Ir para o conteúdo

Bertoni

Voltar a Blog do Bertoni
Tela cheia

Ah! Se todos torcedores pensassem assim!

25 de Outubro de 2016, 22:14 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 51 vezes

Torcida Por Rafael Castilho

Nós somos tudo aquilo que vocês mais detestam.

Somos aquilo que deixa vocês com medo.

Porque vocês não entendem, não sabem ao certo como enxergamos o mundo.

Não conseguem prever como pensamos.

Isso os apavora.

Não conseguem nos controlar, porque sequer imaginam o nosso próximo passo.

Somos imprevisíveis porque não fazemos parte do mundo de vocês.

Somos mais ameaçadores para os poderosos do que qualquer organização política.

Nós somos a ideia que não tem dono. Somos o pileque que extravasa. Somos o que se fala pelas esquinas. Somos o que anda na cabeça do povão.

Somos o risco que vale à pena. Somos a consciência de classe possível nesse mundo de alienação. Somos o inconsciente coletivo. Somos o empoderamento.

Nós somos a voz de quem não tem voz. Somos um movimento social com trinta milhões de líderes.

Nós somos a anticolonização. Nós somos o clube dos refugiados. Nós somos quem sofreu na seca, nas guerras, no tronco.

Nós somos uma Mesquita que foi bombardeada.

Nós somos o judeu esmagado no campo de concentração.

Nós somos o negro escravizado. Amontoados num navio negreiro ou numa cela de cadeia.

Nós somos a mulher que foi espancada pelo marido.

Somos o pobre espremido no transporte público.

Nós somos a reputação destruída pela mídia bandida.

Nós somos o pai de família que ficou desempregado.

E vocês nos querem com medo. Nos querem humilhados.

Vocês nos querem sem condições de acreditar em nós mesmos.

Por isso nossa vitória ofende tanto vocês! Por isso as nossas glórias acabam por ser desmerecidas.

Por isso a nossa casa ''foi dada de presente'', num suposto conluio qualquer.

Caras de pau! Justo vocês que roubaram um país inteiro! Que tomaram todas as nossas riquezas e viraram donos de quase tudo aquilo que seria propriedade de todos. Que geraram milhões de miseráveis. Que num país tão grande, com tanta terra, deixaram milhões pessoas vivendo nas ruas ou nos barrancos.

Hipócritas!

Vocês querem, mas não conseguem, dobrar nossa coluna.

Por isso nossos irmãos são torturados por genocidas com credencial para exterminar o povo. Fazem isso todos os dias. No estádio ou na favela. Rastejam vergonhosamente para os poderosos e pisam do pescoço de quem é pobre. Capitães do Mato!

Tudo isso, sob o sorriso cúmplice de quem se faz de santo, mas vive com ódio no coração. De quem diz ser ''de família'', mas despreza a mãe pobre que chora a perda de um filho. Que ajoelha em nome de Deus, mas é incapaz de sentir amor pelo próximo. Que reza apenas pela própria conta bancária.

Sim, nós somos aqueles que ''mereceram apanhar''. Somos da turma onde ''não tem santo''. Somos aquela parte da sociedade que ninguém se importa quando o morro desliza. Somos a senhora negra que não é recolhida pela ambulância. Somos quem não merece advogado. Somos a tragédia que vira estatística. Somos quem ''tem mais é que morrer''.

Quem conhece nossa história sabe que já nascemos estigmatizados. Foi assim desde sempre.

O desprezo de vocês, apenas nos torna mais fortes.

O ódio de vocês nos faz cada dia mais unidos como irmãos. Como filhos de Deus.

Nossos instrumentos de solidariedade são indestrutíveis.

Sim, nós somos a Fiel Torcida.

Ninguém vai render o nosso amor pelo Corinthians, simplesmente porque nós somos tudo isso que já foi dito, até mesmo quando não sabemos ao certo que somos.

Porque nós não somos matéria. Não somos um corpo físico torturado no Maracanã, nem o concreto do estádio de Itaquera.

Nós pairamos no ar. Nós somos a presença de espírito. Vocês nunca vão nos destruir porque habitamos nas mentes rebeldes e nos sonhos encantados de muitos outros que irão se levantar em seu nome, Sport Club Corinthians Paulista. A nossa casa, a nossa pátria, a nossa família, o nosso mundo.

A nossa vida!

Vai Corinthians!

Fonte: Blog do Rafael Castilho


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Bertoni