Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

Iêmen: ONU promove consultas entre governo e forças de oposição em Genebra

6 de Setembro de 2018, 15:03 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 30 vezes
Jovens na escola Aal Okab, em Saada City, destruída durante o conflito. Foto: OCHA/Giles Clarke

Jovens na escola Aal Okab, em Saada City, destruída durante o conflito. Foto: OCHA/Giles Clarke

O enviado das Nações Unidas para o Iêmen, Martin Grifffiths, anunciou nesta quarta-feira (5) o início de consultas entre o governo e as forças houthis. A série de diálogos é organizada pela ONU em Genebra.

O representante não revelou datas dos encontros, mas explicou que será a primeira vez em dois anos em que as duas partes vão dialogar sobre o conflito. O foco será reativar o processo de paz e abordar medidas para reforçar a confiança.

Martin Griffiths disse ter esperança para o que chamou de “hora de iniciar um novo processo, relançando o que levará a uma resolução do conflito que marcou de forma trágica a vida de tantos iemenitas”.

Em março de 2015, o conflito no Iêmen se intensificou quando passou a atuar a aliança internacional liderada pela Arábia Saudita, em apoio ao então presidente do país Abdrabbuh Mansur Hadi.

Agências humanitárias estimam que milhares de civis morreram nos conflito e cerca de 8 milhões de iemenitas estão na iminência de passar fome. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), 76 jovens perderam a vida em confrontos somente em julho e agosto.

Sem revelar detalhes sobre datas das Consultas de Genebra, o enviado especial explicou que as reuniões devem “estabelecer as bases” para futuras negociações formais.

Benefícios

Griffiths deu o exemplo de um programa de vacinação contra a cólera que ocorreu nas últimas semanas na província de Hodeida, como evento que demonstrou que as partes podem oferecer “benefícios tangíveis” ao povo do Iêmen.

Ele declarou que nos próximos dias serão exploradas outras medidas de construção de confiança, que incluem a questão da libertação de prisioneiros que deverá acontecer “em grande escala”.

Para Griffiths, a questão política do Iêmen é central para os iemenitas. Todas as resoluções do Conselho de Segurança, disse, apontam em “direção à reconstituição do Estado iemenita, com base em um acordo político inclusivo”.

O enviado disse ainda que os iemenitas precisam resolver as suas diferenças para construir a nação e que o seu futuro não deve ser determinado por outros países.


Fonte: https://nacoesunidas.org/iemen-onu-promove-consultas-entre-governo-e-forcas-de-oposicao-em-genebra/

Rio+20 ao vivo!