Ir para o conteúdo

Bertoni

Voltar a Blog do Bertoni
Tela cheia

Catalunha independente? De quem? E o Curdistão?

29 de Setembro de 2017, 15:58 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 283 vezes

Vejo nas redes digitais e nas publicações brasileiras de esquerda e de direita uma certa preocupação em relação ao plebiscito que deve ocorrer na Catalunha no próximo dia 01 de outubro para decidir sobre a Independência daquele país. Já o plebiscito sobre a Independência do Curdistão não mereceu a mesma preocupação.

Espanha catalunia

Por que será?

Por que na Catalunha fica a charmosa e multicultural Barcelona?

Por que o Curdistão é um pobre país que tem seu território esquartejado entre Síria, Turquia, Irã e Iraque?

Por que a Catalunha é Europa?

Por que o Curdistão fica no inóspito Oriente Médio?

Certamente haverá motivos mil para que os colonizados e viralatas de todas as matizes estejam preocupados mais com o país europeu que com o árabe. Afinal, Europa é mais charmosa e desenvolvida, ainda que velha e carcomida.

Mas, não é isso o que importa realmente.

Primeiro, é preciso deixar bem claro que os povos, todos os povos, tem direito a autodeterminação, definir o seu destino. Então, se o Catalão tem esse direito e é festejado, é preciso que se defenda e festeje também o direito de outros povos como, por exemplo, bascos, galegos e irlandeses, entre outros, na Europa, dos curdos no Oriente Médio, dos mapuches no Chile, etc.

Segundo que num mundo financeiramente globalizado e dominado pelo capital financeiro especulativo, para ser efetivamente independente um país precisa estar livre do jugo do capital financeiro.

E como nos informa o comunicado da Xarxa Socialisme XXI em ANTE EL 1 DE OCTUBRE ¿QUÉ HACER ANTES Y DESPUES?,1 os independentistas catalães que ocupam o governo regional atualmente não só NÃO QUEREM ROMPER com a UE como manterão o pagamento das dívidas contraídas junto aos bancos da comunidade europeia, além de terem votado a favor da contra reforma laboral espanhola e manter localmente a feroz política de austeridade neoliberal que reduz drasticamente os investimentos em saúde, segurança e educação que os próprios neoliberais dizem ser as funções básicas do Estado Mínimo que o deus mercado tanto anuncia como tábua de salvação dos povos...

Desta forma, não vejo porque a excitação de parte da esquerda brasileira com o referendo catalão. Nem mesmo entendo por que se perder tempo com este debate, já que o independentismo catalão é mais uma disputa entre as elites conservadoras que uma luta popular. A grosso modo seria um "Sul é o meu país" a espanhola.

E para não perder mais tempo com o tema: é mais importante apoiar o desenvolvimento de forças transformadoras e alternativas para desalojar as forças conservadoras e falsamente soberanistas do governo da Catalunha, acabar com as políticas neoliberais e se libertar do capital financeiro que sufoca a classe trabalhadora e a desaloja de seus empregos, suas casas e suas escolas.

1 Version en catalan: http://blogoosfero.cc/tie-iberico/tie-iberico/davant-el-1-d-octubre-que-fer-abans-i-despres


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Bertoni