Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

Aviador brasileiro é selecionado para missão da ONU na República Centro-Africana

13 de Agosto de 2018, 13:29 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 19 vezes
Coronel Alexandre Lima durante sua participação na Missão da ONU no Haiti, a MINUSTAH. Foto: Arquivo pessoal

Coronel Alexandre Lima durante sua participação na Missão da ONU no Haiti, a MINUSTAH. Foto: Arquivo pessoal

O coronel e aviador brasileiro, Alexandre Corrêa Lima, foi selecionado para compor o quadro internacional da Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA). Pela primeira vez, um militar da Força Aérea Brasileira (FAB) é escolhido para uma operação de paz em um processo seletivo aberto a militares de Estado-Maior de todos os países-membros da ONU.

A partir de 1º de setembro, Lima servirá no Quartel-General da MINUSCA, em Bangui, capital da nação africana. Ele integrará o Grupo de Suporte de Defesa Estratégica e Ligação, criado recentemente para apoiar a reorganização dos setores de defesa da República Centro-Africana. Na função de inspetor, o oficial realizará auditorias e dará assessoria ao Exército Nacional do país.

O fato de ter sido peacekeeper — designação dada a militares que integram operações de paz da ONU — na Missão das Nações Unidas no Haiti por um ano foi um fator decisivo na seleção do coronel. Atualmente, o aviador atua no Ministério da Defesa. Lima exerce a função de subchefe do Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM), que coordena o fluxo logístico da Operação Acolhida, uma força-tarefa humanitária montada em Roraima para acolher os refugiados e migrantes venezuelanos.

Na Força Aérea desde 1990, o oficial diz que se sente preparado e motivado para a nova missão no continente africano. “Apesar das operações de paz da ONU ocorrerem em ambientes com baixos índices de desenvolvimento humano e alta volatilidade no campo político-social, é uma oportunidade única compor uma força de paz e representar o Brasil e a nossa Força Aérea junto à comunidade internacional”, afirma.

A expectativa de Lima é contribuir para a estabilidade no país. “Tenho a certeza de que sairei da missão com uma experiência de vida bastante significativa, nos campos profissional e pessoal, além de ter tido a possibilidade de utilizar todo o conhecimento adquirido ao longo da carreira a serviço da paz”, acrescenta o aviador.


Fonte: https://nacoesunidas.org/aviador-brasileiro-e-selecionado-para-missao-da-onu-na-republica-centro-africana/

Rio+20 ao vivo!