Ir para o conteúdo

Bertoni

Voltar a Blog do Bertoni
Tela cheia

Cibercomunismo soviético e a fé norteamericana

5 de Agosto de 2018, 14:05 , por Bertoni - | No one following this article yet.
Visualizado 126 vezes

Cibercomunismo Como os norteamericanos imaginavam em 1984 como seria a parada em Comemoração dos 100 anos da  Revolução de Outubro na Praça Vermelha, Moscou

Segundo o Professor da Universidade de Westminster, Richard Barbrook:
"No final dos anos 1950 e no início dos anos 1960 na Rússia e nos países do Leste Europeu existiu o movimento do comunismo cibernético, liderado pelo Alexei Berg (diretor do Instituto de radiotécnica e eletrônica, vice-ministro de defesa da URSS), que considerava possível que as redes computadorizadas pudessem gerenciar a economia com mais eficiência que o mercado ou que o planejamento centralizado. Claro, ainda não existiam as tecnologias que poderiam possibilitar isto, mas Berg e seus colegas conseguiam prever o que ocorreria nos próximos cinquenta anos.

Além da intenção de tornar a economia mais eficiente, estes comunistas cibernéticos esperavam, também, que o surgimento da rede ajudaria na criação da nova sociedade livre - aquilo que hoje chamamos de sociedade da informação. No XXI Congresso do PCUS (Partido Comunista da União Soviética), Nikita Khruschev, secretário geral do partido, afirmava que os cidadãos da Rússia e do Leste Europeu viveriam no comunismo cibernético no mais tardar no final dos anos 1970.

Berg e seus aliados consideravam, que o todo o potencial da rede de computadores não poderia ser utilizado, caso fosse imposto de cima para baixo - semelhante ao que vemos agora sendo praticado por Google, Amazon, Apple e outras gigantes de TI.

Ao invés disso, eles defendiam um sistema cibernético de direção oposta, ou seja, de baixo para cima, o que permitiria aos trabalhadores e camponeses não só propor suas ideias às burocracias governantes, mas também expressar suas ideias livremente sem interferência dos censores governamentais ou da polícia secreta.

Se Lênin dizia que o comunismo - era os Soviets mais a Eletrificação de todo o país, Alexei Berg afirmava, que a expansão da rede computadorizada ajudaria na recuperação da democracia soviética modelo 1917, esta, por sua vez, criaria uma nova sociedade comunista cibernética livre. Era uma tentativa de salvar a União Soviética de si própria, através das reformas internas do sistema. Hoje o computador já se tornou um meio para "recuperar a democracia", um meio tecnologicamente avançado.

Os comunistas cibernéticos foram a última geração a realmente considerar que o sistema poderia ser salvo. Não eram falsos, não separavam a ideologia oficial de suas convicções pessoais. Para nós é interessante que os americanos também acreditavam e temiam isso. Lendo os relatórios dos peritos da CIA vocês poderão observar, que eles estavam convencidos que os russos estavam construindo uma civilização cibernética. Então, decididos a não permitir mais uma humilhação, os EUA fizeram de tudo para serem os primeiros a inventar a rede."

Muitas vezes falei e escrevi, que caso as reformas do Kossiguin fossem realizadas a URSS seria mantida e em 20-25 anos evoluiria para a social democracia do modelo europeu.

Já a internet inventada e realizada pelos americanos, enfim, foi uma resposta ao desafio apresentado pela União Soviética (se antecipar aos Sovietes na criação da sociedade cibernética).

@netovetz

Fonte: Canal Krasnii Sion no Telegram

Tradução: Yuri Ribeiro

Revisão: Bertoni


Bertoni