com a escolha das legislações, de acordo com a vontade do usuário, além de eliminar a necessidade de compra de novos códigos diante das mudanças das legislações  disse — O MyLegis nivela o estudo do Direito, permitindo que todos os usuários tenham acesso a informações relevantes, publicadas na plataforma, arquivando-as diretamente no dispositivo legal respectivo da legislação, incluída no próprio vade-mécum – completou.



Russell sai do terceiro lugar para o alto do pódio, no GP da Áustria

30 de Junho de 2024, 18:47, por Feed RSS do(a) News

Completaram o pódio o australiano Oscar Piastri, da McLaren, na segunda posição e o espanhol Carlos Sainz, da Ferrari. Já o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, foi o quarto, à frente de Verstappen.

Por Redação, com Ansa – de Viena

O piloto britânico da Mercedes Benz George Russell conquistou, neste domingo, o Grande Prêmio da Áustria, após a vitória “cair em seu colo” depois de uma disputa intensa entre o belga Max Verstappen, que corre sob a bandeira holandesa da Red Bull, e do também britânico Lando Norris, da McLaren, deixar os dois de fora do pódio. Esta é a segunda vitória de Russell no campeonato mundial de Fórmula 1, após seu triunfo em Interlagos, no GP de São Paulo, em 2022.

George RusselO britânico George Russel comemorou muito o segundo alto de pódio na carreira

Completaram o pódio o australiano Oscar Piastri, da McLaren, na segunda posição e o espanhol Carlos Sainz, da Ferrari. Já o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, foi o quarto, à frente de Verstappen, Nico Hulkenberg (Haas), Sérgio Perez (Red Bull), Kevin Magnussen (Haas), Daniel Ricciardo (RB) e Pierre Gasly (Alpine).

O monegasco Charles Leclerc, por sua vez, terminou em 11º após ter sido forçado a parar logo após a largada para trocar a asa dianteira, danificada depois de um contato com Piastri.

 

Novo rumo

A disputa na Áustria ficou marcada pelo duelo entre Verstappen e Norris. O belga, que largou na pole position, liderou mais da metade da prova, mas viu o rumo da corrida mudar na volta 64.

Depois de uma disputa intensa, o líder da prova fechou o espaço para Norris, que não tinha mais lugar para permanecer na pista e tocou no pneu da RBR. Os dois tiveram que ir para os boxes com os pneus furados.

Verstappen foi obrigado a trocar o pneu, enquanto o britânico abandonou a corrida. Com isso, Russell, que estava na terceira posição, aproveitou para assumir a liderança e conquistar a vitória.

Agora, a F1 retorna no próximo fim de semana, em 7 de julho, com o GP da Inglaterra, na 12ª etapa da temporada 2024.



Youtuber texano filma PM paulista em ação e vídeo viraliza

30 de Junho de 2024, 14:46, por Feed RSS do(a) News

A frase é antológica: “bandido bom é bandido morto”. Mas quem é pobre ou negro numa favela se torna automaticamente suspeito, podendo ser agredido, ameaçado e exposto à humilhação pública até no YouTube, mesmo sendo inocente.

Por Rui Martins

A PM paulista parece orgulhosa de suas açõesSerá esse o credo e o modo de funcionamento da Polícia Militar de São Paulo, autorizados pelo secretário da segurança Guilherme Derrite, que vem ganhando ao mesmo tempo popularidade e rejeição, com a banalização da violência e morte no combate ao banditismo, desde os massacres nas favelas do Guarujá?

É com esse estilo de repressão policial que o governador Tarcísio de Freitas pretende ganhar apoio e popularidade para disputar a presidência em 2026?

Essas perguntas afloram diante do vídeo gravado por um youtuber norte-americano, o texano Gen Kimura, dentro de uma viatura da Polícia Militar e nas favelas paulistanas, mostrando os policiais em ação. Não se tratava de um jornalista norte-americano em reportagem.

