Ir para o conteúdo

Diógenes Brandão

Voltar a Blog
Tela cheia

O PESO ELEITORAL DA TRAIÇÃO

11 de Outubro de 2018, 0:11 , por AS FALAS DA PÓLIS - | No one following this article yet.
Visualizado 31 vezes
 Dos 741.427 votos recebido em 2014, Jeferson Lima, já aliado a Helder Barbalho, recebeu no último domingo apenas 21.699. Ou seja: 2,9% dos votos recebidos quando era aliado de Simão Jatene. 

Por Diógenes Brandão

Baseado nos números obtidos nas urnas e nos seus estudos eleitorais realizados há quase 30 anos no Estado do Pará, Dornélio Silva, cientista político da DOXA Pesquisa falou com exclusividade ao nosso blog, onde disse que o eleitor não perdoa o político traidor e o pau mandado e lembra do caso Jeferson Lima, que disputou o primeiro turno das eleições de 2014, ao lado do governador Simão Jatene e no segundo turno pulou para o lado de Helder Barbalho

Ouça:


Após ouvir o audio acima, o blog AS FALAS DA PÓLIS verificou que Helder Barbalho (MDB) só não venceu as eleições no primeiro turno, em 2014, pela falta de 50.551 votos.  

Jeferson Lima, então candidato ao senado pelo PP, saiu deste mesmo primeiro turno com 741.427 votos e bastava que pudesse transferir 6,8% dos seus votos para Helder Barbalho e este seria eleito governador.  

E qual foi o resultado do apoio de Jeferson Lima no segundo turno de 2014? 

Helder Barbalho ao invés de aumentar sua votação, acabou diminuindo seu eleitorado perdendo 74.513 votos e Simão Jatene (PSDB) foi reeleito governador do Estado, com 137.390 votos a mais que o concorrente.

Jeferson Lima ganhou um programa de rádio e de TV na RBA, empresa de comunicação da família Barbalho e veio candidato a prefeito de Ananindeua nas eleições municipais de 2016 pelo PMDB, sendo fragorosamente derrotado, ainda no primeiro turno, por Manoel Pioneiro (PSDB), com uma diferença de 79.011 votos, quando este reelegeu-se prefeito com 55,64% dos votos válidos, enquanto Jeferson Lima teve menos da metade: 25,62%.

Agora em 2018, Jeferson Lima disputou novamente as eleições para deputado estadual e foi derrotado pela terceira vez consecutiva, tendo recebido 21.699 votos. 

Se compararmos com a votação da sua primeira votação obtida nas eleições de 2014, quando disputou as eleições aliado de Simão Jatene e recebeu 741.427 votos, veremos que o resultado da aliança com Helder Barbalho, deixou Jeferson Lima com apenas 2,9% dos seus eleitores.
Receba atualização do Blog no seu email.

Fonte: http://diogenesbrandao.blogspot.com/2018/10/o-peso-eleitoral-da-traicao.html