Ir para o conteúdo

Bertoni

Voltar a Blog do Bertoni
Tela cheia

Tecnologia social ensina matemática para cegos

16 de Maio de 2013, 21:00 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 209 vezes

13 a 19 de maio 2013 - Edição nº. 07- Ano 10

Tecnologia social ensina matemática para cegos

A ferramenta pedagógica Multiplano, desenvolvida por um professor do Paraná, está revolucionando o ensino da matemática para pessoas com deficiência visual no país. O método permite que alunos cegos entendam conteúdos de matemática, como gráficos, equações, funções e conceitos de trigonometria e geometria, dificilmente compreendidos sem desenhos feitos pelo professor no quadro. Com a ferramenta, os desenhos são feitos em uma placa perfurada, com pinos e elásticos para formar, por exemplo, figuras geométricas que permitem o toque dos estudantes. A invenção foi certificada como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil em 2003. Em 10 anos, foram distribuídos sete mil kits do método para instituições de ensino brasileiras. “A Fundação BB valorizou a criação da tecnologia social e nos motivou a continuar o desenvolvimento do projeto. A certificação, naquele ano, ajudou na reaplicação da tecnologia, na organização de cursos e na aquisição de materiais e apoio a professores que participam do curso”, afirma Rubens Ferronato, professor e criador do Multiplano.Saiba mais

Fundação BB participa do Dia de Campo Integração Lavoura-Pecuária-Floresta

Em Brasília (DF), sexta-feira (17), a Fundação Banco do Brasil e a Fundação Casa do Cerrado lançaram vídeo e cartilha sobre a Tecnologia Social Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). A publicação apresenta ao leitor benefícios do sistema de produção que proporciona ganhos econômicos, ambientais e sociais. Isto porque a implantação do método em uma propriedade possibilita a recuperação de áreas degradadas e, ao mesmo tempo, que o produtor tenha possibilidade de produzir alimentos, carne e leite e ter uma floresta ou pomar.  O lançamento da cartilha e do vídeo integraram as atividades do “Dia de Campo Integração Lavoura-Pecuária-Floresta”, eventoda AgroBrasília 2013, promovido pelo Instituto Federal de Brasília, Universidade de Brasília, Embrapa, Ministério da Integração Nacional, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Governo Federal, Governo do Distrito Federal, CAMPO, Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste e Emater-DF. 

Terra Forte: prorrogado até 31 de maio prazo para envio de projetos em assentamentos

O prazo para apresentação de pré-projetos para apoio à agroindustrialização, à comercialização e às atividades solidárias em assentamentos da reforma agrária foi prorrogado até o dia 31 de maio pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). As associações e cooperativas que têm objetivos voltados para a produção, beneficiamento, industrialização e comercialização vinculadas a assentamentos da reforma agrária, criados ou reconhecidos pelo Incra, em todo o País, devem inscrever os pré-projetos no site do órgão, sob responsabilidade da Diretoria de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento (DD). De acordo com o edital do programa Terra Forte, serão destinados R$ 300 milhões para financiamento de projetos de cooperativas e associações que visem a implantação e/ou modernização de empreendimentos coletivos agroindustriais em Projetos de Assentamento da Reforma Agrária. Também podem se inscrever entidades representantes de coletivos e associações de famílias de trabalhadores rurais assentados pelo Incra. Saiba mais.

 

 


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Bertoni