É um absurdo terem sido dados ao youtuber um colete à prova de balas e até um revólver para documentar, como um visitante curioso, o combate “mesmo num domingo sangrento” dos valentes policiais.

O vídeo de uns 40 minutos já foi visto por mais de 1,6 milhão nos Estados Unidos, no canal de Gen Kimura com 383 mil inscritos. O vídeo foi filmado durante ações da PM em três favelas e o youtuber Gen Kimura teve acesso ao depósito de armamentos da PM, chegando a ser filmado com um revólver na mão. No Brasil, trechos do vídeo viralizaram nos noticiários e nas redes sociais.

Outro aspecto escandaloso da filmagem permitida e protegida por policiais foi colocar pessoas pobres inocentes ou suspeitas numa espécie de pelourinho num parque de diversões, mesmo porque para o youtuber Gen Kimura, sempre sorrindo, tudo parecia muito divertido. Um dos policiais contou a Kimura que “as mortes dos bandidos são comemoradas com charutos e cerveja”.

Entretanto, embora a Secretaria de Segurança Pública afirme não permitir esse tipo de filmagem, ainda mais com estrangeiro, devendo punir os responsáveis, o vídeo tem um aspecto positivo: documenta e deixa evidente que o método violento é o cotidiano na PM.

O comentarista Reinaldo Azevedo, do Uol, depois de mostrar revoltado um trecho do vídeo, vai mais longe: para ele os responsáveis pela filmagem e exposição da banalização da violência da polícia paulista, num canal do YouTube destinado a visualizações nos EUA, acreditavam agradar ao chefe capitão Guilherme Derrite e ao governador Tarcísio, já conhecido por um “dane-se” e por dizer “pode ir na ONU, no raio que o parta, não tô nem aí” sobre denúncias de abuso da PM no litoral.

A Rádio Jovem Pan, que se tornou a rádio de referência para os seguidores do ex-presidente, é bem informada sobre os líderes da extrema direita, e, agora menos bolsonarista e aparentemente sem fake news, tem uma resposta para o populismo da violência próprio do secretário da Segurança (Derrite, linha dura, até se licenciou do cargo no governo Tarcísio para votar na Câmara dos Deputados contra as “saidinhas”) – quando Tarcísio deixar o cargo para se candidatar à sucessão de Lula, será Guilherme Derrite o candidato à sua sucessão.

Para o veterano da Jovem Pan, José Maria Trindade, fiel aos anos bolsonaristas, “ações como essa (mostrada no vídeo) aproximam os policiais da população e mostram como a polícia trabalha no dia a dia, e é importante fazer esse tipo de aproximação”.

Para completar o quadro da violência e truculência, o programa É da Coisa, da Band, mostrou um vídeo da polícia de Goiás, no qual numa ordem unida da polícia militar os soldados repetem comandos de morte, inclusive do assassinato da testemunha de um crime. A polícia de Goiás era chefiada pelo tenente-coronel Edson de Melo, atualmente Segurança do coach Pablo Marçal, pré-candidato à prefeitura de São Paulo.

A íntegra do vídeo de Gen Kimura com policiais da PM de São Paulo: https://www.youtube.com/watch?v=futT5F-qx_A

***

Rui Martins é jornalista, escritor, ex-CBN e ex-Estadão, exilado durante a ditadura. Criador do primeiro movimento internacional dos emigrantes, Brasileirinhos Apátridas, que levou à recuperação da nacionalidade brasileira nata dos filhos dos emigrantes com a Emenda Constitucional 54/07. Escreveu Dinheiro sujo da corrupção, sobre as contas suíças de Maluf, e o primeiro livro sobre Roberto Carlos, A rebelião romântica da Jovem Guarda, em 1966. Foi colaborador do Pasquim. Estudou no IRFED, l’Institut International de Recherche et de Formation Éducation et Développement, fez mestrado no Institut Français de Presse, em Paris, e Direito na USP. Vive na Suíça, correspondente do Expresso de Lisboa, Correio do Brasil e RFI.